The X Factor UK – 14×03/04 – Auditions

Imagem: ITV/Divulgação

Chegou a segunda semana de audições do The X Factor UK, e cara, esse ano tá bom, hein! Vamos lá?

 

PERFORMANCES

Talia Dean – “I Put a Spell On You”

Carol: Maravilhosa, gostei da voz, do alcance, do estilo pessoal dela. Ela incorpora o que sai da boca, ela se apropria da música. Bem intenso!

Edu: QUE VOZERÃO!!! Gente, fiquei perplexo com essa audição e os alcances vocais de Talia. Senti uma vibe meio Alisan Porter na candidata, e se continuar nessa linha, tem grandes chances de ir longe na disputa.

Let: Já temos a candidata para torcer, aquela que é gente como a gente e tem a chance de mudar de vida. Confesso que amei Talia, amei a originalidade da voz, como ela se apropriou desse baita clássico, como foi tudo incrível. Prevejo finalista – se ela não deixar o nervosismo dominar.

Luke: Já Talia veio com um baita vozeirão poderoso e não brincou por ali. Particularmente fiquei feliz por ela ter passado pra próxima fase, mas embora tenha gostado da voz dela, ainda achei que a audição foi um pouco exagerada.

 

Kevin Davy – “It’s a Man’s World

oCarol: Já começou mandando muito no violão, aquela pessoa sincera, que tem talento, mas é humilde. Canta muito, ótima voz, marcante e emocionante. Pena que esse tipo de artista não costuma crescer no programa, pois são autênticos, já tem identidade musical e não são moldáveis.

Edu: Estou pasmo até agora! Kevin chegou como quem não quer nada, com seu jeito carismático, e vou ser bem sincero que logo de cara a apresentação dele me deu uma preguiça grande. De repente, há uma evolução tão grande, que o rapaz simplesmente destruiu. Quero e muito que Kevin prossiga na disputa, e torço para Nicole fazer um ótimo trabalho com rapaz, pois competência para isso ela tem de sobra.

Let: Que charmeeee!!! Eu amei Kevin, foi como Carol disse, uma pessoa com talento, humilde, verdadeira, daqueles cantores de verdade que não precisam gritar o tempo todo para provar seu valor. Ele nasceu para cantar, ele tem o The X Factor e merece ir muito longe na competição. Arrasou! Já sou do fã clube.

Luke: Que delícia de voz minha gente! Primeiro que ao contrário dos acts anteriores, o Kevin chegou esbanjando carisma e não custou nada até surpreender ainda mais quando começou a cantar. É o tipo de cara gente boa que ainda canta bem e tem tudo pra seguir surpreendendo com suas performances.

 

Nathan Sailsman – “Angels”/“Heaven

Carol: Fiquei morrendo de pena, aquele olhar perdido, como se essa fosse sua última alternativa. Certo que não terem passado ele, não dá para fazer isso com a pessoa, inflar de esperança, depois a queda é maior.

Edu: Talvez serei crucificado com o que vou falar, mas é o que me passou. Nathan tem uma voz incrível, um talento brilhante, e tinha a faca e o queijo na mão para surpreender. O problema é que ele chegou com aquela cara de coitadinho, como forma de esconder o nervosismo. Infelizmente Nathan não tem o preparo o suficiente para encarar uma competição tão agressiva, como é o The X Factor. Assim como Simon, esperei a hora que ela estouraria e nos surpreendesse, mas coitadismo demais não é legal. Espero e muito que ele retorne ano que vem, mais preparado e bem pé no chão.

Let: Vou ser curta e grossa: coitadismo sem vozeirão não adianta. Ele tinha o pacote inteiro, vida sofrida, criança esperando lá fora, uma voz relativamente boa (apesar de ser chaaata), e ótimos singles para arrasar, não rolou. O cara se perdia no tom, na música, e chance não faltou. Volta ano que vem, ou não.

Luke: Sabe aquele candidato que tu fica torcendo pra se dar bem? Foi o que aconteceu enquanto eu assistia a audição do Nathan. Primeiro veio toda aquela história triste e de superação com ele sendo pai solteiro e tudo mais, aí fica aquela expectativa pra ele vir com uma bela voz, mas infelizmente não foi o que rolou. Gostei que os jurados ainda resolveram dar uma segunda chance pra ele cantar outra música, mas infelizmente não rolou e como o próximo Simon disse, seria injusto plantar esperança ali, porque ele não iria durar.

 

Rebecca Grace – “Piece By Piece

Carol: Estava faltando a performance do programa, e foi essa. Não tem noção de como canta bem, toda nervosa, colocou todas as fichas, alcançou notas altíssimas com toda sinceridade e coração. Quero muito ela nesse programa.

Edu: “Piece By Piece” é uma canção que consegue destruir todas as estruturas emocionais possíveis, não tem jeito. O nervosismo no começo da apresentação foi normal, mas fiquei com medo que isso atrapalhasse seu desempenho. Ainda bem que ela conseguiu controlar a situação, entregando um número incrível. Não foi uma das melhores versões que já vi da música, entretanto, já considero uma das melhores audições dessa temporada.

