The Voice US – 13×03/04 – Blind Auditions

Imagem: Trae Patton/NBC/Divulgação

Olá, como estão? O The Voice continua com suas blind auditions, e os times aos poucos vão ganhando forma. Venha conferir o que rolou nessa segunda semana.

 

PRIMEIRO DIA

 

Adam Cunningham – “Midnight Rider”

Bernardo: Adam foi a melhor escolha para dar início a mais uma semana de apresentações. Com uma voz poderosa, um estilo que me lembra os clássicos do country e uma habilidade sensacional no violão, me fez aplaudir ao final da apresentação. Pensei que ele seria ousado em ir para o time da Jennifer, mas fez a escolha certa em ir para o Team Blake.

Edu: Há algo em Adam que chama a atenção, ele tem um perfil vocal que já vimos muito nas últimas doze edições do programa, mas mesmo assim há um diferencial, mesmo que pequeno. É a partir disso que Blake terá que extrair o que há de melhor em Adam, para que ele não se torne mais um act genérico country de seu time.

Luke: Adam tem o que é necessário para ir longe, desde que Blake trabalhe incrivelmente bem com ele. O potencial está ali, e é necessário extrair isso com o trabalho durante as semanas. A escolha era inevitável, apesar da divertida briga entre os coaches, a favor de JHud!!

Renata: Pior que eu gostei muito do Adam. Concordo com o Edu, quando ele diz que já vimos muitos Adam’s em outras edições. Quem sabe esse seja o segredo? Violãozinho,voz que arrepia e Blake como coach. Sabemos que esse trio chega bem longe. Blake sabe exatamente o que fazer com esse tipo de candidato… é a receita do sucesso dele.

 

Hannah Mrozak – “Starving”

Bernardo: Não foi bom, deixa eu dizer isso de pronto. Entretanto, levando em conta que a moça tem apenas 18 anos e uma presença de palco impressionante, acredito que realmente merecia uma chance. Não faria aquela velha analogia do “diamante esperando por lapidação”, mas ela tem algo que me desperta interesse

Edu: Vamos falar sobre Hannah. A candidata chegou com tudo, já conseguindo três cadeiras viradas a seu favor, mas não sei se foi pela song choice, chegou um momento que sua apresentação deu uma decaída, e ficou meio parada. Gostei dela ter ido para o team Adam, pois acredito que ele seja a pessoa certa para treiná-la.

Luke: Achei que Hannah, bem no comecinho da canção, ainda estava meio perdida por conta do nervosismo muito provavelmente. Contudo, isso durou poucos segundos e a garota se recompôs de uma maneira incrível, trazendo uma bela apresentação. Adam é um coach muito bom e trará o melhor da garota com certeza!!!

Renata: Sendo bem sincera, achei paradinha e sem muitas chances. Fez uma apresentação bem ok e só. Não acho que chegue longe, mas Adam costuma nos surpreender,né? Talvez ele dê uma bela lapidada e a torne poderosa.

 

Shilo Gold – “Stay With My Baby”

Bernardo: Não foi sensacional, Shilo tem alguns problemas notáveis, mas nada que um bom professor, ou melhor, professora para corrigir essas imperfeições e mostrar as melhores opções musicais para o estilo de voz da moça. Eu gostei, mas não vibrei.

Edu: É extremamente notório que voz e talento Shilo tem, mas que precisa de um bom trabalho para aperfeiçoar isso, pois sejamos sinceros, essa apresentação foi uma verdadeira bagunça. Amei o tom rouco de sua voz, mas a sensação que tive foi de uma luta a todo instante em busca do tom ideal, e isso não me agradou em nada. Acredito que das battles ela não passe, a não ser que mostre uma evolução significativa.

Luke: Meu Deus, que angústia ver eles querendo virar e a voz dela não correspondendo a todas as expectativas. Seu tom é maravilhoso, mas precisa de um grande trabalho até às battles. Espero que sua audição mostre isso a garota e que o trabalho com Miley favoreça essa potência vocal.

Renata: Tive a impressão de que ela estava tentando e nunca chegava lá. Fiquei bem aflita, não acreditei quando viraram no último segundo. Essa voz rouca é meu ponto fraco (saudades Aaron Gibson). Mas está na cara que a evolução tem que ser enorme, para que ela passe pelo menos das battles.

 

Noah Mac – “Way Down We Go”

Bernardo: Se você me perguntar, eu não achei nada demais, mas eu segui o moço no Instagram, então acho que valeu por isso.

