The Voice US – 14×25/26 – Semifinal

the voice 14x25/26
Imagem: Trae Patton/NBC/Divulgação

Chegamos à grande semifinal sangrenta do The Voice! Como de costume, o facão rola solto na penúltima semana da disputa, onde metade dos participantes são eliminados, definindo então os finalistas.

Vamos acompanhar?

 

PERFORMANCES

 

Brynn Cartelli – “What The World Needs Now Is Love”

Bernardo: Mesmo sendo um clássico em qualquer reality show musical, “What The World Needs Now Is Love” fez muito bem para Brynn. Não pelo fato da música ter casado perfeitamente com seu estilo de voz, como também pela forma clássica, porém qualificada na qual apresentou-se. São apresentações assim que uma semifinal pede.

Edu: QUE TIRO!!!! Brynn abrindo essa semifinal com força total, e eu amei. Foi tudo na medida certa, emocionante e me deixou sem palavras. America, please, Brynn tem que passar direto pra final, é uma questão de honra!

Luke: Gente, eu juro que achei que não ia funcionar. No primeiro pedacinho da música já imaginei que seria sono, mas Brynn foi crescendo numa proporção que me deixou boquiaberto aqui. Essa música parece ser tão intensa e difícil, e tipo, ela dominou totalmente. Fiquei impressionado aqui.

Renata: Brynn abriu com chave de ouro! Menino, o tanto que eu fiquei perplexa. A bicha sabe, viu? Emocionou e mereceu 100% da sua caminhada até aqui. Já torço para ser uma finalista.

 

Kaleb Lee & Pryor Baird – “Hillbilly Bone / Hillbilly Deluxe”

Bernardo: Os dois são ótimos, mas separados. Seus estilos são parecidos, por isso eu entendo o porquê decidiram colocá-los juntos. Surpreendentemente o resultado foi nada diferente daquilo que vimos semanas atrás. Na verdade, a minha impressão é que esse não era um dueto, mas sim uma batalha que terminou sem nenhum vencedor.

Edu: Primeiro dueto da noite, e a dupla de country da temporada fez uma performance simplesmente espetacular. Eu amei por demais, foi uma apresentação bem enérgica, e pareceu que eles eram uma dupla há tempos. Tipo, pra mim, Kaleb dominou boa parte da apresentação, mas Pryor também teve seus momentos de ouro.

Luke: Tipo, não foi meio que um dueto previsível? Rs. Não que eu num tenha gostado, porque realmente curti e achei que os dois formaram uma ótima dupla. Pra mim Kaleb saiu na frente logo de cara e boa parte disso é meu leve ranço pelo Pryor.

Renata: Olha elessss! Overdose de country bom e energético! Gostei bastante do dueto, assim fica até fácil.

 

Jackie Foster – “Here I Go Again”

Bernardo: Eu gosto muito dessa música, na verdade é uma das minhas preferidas do Rock of Ages. O problema é que a Jackie estava tentando forte demais. Faltou suavidade, interpretação e dramaticidade. No musical (seja na versão cinematográfica ou nos palcos), essa música aparece num momento onde o protagonista luta contra as próprias vontades de tentar, mais uma vez, a vida de cantor. Infelizmente, não senti essa força vindo da apresentação da Jackie. A cantoria, como sempre, ótima, mas semifinal não é só pra isso.

Edu: Amo esse hino do Whitesnake e amo menina Foster, mas achei um pouco demais a apresentação. A canção é bem explosiva, mas Jackie deu umas exageradas na hora em que não havia necessidade. Para uma semifinal achei bem arriscado.

Luke: Eu adorei! Gostei dela voltando um pouco pro rock nessa semana e achei que a música foi uma excelente escolha pra fazer isso. Precisa nem dizer que eu adoro a voz dela, né? Tipo, a primeira parte da performance foi minha preferida, mas ela mandou bem demais em tudo.

Renata: Jackie sempre foi forte, achei que a música casou muito bem com a cantora que ela é. Gostei bem mais que semana passada, acho que ela voltou a se encontrar. Além de tudo a bicha tem uma presença, né? Espia que lindeza.

