The Voice US – 12×23/24 – Top 10

Imagem: Youtube/Reprodução

Olá, como estão vocês? Faltando apenas duas semanas para a grande final, chegamos ao momento que uma pessoa apenas não é o suficiente para deixar o programa, deixando a disputa ainda mais acirrada. Lágrimas, apresentações e reviravoltas marcaram essa antepenúltima semana. Vem com a gente!

 

PERFORMANCES

 

Jesse Larson – “Jungle Love”

Bernardo: Jesse realmente destruiu… com aquele solo de guitarra. O resto eu fiquei esperando, esperando e esperando, mas a performance parece que nunca começava.

Edu: Amei e por demais a parte do solo de guitarra. Foi um número bem bacana, vamos admitir, mas esse lance de uma semana vir com algo bom e no outro meia boca já está cansando.

Luke: Nossa, que baita maneira de começar a noite, minha gente! Adorei a performance do Jesse, porque ele cantou demais e ainda tombou com aquela guitarra.

 

Aaliyah Moulden – “Jealous”

Bernardo: Eu gostei muito dessa performance da Aliyah. Acredito que foi a sua melhor na competição até hoje, mas não vejo uma grande virada na sua trajetória. Foi uma apresentação boa, emocionante e com muita força, mas nada que me faça repensar sua possibilidade de vencer essa temporada.

Edu: Essa é uma música linda e emocionante, e já estava a postos, pronto para chorar. De primeiro instante me deu um pouco de preguiça, mas tudo foi evoluindo de uma forma tão incrível, que apenas paralisei boquiaberto ao número. De repente eu estava arrepiado, e quando Aaliyah começou a chorar, aí despenquei junto com ela. A parte final foi tão comovente, que ela conseguiu emocionar a todos ali presentes, e ainda por cima conseguiu tocar a performance até o fim.

Luke: Ah gente, como é que faz pra não se emocionar junto? Não basta a música ser maravilhosa em todos os sentidos, aí ainda tinha toda a história triste envolvendo o pai da Aaliyah, combinação perfeita pra derrubar qualquer um. Foi de longe a melhor performance dela na competição, até mesmo rolando aquele choro no final da música, que acabou foi deixando tudo ainda mais lindo e sincero.

 

Vanessa Ferguson – “Doo Wop (That Thing)”

Bernardo: Vanessa ganhou meu coração há muito tempo. Ela é uma cantora moderna, cheia de estilo e com um jeito bem diferente de mostrar seu trabalho e passar sua mensagem. Quero muito vê-la chegar a final, para dizer que sim, uma mulher negra, forte e confiante do seu trabalho, chega longe sim.

Edu: Primeiramente quero ressaltar o quanto Vanessa ficou linda com esse visual novo. Sobre a performance, ela soube honrar cada segundo e verso desse hino maravilhoso de Lauryn Hill, demonstrando da sua forma o empoderamento incrível que a faixa possui.

Luke: Adoro Vanessa e acho ela absurdamente talentosa, mas pra ser bem sincero foi a performance da candidata que eu menos gostei. Não sei, só não consegui sentir a mesma empolgação que rolou nas anteriores, mas nem por isso ela foi ruim, até porque com tudo aquilo de voz isso é algo bem difícil de acontecer.

 

Mark Isaiah – “Sign Of The Times”

Bernardo: A cara do Adam no meio da sua apresentação me definiu.

Edu:

Luke: O que foram aquelas derrapadas no meio da música, hein?! Acho que dessa semana ele definitivamente não passa.

 

Chris Blue – “24K Magic”

Bernardo: Como disse o Luke anteriormente, o Chris deu uma “derrapadas” bem significativas durante sua apresentação. Eu gostei bastante dessa performance mais pelo trabalho de palco dele, do que da cantoria propriamente dita. Um artista precisa ser completo, e Chris mostrou que está no caminho certo.

Edu: Foi um número bem performático, contagiante e com uma energia incrível. Entretanto, não achei que tenha sido uma das melhores apresentações de Chris, vocalmente falando.

