The X Factor UK – 14×17/18 – Top 16

Imagem: Divulgação/iTV

Olar, amigos!

Com vocês a primeira fase dos shows ao vivo dessa temporada de The X Factor UK, com vocês o Top 16. Vamos ver quais são as surpresas e quais as decepções dessa semana?

 

PERFORMANCES – PRIMEIRO DIA

Rai-Elle Williams – “Doo-Wop (That Thing)/No”

Carol: No” não casou, apesar da Nicole ter adorado, acho que ficou devendo algo. Foi muito ambicioso para uma primeira Live.

Edu: Amo as duas músicas, principalmente esse hino clássico de Lauryn Hill, mas não houve match. O medley não funcionou, e ainda pra ajudar, não achei que a canção de Meghan Trainor tenha casado com a voz e estilo de Rai.

Let: Casou sim, e muito bem casado, um shipp desses aí não é para qualquer um. Rai foi muito bem, só teve mesmo dois problemas, a falta de fôlego pelo excesso de movimento (não sei porque fazer a menina andar no palco inteiro, descer escada, credo; e a falta de expressão facial. Ela tá sempre rindo, e isso logicamente não passa muita emoção, é estranho.

Luke: Gente, Rai-Elle já abriu o episódio me surpreendendo demais. Sim, ela tem muito talento e eu sempre soube disso, mas pra ser sincero eu queria que na fase anterior, Georgina tivesse ficado com a vaga dela e como isso não aconteceu eu estava esperando por ela me surpreender e foi exatamente o que aconteceu. Ela mandou bem demais!

 

Spencer Sutherland – “Who You Are”

Carol: Nem lembrava dele, que medo de mim. Mas acho que foi a melhor música para a voz dele, pelo menos não na primeira parte do arranjo.

Edu: “Who You Are” é um verdadeiro hino, simplesmente a melhor canção de rainha Jessie J, além de uma das minhas favoritas da vida. Eu senti o que Spencer quis transmitir na performance, mas ele se deixou levar pelo nervosismo no começo, e isso não foi nada bom. Só senti uma leve evolução já quase no clímax da música, e se ele tivesse subido no palco mais seguro de si, com certeza teria sido um número incrível.

Let: Nossa, foi muito chato, muito pretensioso e ele babou demais no microfone.

Luke: Nossa, curto muito a voz do Spencer e nem preciso dizer o quanto essa música é maravilhosa né? Mas pra mim parece que a voz dele estava diferente dessa vez, não sei se foi pelo nervosismo ou outra coisa, mas simplesmente não parecia com aquele Spencer que me ganhou nas performances anteriores.

 

Holly Tandy – “Hollow”

Carol: Ela é grande, poderosa, mas não começou bem na música. Estava segura, mas a performance meio pole dance não combinou.

Edu: Holly não cansa de ser maravilhosa, meu Deus! A sensação que tive foi da música ter sido feita para ela, e mais uma vez a garota nos surpreendeu. Bravo!

Let: Eu sinceramente não gostei nada da apresentação, Holly é maravilhosa e uma das minhas favoritas, mas eu achei bem chato. Além dela ficar paradona feito um post o tempo todo, não acho que a música combinou com a sua voz.

Luke: Essa música gente, minha preferida da Tori Kelly e Holly cantou perfeitamente! Como sempre digo, ela pra mim tem uma das melhores vozes da competição e com uma música linda como essa, nem tinha como a performance não ser maravilhosa! <3

 

Leon Mallett – “Stay”

Carol: Estou do contra, até gostei do menino. Ele manda um rap com responsabilidade.

Edu: Só consegui sentir vergonha alheia e nada mais. Próximo!

Let: Cruzes que apresentação horrorosa, metade do tempo não deu para ouvir a voz dele, tão péssima que não aguentou o tom da música, e no refrão MEU DEUS, ficou pior. No rap eu ri. Não tá fácil.

Luke: Não rolou ein. Continuo achando que ele não está preparado para uma competição desse porte e essa performance deixou isso ainda mais claro.