 

Kyla Jade & Spensha Baker – “Rise Up / What’s Going On”

Bernardo: Oh yes, baby!!! Era exatamente o tipo de apresentação que eu estava buscando e desejando assistir nessa semifinal. Elas não precisaram de gritaria, de exageros ou se esgoelarem  em rede nacional para fazer algo cativante, bonito e inspirador. Não sei se elas dariam uma boa dupla, mas esse dueto foi simplesmente espetacular. Ponto alto da noite, sem dúvida alguma.

Edu: EU TO ME TREMENDO TODO!!!! Que dueto mais lindo!!!!! Blake matou a pau, pegando suas duas jóias mais preciosas, rendendo essa apresentação memorável. Foi emocionante por demais, me arrepiei, me deu uma vontade imensa de chorar, estou sem palavras.

Luke: Gente do céu, ainda não estou sabendo lidar com esse dueto. Assisti tipo umas três vezes de tão maravilhoso que achei. Essas duas são rainhas demais, e sem sombra de dúvidas fizeram o melhor dueto da noite. Que coisa mais linda!

Renata:  WHAT’S GOING ON? RAINHAS DEMAIS! Ai gente, que lindo!!! Sério, palmas para nosso cowboy e essas duas belezuras. Emocionou de verdade e pisou com bondade nos duetos que nem aconteceram ainda.

 

Rayshun LaMarr – “Imagine”

Bernardo: Eu não sei se eu me divirto com a plateia aplaudindo incansavelmente ao final, ou se choro por saber que Rayshun está na semifinal. Sinceramente, já deu. Sério.

Edu: Quando ele começou a cantar esse clássico de John Lennon me deu vontade de chorar… DE ÓDIO!!! Vaza, embuste.

Luke: Bom, quando ouço o nome Rayshun só me vem na cabeça o embuste que está no lugar da minha Christiana. Precisa dizer mais alguma coisa?

Renata: Imagine que coisa linda seria Rayshun não estar mais aqui.

 

Spensha Baker – “My Church”

Bernardo: Que apresentação maravilhosa, em todos os sentidos. Se tem um motivo pelo qual o The Voice continua com uma audiência respeitável (longe de espetacular) é um momento como esse. Poderoso, emocionante e capaz de fazer com que qualquer telespectador do interior se sinta representado no palco. Pode parecer clichê, mas realmente, a Spensha transformou aquele palco na sua igreja. Sorte a nossa!

Edu: Fada gospel faz assim. Que performance, meus amigos. Spensha mais uma vez não decepcionou, e veio com uma performance que curti por demais. Ok que para uma semifinal poderia ter rolado uma pitada de algo a mais, mas pra mim foi o suficiente.

Luke: Outra performance deliciosa de ouvir, gente! Spensha nessas últimas semanas me conquistou demais e novamente fez uma excelente performance ali. Quero muito que consiga um lugarzinho na final, porque gente, essa voz não pode sumir!

Renata: EU APENAS AMEI! Spensha tem um lugarzinho aqui no coração da mamãe, e essa semana me conquistou ainda mais. Achei a performance bem mais segura do que ela vinha apresentando nas últimas semanas. Foi tudo muito lindo de assistir.

 

Kyla Jade – “Let It Be”

Bernardo: Nossa, o que falar de uma apresentação como essa? A gente só tem que levantar e aplaudir, porque é demais. Kyla transborda de talento, seja o vocal, o dramático, o de interpretação, enfim, seja de qual ângulo você esteja avaliando uma performance como essa. Tenha certeza que você vai encontrar na Srta. Jade tudo que se precisa para ser uma cantora de sucesso. Se eu puder fazer um pedido seria o de cantar “Amazing Grace” na final, seria um momento inesquecível.