Let: Pela primeira vez ouvi essa música e não chorei, foi lindo, mas não me tocou láááááá no fundo como pensei que tocaria. Mas não tem como não torcer por Rebecca, ela é incrível, ela é (aparentemente) do vale, e se continuar apostando em grandes hinos, vai destruir muito ainda.

Luke: Estava meio sofrido assistir aquele mix de audições horrorosas, até que finalmente surge Rebecca Grace para alegrar minha vida. Primeiro que ela escolheu essa música maravilhosa da minha KC e segundo porque conseguiu fazer um excelente trabalho cantando. A guria tem uma voz bem gostosa de ouvir e também me ganhou com seu carisma. Achei engraçado todo aquele nervosismo no começo da audição, deixou bem claro que ela não faz ideia de todo seu talento.

 

Bukky Shittu – “I’m Every Woman

Carol: Já começa testando a paciência.

Edu: Próximo!

Let: Juro que eu queria torcer por Bukky, que ela fosse uma daquelas candidatas que parece joke mas não é, fui trouxa. Isso foi terrível!

Luke: Rapaz do céu, ela não conseguiu nem seu encontro com o Simon ein? Só por Deus…

 

The Cutkelvins – “Runnin’”

Carol: Mal organizado, mas a garota realmente canta muito. Simon já fez mil planos com eles em 5 segundos de música, mas precisam melhorar anos luz, grupo tem que cantar e parecer um só.

Edu: A sensação que me passou foi que os dois rapazes eram backing vocals da garota, pois ela canta e muito, enquanto os mesmos serviram apenas de suporte. Claro que Simon vai investir pesado no trio até onde ele conseguir, e acho que chegam fácil aos live shows, mas que os meninos sejam melhores aproveitados nas próximas apresentações.

Let: Foi meio estranho no início, mas depois melhorou demais. Essa música é incrível, mas é difícil, e eles mandaram muito bem, principalmente a menina, que voz, hein? Tô ansiosa para as próximas apresentações, eles têm muito futuro!

Luke: Adoro essa música, ela mexe demais comigo aqui, então fiquei meio que com o pé atrás quando vi que o trio iria cantar. No final das contas eles cantaram bem, embora eu tenha achado que exageram demais nas mudanças, principalmente na primeira parte, mas em relação as vozes e estilo do grupo, mandaram super bem e tem tudo para surpreender e continuar surpreendendo nas próximas fases. Vamos torcer.

 

Daniel Quick – “Your Song”

Carol: É daqueles casos que você já sabe pela cara do nerd que ele vai arrasar. Canta muito, consegue manter nível alto de tom, acredito que consiga ir longe, me lembrou recente ganhador do The Voice US.

Edu: Foi uma grande surpresa, pois pensei que seria um joke act bizarro, e me enganei bonito. Não o vejo indo muito longe, mas tomara que aproveite enquanto estiver na disputa.

Let: Daniel tem cara de tudo, menos cantor. Mas que voz é essaaaaa??? AMEI!!! Ele nasceu para cantar, e pegou um grande clássico cheio de personalidade para arrasar. Foi simplesmente incrível. Adoro essas surpresas, quando uma pessoa parece deslocada mas não, tá simplesmente no lugar exato, no palco. Maravilhoso! PS: e a mãe dele é uma fofa.

Luke: Da série “não esperava por essa voz guri!”. Daniel veio todo tímido e tals, falando sobre seus animais de estimação e pronto, começou a cantar e foi uma bela surpresa. Claro que não me aguentei aqui e ri pra caramba do Simon fazendo suas piadas, mas no final das contas o garoto fez um ótimo trabalho.

 

Aidan Martin – “Punchline”

Carol: Precisa trabalhar as expressões faciais um pouquito, mas só de mandar uma original dessa categoria, com poucas falhas vocais, facilmente trabalháveis. Acho que será um forte candidato, dedicado e totalmente nascido para isso.

Edu: Que letra incrível e emocionante, fiquei impressionado. Entretanto, mesmo tendo aberto seu coração e vivendo cada refrão da música, como disse Carol, ele precisa trabalhar nas expressões faciais, pois isso foi algo que me incomodou e muito. Precisa soar mais natural, e fazer menos cara de sofrimento. Ok, a música é intensa e tudo mais, só que além de vivenciar a mesma, rolou uma pitada de coitadismo “por favor digam sim”, e isso eu odeio de forma mortal.

Let: Ele estava bem nervoso, mas começou a cantar e meus olhos marejaram. Que música linda, que voz poderosa! Acho que tô apaixonada por Aidan, ele é um fofo e tem muito potencial. Os compositores esse ano estão arrasando, hein!

Luke: Depois da derrapada com o act anterior, surge Aidan para me deixar feliz aqui novamente! Gente, que tom de voz certinho e gostoso de ouvir! Sem contar que como compositor o rapaz já mandou muito bem e deixou meio que impossível não se emocionar aqui junto. Audição maravilhosa!

E então, migos, o que vocês acharam das apresentações dessa semana? Curtiram? Comentem muito aqui.

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.