 

Alisah Bonaobra – “This Is My Now”

Carol: Ela arrasou, voltou com tudo. Mas tenho medo que ela mantenha só essa linha Celine Dion e não evolua, que seja só uma cantora de musicais com performances estilo Frozen. Me prove errada guria. Melhor foi a carinha da Sharon.

Edu: ESTOU NO CHÃO COM ESSA APRESENTAÇÃO! Primeiramente, fiquei feliz de Alisah ter sido o wildcard da Sharon, porém ela precisa parar de se fazer de coitadinha e acreditar mais em seu próprio taco. Olha essa voz, olha essa desenvoltura, que potencial! Não perca essa sua terceira chance na disputa, pois a segunda foi quando quase a eliminaram no bootcamp. Se rolar novamente síndrome de Maria do Bairro nela, o ranço será instaurado e mesmo que ela faça uma apresentação memorável, irei bombardeá-la, caso isso venha acontecer.

Let: Alisah voltou com tudo! Carol tem razão, foi bem Celine Dion, e isso também me preocupa, porque ela arrasa no vozeirão, mas falta aquela emoção que prende, sabe? E isso deu para ver até na expressão dos jurados – olhando pro lado, e até na minha também. Alisah, grita menos e emociona mais, miga!

Luke: Rapaz da misericórdia, o que foi essa apresentação gente? Menina Alisah sempre dá aquele tiro, mas dessa vez não apenas derrubou a casa, mas derrubou o UK inteiro com essa voz. Fico de cara aqui com uma guria tão pequenina conseguir cantar desse tanto. Caramba! O tiro da noite sem dúvida.

 

Sam Black – “Faith”

Carol: Bem divertidinho, não é mesmo? Deu vontadinha de dançar. Não foi uma revelação vocal, mas ele jogou na segurança.

Edu: Definitivamente, Sam fez até o momento a melhor apresentação da categoria boys. Foi animado, contagiante, com uma energia ímpar. Quase levantei aqui para dançar, e espero que vovô Louis não estrague o garoto, pois ele poderá ser uma grata surpresa na disputa, se permanecer nessa linha, mas sendo bem instruído pode ir muito mais além, e é isso que queremos.

Let: Como cantor ele é terrível, erra o tempo música,desliza na afinação, nossinhora! Mas ele é uma gracinha né, levaria pra casa. Adorei o visual Alex Turner do Arctic Monkeys e tals, mas sei lá né! Foi animado, mas não foi bom vocalmente falando.

Luke: Ah gente, eu gosto do Sam, mas pra mim ele está forçando a barra nessa tentativa de fazer o Olly Murs. Não consegui curtir a performance.

 

Grace Davies – “Too Young”

Carol: Ela é muito Adele gente, socorro. Já poderiam dar o prêmio para ela gente! Fim do X Factor 2017.

Edu: Grace mais uma vez veio com uma canção autoral, e pra variar não decepcionou em momento algum. Rainha faz assim, não é mesmo?

Let: Grace é maravilhosa mesmo e de novo arrasou na música original. Mas o que foi esse palco gente? Quase morri de breguice! Não precisava né, ela já domina o palco e fica ótima em algo mais simples.

Luke: Música linda e performance no mesmo estilo. Grace nunca decepciona e mais uma vez fez uma das melhores apresentações da noite. Foi maravilhosa!

 

Lloyd Macey – “City Of Stars”

Carol: Não foi ruim, mas ele sobrou em muitos momentos.

Edu: Ai não, por favor!

Let: Esse enjoado não merece essa música. Foi tudo muito estranho e muito ruim. Quando o tom tava mais baixo até foi ok, mas quando chegava no refrão e subia o tom, MEU DEUS DO CÉU, pra que aquela voz grossa de Andrea Boccelli? Ai sai daqui!

Luke: Ah gente, eu gosto muito da voz do Lloyd e acho que ele tem um talento absurdo, mas num to curtindo essa ideia dele querer fazer o teatral/musical não.