Luke: Ele mostrou todo aquele carisma enorme que tem (que por sinal realmente herdou da sua mãe), além de claro, todo talento que tem na dança levantando todo mundo que estava naquele lugar e assistindo aqui. Agora no quesito voz, particularmente foi a performance que ele mais deixou a desejar. Chris deixou mais do que claro que tem um vozeirão absurdo nas últimas semanas, mas dessa vez não foi bem o que aconteceu.

 

Lilli Passero – “Unforgettable”

Bernardo: Pode dar o prêmio para Lilli logo, por favor?

Edu: Gente, que performance mais apaixonante. Sério, pra mim foi a melhor apresentação de Lilli na disputa até o momento. Estou encantado, e não consigo parar de sorrir aqui. Que sensação mais maravilhosa que ela transmitiu, sem exageros, sendo bem honesto. Foi lindo e me deixou totalmente apaixonado aqui.

Luke: Lilli estava linda naquele palco e a performance também foi ótima! Não sou o maior fã do estilo, mas concordo com o Duh sobre ter sido a melhor dela na competição.

 

Lauren Duski – “Tell Me Why”

Bernardo: Lauren conseguiu, finalmente, emplacar. E faço essa afirmação por vários motivos, seja pela segurança, pela capacidade de emocionar e capturar a atenção do telespectador, de mostrar a que veio e entregar uma excelente performance. Ousaria dizer que é a melhor da sua trajetória no The Voice.

Edu: Definitivamente Lauren me conquistou de vez, e novamente veio com uma performance sensacional. Ela soube apostar em algo um pouco mais agitado, mas sempre valorizando a suavidade de sua voz. Adorei a canção, e a forma como tudo aqui foi conduzido.

Luke: Parecia mais que Lauren estava no próprio show apresentando a música pra plateia. Sério gente, estava adorando toda a vibe mais intensa que ela tinha mostrado nas performances anteriores, mas achei maravilhoso a candidata ter feito algo um pouco mais vivo e energético, porque pra mim mostrou outro lado dela que completou ainda mais todo o pacote. Prevejo muito sucesso pra ela.

 

Hunter Plake – “Higher Love”

Bernardo: Hunter, assim como a Lilli, entrou nessa competição para vencer. Desde o início ele se comporta como alguém que está competindo num outro patamar, e isso fica evidente a cada apresentação dele. Sensacional, simplesmente sensacional!

Edu: Quando Hunter decepciona, alguém sabe me dizer? Mais uma vez ele soube entregar uma performance simplesmente espetacular, digna de se aplaudir de pé. O rapaz teve um controle vocal bem mais contido, que casou perfeitamente à canção, portanto obviamente que o resultado não poderia ter sido melhor. Jurava que Brennley seria a vencedora disparada da temporda, mas a cada apresentação de Hunter, fico dividido de quem será campeão e vice.

Luke: Hoje de manhã estava dando uma olhada rápida na internet, e vi que novamente Hunter era um dos poucos que marcaram presença no top 20 do iTunes. Tipo, já imaginei que mais uma vez ele tinha tombado na performance e depois de assistir só posso afirmar ainda mais que além de ir pra final, e – se depender da minha torcida – levar o prêmio, lançando um álbum e alcançar ainda mais pessoas com essa voz e talento incrível.

 

TSoul – “At This Moment”

Bernardo: Complicado isso, né?

Edu: Ai que sofrimento. Graças a Deus que essa semana vai rolar eliminação dupla, e assim vaza ele e Mark, ficando todos nós então livres dos embustes em peso da temporada.

Luke: Também achei que TSoul mandou muito bem na performance. Gostei da maneira que ele se entregou durante a música, pois também mostrou um lado mais pessoal ali.

 

Brennley Brown – “Anyway”

Bernardo: Que delícia de ver a Brennley se apresentando, é algo delicioso e que me faz lembrar dos anos áureos desse reality show. Ela, ao lado de Lilli, é uma das melhores cantoras da temporada, sem sombra de dúvida.

Edu: DONA ABSOLUTA!!! Brennley veio com uma apresentação destruidora, encerrando a noite em grande estilo. Essa menina não cansa de surpreender, e sempre vindo com tiro atrás de tiro, ficando cada vez mais difícil de segurar essa barra. Rainha, dona da temporada, princesinha do country e do The Voice. MARAVILHOSA!