Edu: Que esse suflê de chuchu já saia na próxima fase, amém!

Luke: Vou confessar que comecei gostando bastante da apresentação, depois houve uma decaída considerável. Com o passar do tempo, o garoto se estabilizou e apresentou algo satisfatório. Sua escolha por Blake não me deixa tão esperançoso com uma melhora, mas posso me surpreender.

Renata: Minha nossa senhora! Estragou um hino de season finale. Não entendi porque ainda disputaram tanto… ai gente, não!

 

Davon Fleming – “Me And Mr. Jones”

Bernardo: Se eu vibrei, eu aplaudi de pé quando ele terminou de cantar. Além de uma personalidade contagiante, daquelas que você adoraria pagar um café e conversar uma manhã inteira, Davon possui uma voz encantadora, com várias nuances e um potencial único de ir muito longe nessa temporada. Nem esperava outra coisa para o Davon, além da rainha da temporada.

Edu: Finalmente uma audição que conseguiu prender totalmente minha atenção nessa primeira noite de blinds da semana. Davon tem uma voz incrível, que com certeza tem tudo para surpreender com song choices extremamente poderosas, e estou bem empolgado para ver seus próximos passos. E o que foi esse dueto dele com JHud? Rainha e príncipe juntos pisando na cara dos demais, e tendo-a escolhido era o mínimo, pois ela saberá conduzi-lo na medida exata.

Luke: Depois de uma apresentação inacreditável e deliciosa de apreciar, acreditamos que nada mais no surpreenderá. Aí vem a querida JHud com sua habilidade e traz momentos de arrepio em todos nós. Que voz deliciosa de assistir e que talento. Realmente um dos favoritos da competição até o momento, e que promete ir longe.

Renata: Eu fiz a mesma cara da Miley quando ele abriu a boca. Amei num grau que vocês não tem noção, prendeu totalmente e me deixou vidrada querendo ver o próximo passo. Já posso dizer que já tenho um candidato do coração? Ou ainda está cedo? Talento, personalidade e um carisma fantástico. JHud vai pisar muito, quero ver quem vai desbancar esse time poderoso que ela está montando. Pode mandar mais dueto que tô achando pouco.

 

Kathrina Feigh – “Big White Room”

Bernardo: Eu gostei muito de como a Jennifer comentou essa apresentação, definindo bem o trabalho da Kathrina – O nome desse programa é The Voice e você tem “a voz”. Falou tudo, né amores?

Edu: Adorei Kathrine, e achei sua voz simplesmente linda. Ainda está muito crua de tudo, convenhamos, mas tendo uma coach como JHud, a garota tem tudo para ter uma incrível evolução.

Luke: A voz é inegavelmente única e deliciosa de se ouvir. A garota tem que pegar alguns detalhes de movimentação em palco e dinâmica com a canção para incorporar de maneira bem sutil. Mas JHud e toda sua experiência trarão frutos incríveis desta parceria.

Renata: Com JHud ao seu lado, tudo que não foi visto ela vai deixar florescer. Voz maravilhosa.

 

Addison Agen – “Jolene”

Bernardo: Eu não gostei. Confesso que esperava um pouco mais da Addison, seja em relação a força da voz, a confiança que (não) demonstrou durante a apresentação, e a falha em atingir as notas mais graves. Espero que, da próxima vez que tenhamos a oportunidade de vê-la no palco, seja completamente diferente.

Edu: Que apresentação mais densa e profunda, gosto de números assim. Addison tem uma voz poderosa, um equilíbrio encantador, e tem tudo para ser uma ótima artista folk.

Luke: Uma das coisas que eu mais amo na cultura musical americana é a variedade de estilos, e como eles sempre estão presentes na vida das pessoas e nas competições. A garota tem um estilo próprio inegável e com grandes chances de chegar longe por aqui. Vencer a competição é uma ambição de todos, mas a experiência que Miley pode trazer à ela vem como um grande ensinamento. No aguardo de suas novas apresentações.

Renata: Achei que Addison se entregou bastante e deixou claro o tipo de artista que é. A cota original folk foi bem preenchida. Já quero um dueto com a Miley, pois acho que o trabalho entre as duas vai ser fantástico.

 

Adam Pearce – “Hot Blooded”

Bernardo: Atrás do Davon, Adam entregou uma das melhores apresentações desta noite. Foi divertido, foi intenso e mesmo dando o seu melhor, o cantor não se perdeu em nenhum momento, manteve-se no controle e sua voz não decepcionou em nenhum momento.