 

SEGUNDO DIA

 

The CutKelvins – “What About Us”

Carol: Mandaram bem, mas achei que o som do microfone dela estava mais alto que o resto, daí ficou ela cantando e os guris de fundo. Caramba é um trio  […]

Edu: Mais uma vez a garota se sobressaindo, e os rapazes servindo de meros backing vocals dela.  Não foi ruim, pelo contrário foi simplesmente incrível, mas ainda espero pelo momento em que os dois terão as devidas evidências.

Let: Ok que ela é mesmo maravilhosa, mas precisa ser só ela a cantar? Eles são um trio foda, MAS SÃO UM TRIO, e os meninos só ficaram no  “ei, ei, ei, uh, uh” e nas “picapes” e não cantaram nada, aí fica uma banda, e não um grupo vocal. Que pena que uma apresentação tão boa escancarou ainda mais essa questão.

Luke: Mandaram muito bem de novo ein! Adoro o trio e a guria literalmente é dona do negócio todo, porque tem uma puta voz. Ótima performance!

 

Kevin Davy White – “Stay”

Carol: Me arrepiou até lugares que não sabia que existem. Ele faz a música se tornar dele, incrível, emoção, voz, tudo.

Edu: Pra mim Kevin é o grande nome da categoria Overs, e não decepcionou em sua primeira apresentação ao vivo. “Stay” é uma música tão profunda, que é literalmente um crime o uso de qualquer firula nela. O rapaz simplesmente pegou esse maravilhoso hino de Rihanna e colocou sua própria identidade nela, e o resultado foi esse tiro bem dado. Amei!

Let: EITA QUE APRESENTAÇÃO FOI ESSA? Minha favorita dos dois dias até agora. Amei Kevin sem o violão, e amei como ele se “adonou” dessa música da deusa com tanta propriedade  e paixão. Foi sensual, foi forte, foi rasgando a voz e fazendo uma das melhores versões dessa música em um reality. Amei!

Luke: Dono da categoria dos Overs, Kevin simplesmente tombou com essa música que já é maravilhosa por natureza. A voz do cara é incrível, com esse tom rouco e tals, impossível não gostar e pra mim ele merece demais ir bem longe na competição.

 

Talia Dean – “What Makes You Beautiful”

Carol: Credo gente, o que aconteceu?

Edu: Alguém pode me explicar como o público votou em Talia para ser o wildcard de Nicole, ao invés de Berget? Enfim, preguiça define essa apresentação dela. Nem era pra bonita ter voltado.

Let: Ficou bem ruim, mas nem vou culpar Talia, que tentou, vou é culpar Nicole que sabotou a menina de um jeito cruel. PRA QUE BOTAR ESSA MÚSICA PRA ELA CANTAR? TÁ LOUCA FIA? TÁ NO RECALQUE? Credo sabe, só não tivesse deixado voltar então!

Luke: Eu gostei, me julguem. Achei legalzinha essa versão mais leve que a Talia fez da música e pra mim ela mandou bem.  

 

Jack & Joel – “New Rules”

Carol: Não lembro deles também, hahaha. Mas gostei, achei feliz, cantam bem, são bons em performance.

Edu: Impressão minha, ou as apresentações desse segundo dias estão infinitamente melhores que o primeiro? Fiquei feliz da dupla ter voltado, pois eles foram incríveis na Judge’s House, e foi uma pena terem saído. Enfim, foi uma apresentação muito boa, eles conseguiram dar uma baita energia nesse hit contemporâneo de Dua Lipa. Eles precisam de alguns ajustes, mas para a primeira semana de live shows foi bom por demais.

Let: Odeio esses dois, e amo essa música, o que fazer? Gostar da apresentação, que no fim foi bem boa, divertida, apesar de umas desafinadas perdoáveis porque nem todo mundo é Dua Lipa rainha né mores!

Luke: Gente, o que foi essa performance? Caramba, não estava esperando isso dos meninos e me surpreenderam absurdamente. Foi muito bacana toda a apresentação, até porque essa música já é ótima, aí colocaram aquele rap no meio e ficou ainda melhor. Adorei!