Edu: PELO AMOR DE DEUS, ALGUÉM ME FAZ PARAR DE CHORAR?????? QUE APRESENTAÇÃO FOI ESSA????????? EU  ESTOU SEM PALAVRAS, APLAUDI DE PÉ TAMBÉM! Ela simplesmente pegou uma das músicas mais emocionantes que já ouvi em toda minha vida, e proporcionou tiro pra tudo quanto é lado. Foi uma apresentação poderosa, na medida certa, que ela foi evoluindo de uma forma surpreendente. Vocalmente e visualmente foi um tiro sem fim. É questão de honra Kyla ser o primeiro nome a ser divulgado como finalista, sem mais.

Luke: Estava assistindo aqui e pra vocês terem noção do tipo que tava sendo, até a energia da minha casa caiu no meio da performance. Tipo, não estou sabendo lidar com essa performance. Não é à toa que explodiu no iTunes, não é à toa que Kyla segue como uma das melhores coisas dessa temporada, não é à toa que eu to todo arrepiado aqui. SENSACIONAL!

Renata: Você quer, Tessane Chinn feat Adam Levine? “Let It Be” tem tantas versões, que fica até difícil lembrar. O que fica fácil é lembrar de versões assim, entregues e emocionantes. Com uma evolução para ficar com o queixo caído. EU ESTOU TOTALMENTE ENTREGUE!  KYLA, VOCÊ QUER O TROFÉU? EU TE DOU!

 

Britton Buchanan & Brynn Cartelli – “FourFiveSeconds / You Can’t Always Get What You Want”

Bernardo: Eles poderiam ser o próximo casal sensação de Riverdale sem o menor problema, sério mesmo. Fazem uma excelente dupla e cantam super bem juntos, embora tenham apresentados alguns errinhos aqui e ali.

Edu: Primeiramente, podemos shippar esses dois? Segundamente, rs, eles deviam ter ficado apenas na música da Rihanna, achei bem desnecessário a segunda canção, mas tudo bem. Foi um dueto bacana, mas pela importância que os dois estão tendo a essa altura do campeonato, merecia algo um pouco melhor.

Luke: Não é só tu Edu, fiquei shippando esses dois do começo ao fim do dueto. Foi meu preferido da noite? Não, mas com certeza achei bem gostoso de assistir e deu pra ficar babando na química maravilhosa dos dois.

Renata: Também estou na fila shippando os dois! Olha só que coisa mais gostosinha de assistir. Dueto bem feito demais,achei muito fofo, gente! Ai meu coração, só sai coraçõezinhos para essas duas lindezas!

 

Kaleb Lee – “Is It Well With My Soul”

Bernardo: Bem diferente das explosões que vimos até a pouco, Kaleb apostou uma apresentação mais sóbria e com poucos recursos. Ele acertou na tomada de decisão, mas não posso dizer que fiquei apaixonado pela performance.

Edu: Foi uma apresentação muito bonita e emocionante, sinceramente uma das melhores de Kaleb em toda a disputa. Deu para ver que foi de coração, bem honesto, e como sempre digo, às vezes o simples é o mais rico.

Luke: Gente, achei essa performance tão linda! De longe a melhor do Kaleb em toda a temporada, porque essa música é uma coisa linda e a maneira que ele cantou ali, poxa, gostei demais da conta. PS: Fiquei derrubado aqui vendo o vídeo da família dele aparecendo de surpresa!

Renata: Kaleb é um fofo, né? Ai juntou tudo e acabou com a gente! Se a quota country de verdade tiver que estar na final que seja ele. Achei tudo bem verdadeiro e emocionante.

 

Jackie Foster & Rayshun LaMarr – “Believer / Radioactive”

Bernardo: Nossa, isso acabou mesmo de acontecer? Porque eu só consigo pensar na frustração da Jackie quando descobriu que dividiria o palco com Rayshun

Edu: Sabotagem que chama, né? Colocaram a coitada pra cantar com o embuste, e isso lhe custou sua permanência no programa.

Luke: Bom, pelo jeito Jackie deve ter irritado alguém, né? Porque ganhar o Rayshun pra compartilhar o dueto da noite passou longe de ser um presente.

Renata: Menino, foi grito até dizer basta!