Edu: Me lembro bem vagamente da audição de Adam, mas uma coisa eu tenho certeza, ele voltou melhor. Se tem uma coisa que sempre sinto falta em realities musicais são de acts roqueiros, pois são sempre a minoria, e espero francamente que ele possa ir longe na disputa e reverter esse jogo. Adam é a pessoa mais que certa para fazer um trabalho impecável com seu xará, já é um dos meus favoritos.

Luke: A evolução é notória entre suas apresentações!! O rapaz tem uma pegada incrível, e que merece o trabalho ao lado do coach. A escolha por Adam era inevitável e será com certeza o melhor dentre todos com quem o rapaz poderá trabalhar. Seu potencial rockeiro é indiscutível, e o rapaz merece muito estar na próxima fase.

Renata: Cheio de estilo, forte, controlado e com uma voz indiscutivelmente ótima. Apresentação gostosa de assistir, sabia exatamente o que estava fazendo e não errou em momento algum na dosagem. Vai ter rock sim, bebê!

 

Moriah Formica – “Crazy On You”

Bernardo: Antes mesmo de começar a apresentação, eu já tinha gostado de ver uma mulher apresentar com a ajuda do violão. Mesmo sabendo que a voz não foi lá essas coisas, ela arrebentou com o instrumento.

Edu: Depois de uma série de audições bem medianas, eis que somos surpreendidos com esse furacão. Amei por demais Moriah, e tenho certeza que, vindo com song choices incríveis, podemos esperar por apresentações monstruosas por essa linda e adorável garota. Miley, por favor, nos surpreenda com Moriah.

Luke: Já havia acompanhado sua leak audition no Facebook, e estava ansioso para ver o desenrolar de sua escolha; Moriah tem um talento inegável pela idade e capacidade vocal. Deve tomar um grande cuidado por conta da idade associada a essa grande expectativa inicial. Espero que Miley consiga trazer o melhor da garota e busque trazer uma evolução natural com sua experiência dos anos de carreira, inclusive na mesma idade da garota.

Renata: Uma grande promessa nas mãos de pequena Miley. Acredito muito no poder que ela vai demonstrar daqui para frente, e torço profundamente para não estar enganada.

 

SEGUNDO DIA

 

Anthony Alexander – “Redbone”

Bernardo: Mais um moço que eu vi sua apresentação beirando o mediano, mas que certamente deixou o meu feed do Instagram muito mais bonito.

Edu: Eita que a blind começou com tudo. Adorei Anthony, ele tem uma voz poderosa, e promete ser um nome e tanto no team Adam. Já ansioso por seus próximos passos.

Luke: Anthony tem uma dualidade vocal muito interessante, contudo, muito arriscada. Os agudos consomem uma energia gigantesca, que deve ser muito bem trabalhada com exercícios vocais e de respiração. Seu coach tem muito mais do que experiência nesse assunto, e provavelmente conduzirá o jovem garoto a lugares altos na competição. Nos resta aguardar e torcer para uma incrível parceria!!!

Renata: De início, eu fiquei bem confusa. Gostei muito mais quando Anthony não estava metendo os agudos. Graças aos deuses ele vai ter Adam para guiar.

 

Sophia Bollman – “Invincible”

Bernardo: Vocês até podem achar que eu estou mentindo, mas assim que a Sophia pisou no palco e começou a cantar, sabia que era uma voz perfeita para o time da Miley. Os problemas e as dificuldades que ela apresentou são áreas onde sua coach sabe perfeitamente como ajudar, seja para atingir a nota correta, a afinação certa e claro, ter mais autoconfiança e segurança na hora de se apresentar.

Edu: Amo essa música de rainha Kelly, mas vamos convir que essa audição de Sophia foi bem sofrível. Ela saiu do tom diversas vezes, totalmente perdida, sem saber o que fazer. Ela ganhou mesmo foi quando a música chegou no clímax, mostrando que ela precisa de song choices mais adequadas para sua voz, e precisa de um bom treinamento para encontrar seu tom ideal. Vamos torcer para Miley dar esse suporte ideal.

Luke: A garota não tem um timbre ruim e tem potencial, mas precisa ser muito bem preparada para tal. Se algum dia Kelly tiver em um péssimo momento e necessitar fazer um show, provavelmente soará um pouco semelhante ao que nos foi apresentado. E sim, isso foi uma crítica e um elogio. A garota tem potencial, mas precisa daquele empurrãozinho de Miley para dar certo!!!

