The Walking Dead: 8ª temporada está reciclando uma quantidade preocupante de histórias

Imagem: AMC

Séries de TV que duram várias temporadas correm o sério risco de se repetir ao longo dos anos. The Walking Dead, que hoje se encontra na sua 8ª temporada, é especialmente inclinada a isso, pois se passa em um universo muito específico: um mundo apocalíptico, cheio de zumbis e psicopatas e sem um objetivo final muito claro, além de sobreviver até o dia de amanhã.



Prova disso foi o episódio exibido neste domingo, 26, o sexto da temporada (The King, The Widow and Rick), que apresentou algumas coisas que já havíamos visto em episódios anteriores da série.

O Mix de Séries resolveu reunir 8 histórias ou referências que relembram histórias já contadas:

Imagem: AMC
  • Carol (Melissa McBride) encontrou mais uma criança para cuidar, assim como fez quando Sam Anderson (Major Dodson) se aproximou dela nos primeiros dias em Alexandria. Henry, que vive no Reino, é irmão de Benjamin (Logan Miller), morto na sétima temporada pelos soldados de Negan. O menino quer que Carol o ensine a luta, assim como Benjamin pediu para Morgan. Carol diz para ele que crianças que entram sozinhas na floresta não voltam ou voltam transformado em monstros, uma referência ao que aconteceu com a filha Sophia (Madison Lintz). E talvez não seja coincidência que Henry seja interpretado por Macsen Lintz, irmão da atriz que interpretou Sophia. A semelhança é impressionante.

(Vale lembrar que Carl também desenvolveu uma sede de sangue semelhante quando atingiu a mesma idade. O mesmo visto nas também protegidas de Carol, Lizzie e Mika, durante a 4ª temporada, o que faz de Carol uma espécie de mãe substituta para crianças rebeldes).

Imagem: AMC
  • Rosita (Christian Serratos) se aliou a outra mulher de Alexandria. Na última vez ela uniu forças à Sasha (Sonequa Martin-Green), desta vez é com Michonne (Danai Gurira) que ela conspira contra Santuário. Desta vez o plano não era atacar a sede dos Salvadores, mas elas acabaram se envolvendo em um ataque depois de encontrar Daryl (Norman Reedus) e Tara (Alanna Masterson), que nesta temporada formam a dupla de matadores de inimigos.
  • Rosita explodiu um cara com um lançador de foguetes, assim como Daryl fez na sexta temporada.
Imagem: AMC
  • O novo personagem, Siddiq (Avi Nash), é um caminhante solitário que mata zumbis a partir de um código pessoal restrito, assim como Morgan (Lennie James) costumava fazer.
  • Carol teve uma conversa encorajadora com Ezekiel (Khary Payton), incentivando-o a retomar a liderança de seu povo, assim como Daryl fez com Rick (Andrew Lincoln) na 4ª temporada, após Rick se perder após a morte de Lori (Sarah Wayne Callies).
Imagem: AMC
  • Carl (Chandler Riggs) mencionou que sua mãe uma vez lhe disse para “fazer o que é certo“. Essas foram as últimas palavras que Lori disse ao filho, antes de morrer.
Imagem: AMC
  • Rick foi jogado sem roupas em uma cela, como Daryl foi na 7ª temporada.
  • Jadis (Pollyanna McIntosh) escreveu um “A” do lado de fora da jaula em que colocou Rick, uma referência ao contêiner em que Rick também foi colocado em Terminus, durante a 4ª temporada, que também possui a letra “A” gravada.

Como podemos observar, alguns dos pontos litados são apenas referências à momentos memoráveis que a série já viveu, principalmente a cena do contêiner com a letra “A”, a semelhança de Henry e Sophia e as últimas palavras de Lori para Carl. As outras são mais difíceis de analisar, mas não soam como referências e sim como histórias repetidas, algumas acontecidas há tão pouco tempo que nem podem ser consideradas antigas.

O episódio de estreia da 8ª temporada estava cheio de referências, mas se tratava do episódio nº 100 da série, então o clima de nostalgia fazia sentido. Em “The King, The Widow and Rick“, as referências foram inseridas aleatoriamente e os fãs não foram alertados para procurá-las, assim como foi feito no primeiro. O que se espera da série é que os personagens evoluam e não cometem os mesmos erros em situações ligeiramente diferentes. A impressão que dá é que a série está sem ideias e os produtores pensam que não notaremos.

Tomara que essas repetições tenham um propósito que não estamos visualizando e nos traga uma recompensa, caso contrário, The Walking Dead, que vem sofrendo com constantes quedas na audiência, corre sérios riscos de se perder, o que representa um grande problema para uma produção que pretende ficar no ar por vários anos.

Via: TVGuide

About Italo Marciel

Italo Marciel
Cearense, 28 anos. Jornalista especialista em Assessoria de Comunicação. Viciado em séries desde que se entende por gente e apaixonado por cinema. O cara que fica feliz em indicar uma boa série ou um bom filme para os amigos.