 

Pryor Baird – “Change The World”

Bernardo: Mesmo que a apresentação tenha começado de uma forma muito comum e esquecível, acredito que ela cresceu (e muito) durante o desenvolvimento e conclusão da performance. É verdade que esse é um momento onde esperamos algo maior, emocionante e diferente de tudo que foi feito até agora, mas eu aposto com vocês que os telespectadores do Kentucky adoraram o que o Pryor fez aqui.

Edu: Ai, eu gosto de Pryor, muito mesmo, mas essa apresentação foi bem esquecível.

Luke: Eu já achei o contrário Edu. Não sou o maior fã dele, mas essa performance foi uma das que mais gostei.

Renata: Lembro que lá no início eu disse que não sabia de Pryor ia manter o ritmo. Ele manteve até bem, gostei muito dessa versão mais parada. Tem horas que o rasgado insistente e às vezes sem necessidade me incomoda bastante. Curti!

 

Britton Buchanan – “The Rising”

Bernardo: Eu adorei a produção, acredito que um dos pontos positivos nessa etapa da competição é o enorme orçamento que o The Voice tem para disponibilizar. Digo isso, porque realmente acredito que se não fosse pelo cuidado dos figurantes ou do operador de som, Britton teria feito o mais do mesmo.

Edu: Vou ser bem sincero que a princípio achei tudo um verdadeiro porre, mas que do nada… POXA (pra não dizer outra coisa). Britton foi evoluindo na medida certa, entregando um número muito bacana, sendo essa uma de suas melhores apresentações, perdendo apenas para vez em que cantou “Perfect”.

Luke: Foi pra encerrar a noite com chave de ouro, porque novamente Britton fez bonito demais! Excelente song choice pra ele, valorizou demais a voz e o rapaz conseguiu transmitir algo muito bacana enquanto cantava ali.

Renata: Outro que tem passe livre em meu coração. Britton é um dos que torço para ser finalista. Curti muito a performance, bicho, ele tem presença e simpatia grandes demais. Isso me conquistou lá nas batalhas, imagine agora que ele cresceu bastante!

 

BOTTOM

 

Pryor Baird – “Soulshine”

Bernardo: Nossa, tá vendo? Pryor deveria ter usado essa música para se apresentar na primeira noite para mostrar todo seu talento. É verdade que antes tarde do que nunca, mas se tratando de The Voice, eu sempre fico preocupado quando vejo alguém talentoso como o Pryor correndo risco de sair.

Edu: Pryor se tivesse cantado essa música na noite passada… estaria nesse bottom de qualquer maneira. Foi bacana de se ver, e por mim suas chances em ser o quarto finalista aumenta depois disso.

Luke: O cara merece aplausos, pois realmente deu o melhor ali pra tentar a vaga na final. Foi uma performance bacana de assistir, e mesmo não sendo fã, curti bastante.

Renata: Eu fiquei bem chocada, pois “Soulshine” não me tocava tanto desde Brendan Fletcher lá em 2016. Eu gostei bastante, lutou com vontade pela vaga.

 

Kaleb Lee – “Simple Man”

Bernardo: Talvez tenha sido uma das melhores apresentações de toda sua passagem pelo The Voice. Foi seguro, foi forte e um alívio para quem pensou (eu) que seria um desastre.

Edu: Eu amo essa música por demais, e sinceramente? Eu bem me emocionei com essa apresentação. Kaleb já se tornou meu favorito para o último finalista da temporada. Imagina uma final dominada apenas por Kelly e Blake?

Luke: Essa música é tão maravilhosa, e eu fiquei aqui, assistindo e sorrindo pra tela, porque achei que foi lindeza. Kaleb acertou muito na song choice e soube fazer seu último momento ali.

Renata: Ai Kaleb, por que me matou? Foi tão puro e verdadeiro que o coração realmente dói na hora de torcer.

 

Britton Buchanan – “Dancing On My Own”

Bernardo: Ah eu não gostei, sério mesmo. Foi o pior momento do Britton nessa competição, o que é realmente uma pena se lembrarmos de todo o seu trabalho, dedicação e empenho para chegar tão longe. Eu posso não ter apreciado sua forma de pedir por misericórdia, mas caso essa seja sua despedida, ele só me chamou atenção pelos motivos corretos.