Renata: Eu bem que gostei, sabe? Mas bem naquela vibe esperançosa de que ela vai aparecer e mostrar o potencial que tem. NÃO ME DESAPONTE! Miley vai ter muito trabalho.

 

Karli Webster – “You’re So Vain”

Bernardo: Karli não foi uma das melhores do dia, mas eu senti uma empatia muito grande por ela. Não digo isso apenas em relação a beleza da moça, mas sim pelo espírito, pela sensibilidade e pela “vontade de trabalhar” como a Miley muito bem pontuou.

Edu: Como eu amei Karli, sério. Pelo VT pensei que ela seria um suflezinho de chuchu, mas quando veio a performance me dei conta do poder absoluto que ela tem. Que voz maravilhosa, e que casou perfeitamente com a música. Alinhada e bem afiada, a garota tem muito futuro.

Luke: O melhor da competição até o momento para mim, é o fato das vozes serem extremamente próprias. Não estamos vendo vozes muito características, e isso traz uma questão especial ao show!! Karli tem um talento incrível e se dará bem com Miley nas próximas semanas. Quero mais dessa incrível voz na competição.

Renata: Que voz tão amorzinho, né, gente? Talento super estampado. Já posso ver um dueto de Malibu”. hahahaha

 

Stephan Marcellus – “Take Me To Church”

Bernardo: Concordo com o Edu. Pensei que essa performance seria grandiosa, arrebatadora e que me fizesse aplaudir de pé quando concluísse, mas isso não aconteceu. O resultado foi uma apresentação simples, normal, plana e sem nenhum diferencial.

Edu: Pela prévia apresentada eu esperava MUITO mais dessa performance, e me decepcionei profundamente. É uma pena, mas vamos ver como JHud fará desse limão uma limonada.

Luke: Jhud foi muito inteligente em virar para Stephan. Mesmo que o rapaz não tenha superado as expectativas de uma incrível melhora após o incentivo da cadeira, seu timbre vocal é bom. Logo acima falei sobre as vozes características de identidade, e a dele não se encaixa muito nesse quadro. Ficou bem semelhante ao original e não mostrou inovação. Contudo, trazer um competidor do bottom para o top é uma sacada genial, para o nome da coach dentro do programa. Vamos aguardar e ver o que eles têm para nos mostrar!!

Renata: Olha, eu tenho uma paixão por essa música e esperava que Stephan fizesse mais por ela. Mas, não tiro a glória do trabalho que ele mostrou. Não sei porque, algo me diz que JHud vai dar um pisão e tanto com ele nas próximas fases.

 

Emily Luther – “Summertime”

Bernardo: Pode parecer muito cedo para falar em final, mas Emily é uma das candidatas mais fortes, mais completas e surpreendentes que essa temporada teve o prazer de nos trazer. Além dessa voz “flexível”, que o Blake comentou, ela tem alguma coisa que me diz que vai ainda muito mais longe do que a gente imagina.

Edu: Estou simplesmente apaixonado! Emily é linda, escolheu uma música arrebatadora, e ainda conseguiu conquistar meu coração com essa voz aveludada. Fechei meus olhos aqui, viajei numa vibe tão gostosa. Que ela seja um elemento de peso no team Adam, que pra mim está sendo o segundo melhor time até o momento, ficando atrás apenas de JHud.

Luke: Indiscutível o quanto essa apresentação foi emotiva e forte. Emily conquistou a todos com sua identidade e carisma característicos. Ela possui uma identidade muito interessante, e que poderá ser muito bem trabalhada por Adam dentro da competição.

Renata: Gente! Emily super controlada. Fez uma apresentação bem intensa e não moveu um fio de cabelo. No mais … RT em tudo que o Luke disse.

 

Com essas apresentações, seguem para a próxima fase:

Team Adam: Hannah Mrozak, Adam Pearce, Anthony Alexander, Emily Luther

Team Blake: Adam Cunningham, Noah Mac, Anna Catherine DeHart

Team JHud: Davon Fleming, Kathrina Feigh, Stephan Marcellus, Alexandra Joyce, Eric Lyn

Team Miley: Shilo Gold, Addison Agen, Moriah Formica, Sophia Bollman, Karli Webster

O que acharam das apresentações dessa semana? Até a próxima!

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.