Luke: Gente, dezesseis anos e cantando desse tanto? Mais uma vez Brennley me deixou absurdamente no chão com sua performance. Ela pegou um tiro de música e pronto, cantou como nunca e fez um trabalho sensacional!

 

 

BOTTOM

 

Lilli Passero – “Stormy Weather”

Bernardo: Que isso? O que está acontecendo? Não pode ser, não pode estar acontecendo, eu me recuso a acreditar nisso. Foi uma boa performance, mas ela nem tinha que estar aqui. Isso não pode estar acontecendo, sério.

Edu: Estou arrasadíssimo de Lilli mozão estar nesse bottom, totalmente injusto. Era pro embuste do TSoul estar aqui, ao invés dela. Mesmo disputando o instant save, a moça não perde a compostura, e veio com mais uma apresentação simplesmente incrível. #SaveLilli

Luke: Não imaginei que Lilli fosse ficar no bottom, até porque por mais que não esteja entre os meu preferidos, acreditava que esse espaço seria preenchido por outra pessoa. Ainda assim, novamente ela mandou muito bem na performance e fez um ótimo trabalho.

 

Mark Isaiah – “Sorry”

Bernardo: Gente, já deu, por favor.

Edu:

Luke: Por favor né…

 

Vanessa Ferguson – “For Once In My Life”

Bernardo: Como que a Vanessa pode estar nesse Bottom? Simplesmente errado, equivocado e ridículo. É claro que não foi sua melhor apresentação porque, claramente, ela ficou nervosa em saber que está no mesmo nível do Mark.

Edu: Vanessa é outra que está aqui injustamente, mas como as coisas estão ficando mais limitadas, estamos chegando a um ponto que não tem mais pra onde correr. Sinceramente, não foi uma apresentação tão boa, e por sua sobrevivência, esperava um pouco mais.

Luke: Já tinha ficado meio surpreso com Lilli no bottom, aí anunciam a Vanessa, minha gente? COMO É QUE PODE UM NEGÓCIO DESSE? Tudo bem, como disse nos meus coments, a performance dela na segunda não foi sua melhor, mas ainda assim não dá pra acreditar que a América não votou o suficiente pra esse talento todo. Absurdo.

 

 

ELIMINAÇÕES

Bernardo: Adoro eliminações duplas, sempre servem para fazer uma boa faxina e tirar aqueles que estão no programa fazendo hora extra. Entretanto, mesmo que Mark tenha finalmente ido embora, os americanos também escolheram Lilli para sair, uma das candidatas que este que vos escreve tinha dado como certa na final. Não achei justo, evidentemente. Dito isso, quero ver Vanessa ganhando essa temporada para ontem, e ninguém discute mais nisso.

Edu: Doeu demais ver Vanessa e Lilli nesse bottom, ainda mais levando em consideração que tirando Mark e TSoul, todos os demais mandaram super bem essa semana. A candidata de Adam, na minha opinião, foi a que se saiu melhor nas performances decisivas, enquanto embuste foi o extremo da vergonha alheia, e a pupila de Alicia foi bem, mas poderia ter sido muito melhor. Entre as duas, Vanessa tem uma popularidade maior, e com grandes chances, ao lado de Chris, em representar nossa girl on fire na final. Estou inconformado ainda com a saída de Lilli, mas faz parte da disputa, porém ainda acho que era para ter sido o TSoul que devia ter rodado junto com o outro embuste, mas semana que vem temos a semifinal sangrenta. Espero que o público americano seja sensato, pelo amor de Deus, pois não aceito outra final que não seja composta por Hunter, Brennley, Lauren e Chris ou Vanessa.

Luke: Triste pela Lilli, porque convenhamos que o tal Mark já foi bem tarde. Felizmente o povo resolveu ouvir as choradas bem sinceras da Alicia, e fizeram a coisa mais justa salvando Vanessa, porque gente, se ela fosse eliminada nesse ponto seria o maior absurdo da temporada. Que ela volte com tudo na semana seguinte, e deixe claro que é uma das candidatas mais talentosas dessa temporada.

Até a próxima semana!

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.