Edu: Lá vai o subestimado da Alicia, o queridinho das madame doutorada em The Voice. Sabe o pior de tudo? Eu adorei a performance, foi a mais emocionante das três, e a última vaga já é de Britton.

Luke: Outra música que eu sou apaixonado, e ele fez questão de fazer uso daquela versão maravilhosa do Calum. O resultado não poderia ter sido outro, pois realmente Britton conseguiu entregar uma performance emocionante.

Renata: Quem não se emociona com essa música? Difícil, né? Difícil também eu não defender a permanência de Britton, o qual eu torço desde o início. Merecedor da última vaga SIM!

 

ELIMINAÇÕES

Bernardo: Foram poucas as vezes, ou melhor, nunca que tive a oportunidade de olhar para o resultado do The Voice e dizer: “Hmm, isso faz sentido”. Entretanto, mantendo meu senso de justiça, é indiscutível que esse foi um dos melhores e mais coerentes resultados de uma semifinal em muitos anos. Vamos para mais uma Season Finale com favoritos, mas com a possibilidade de uma grande surpresa. Tá valendo, até porque não seria televisão de qualidade senão tivesse uma margem de surpresa. Estamos aqui toda semana com você para xingar, para elogiar e para torcer por nossos favoritos. Por isso te convido para mais uma vez, curtimos esse momento juntos. Afinal de contas, não são todos os dias que os americanos acertam numa eleição, ops, votação.

Edu: Bom, vamos lá. Fiquei bem surpreso de Spensha ter sido a primeira anunciada como finalista. Sinceramente achava que ela disputaria o IS com Pryor e Kaleb. Eu ri muito com ela pegando a “suposta vaga” de Britton, sério mesmo. Foster pra mim foi sabotada na noite anterior, e fiquei bem chateado com sua eliminação direta, mas pelo menos ela levou o embuste junto. ADAM TOMBADO FOI O QUE A GENTE PEDIU SIM!!! Minha final dos sonhos era totalmente feminina, mas apesar de tudo, eu bem curti a formação do Top 4. Deles Brynn é a minha favorita, mas Kyla tem tudo para levar a temporada, e se isso acontecer vou amar do mesmo jeito.

Luke: Olha, eu fiquei positivamente muito chocado com esses resultados, viu. Estava na torcida grande pela Spensha sim, mas nunca imaginei que ela passaria direto pra final, então vale dizer que gritei junto aqui de felicidade. Brynn foi outra surpresa, mas convenhamos que ela também mereceu demais. Agora Kyla, se essa não tivesse passado direto eu pulava na tela e dava umas voadora nos americanos, porque depois do que ela fez na noite anterior, obviamente tinha que passar direto.

Eis que FINALMENTE vimos o embuste Rayshun ser eliminado, porque esse ultrapassou os limites de hora extra por ali, já Jackie eu fiquei chateado com a eliminação, mas pareceu mesmo que ela foi boicotada nessas últimas semanas. Pryor nunca foi um dos meus favoritos, mas confesso que estava com bastante medo dele ganhar votos suficientes pra passar direto pra final e roubar o lugar de um dos meus queridinhos, já o Kaleb fez uma jornada bacana e torço pra que conquiste seu lugar ao sol. Na votação final, era meio óbvio que daria Britton, porque tipo, eu imaginei que ele também passaria direto, mas mereceu totalmente estar na final.

Renata: Como o Edu disse, a surpresa ficou por conta de Spensha, que eu torcia, claro! Mas, não imaginei que seria o primeiro nome salvo. De resto, achei super justa essa final. Só pessoas que realmente acrescentaram em algum momento e que mereceram muito. Blake está com mais um pé na vitória, não podemos subestimar esse cowboy, nunca! Pisou muito, trazendo duas grandes promessas. Mas confesso para vocês que meu coração torce pelo que não vai ganhar, ou seja, Britton. De qualquer forma vou amar, porque os 4 estavam no meu top para vencedores. Vem final, já estou ansiosa!!!

 

O que acharam dos resultados? Gostaram da formação dos finalistas? Venham comentar conosco!

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.