 

Matt Linnen – “Scars To Your Beautiful”

Carol: Epa, me apaixonei. Que voz é essa gente? Ele melhorou muito da timidez, esse homem é problema hein.

Edu: Novamente bato na tecla das song choices de Matt, e mais uma vez enalteço os vocais incríveis do rapaz. Entretanto, essa música é um porre por si só, e não casou com o candidato. Foi uma performance chatinha, e um pouco sonolenta.

Let: ELE NÃO MERECE CANTAR ESSE HINO, perde metade da forçada música, sem contar que foi chato né! Matt canta bem, e sim, queria lá em casa, principalmente hoje, parece que tá mais gostoso, mas a apresentação não foi legal.

Luke: Matt é outro que me ganha demais com essa voz. Eu adorei toda a performance, gostei dele vindo com uma vibe mais diferentona. O cara voltou a acertar na escolha da música e resultado foi ótimo.

 

Sean & Connor Price – “Strong”

Carol: Ai, gosto tanto deles, mas foi muito ruim, pareciam dois gatos gritando da madrugada.

Edu: Gosto muito da dupla, MAS me decepcionei com essa apresentação.

Let: Sabe o que é pior? Eles acham que são bons, acham que foram bem, e isso porque tem muita gente dizendo que são bons, mas eu ODEIO DESDE O INÍCIO. E dessa vez, pelo menos, todo mundo viu como eles são péssimos. Principalmente no “rap com sotaque”, tão elogiado por EmbusCheryl na Judges House – alguém precisa fazer essa mulher calar a boca. Horrorosos, tomara que sejam eliminados.

Luke: Eu gostei, mas pra mim não foi a melhor apresentação deles. Mesmo assim sigo torcendo pra eles continuarem na competição, porque realmente são talentosos e podem surpreender.

 

TracyLeanne Jefford – “Written In The Water”

Carol: Amém, arrumaram o look dela, quase nem reconheci a mulher. Ela é real, honesta, apesar de eu não curtir muito a sua voz.

Edu: Até hoje não perdoo Nicole de ter passado essa sobrancelha de taturana, ao invés de Berget na Judge’s House. Por conta do ranço que peguei dela, não consegui gostar da sua performance, desculpa.

Let: Me irritei muito com a voz dela, que hoje tava pior do que nunca. Não entendi o  visual mãe da noiva para uma apresentação animada. Aff!

Luke: Eu juro que tento torcer pra TracyLeanne e essa performance me fez lembrar demais da Paloma Faith, que eu adoro. Mas gente, ainda assim eu não consigo enxergar ela indo longe.

 

Rak-Su – “Mamacita”

Carol: Em um mundo de “Despacito”, tem lugar para “Mamacita”. Não me agradou demais, porém não foi a pior coisa de hoje.

Edu: Tenho ranço desses aí também desde o começo. Achei tudo muito karaokê, mas como os rapazes são os queridinhos do Simon, ele fará de tudo para levá-los até a final, ou pelo menos perto disso.

Let: Vou implicar contigo, Edu: como eles podem ser karaokê de uma música que é deles? Haha! Enfim, como sempre, eu gostei bastante. Não é melhor música do grupo, e ficaram muito paradões no palco, mas deu para sentir que essa música Simon “encomendou” por causa da onda latina e não deu muito tempo de aprimorar, ainda assim foi ótimo e né, isso que é rap.

Luke: Olha só, não são meu grupo favorito, mas merecem pontos pela criatividade e originalidade. Curti demais a vibe dessa música e fiquei aqui dançando junto enquanto assistia. Não estranhei ter se dado tão bem no iTunes, porque a música é realmente um tanto viciante.

 

RESULTADOS

Carol: Quando vi Grace nos resultados me deu um gelo, mas passou. Talia realmente não soube aproveitar o retorno, terrível. Spencer realmente deu ruim no primeiro dia. As duas eliminações foram justíssimas.

Edu: Realmente Spencer não foi feliz nessa primeira semana, mas eu acho que Leon merecia muito mais ter sido eliminado no programa de sábado. Já Grace não foi surpresa alguma ter sido eleita a melhor do primeiro dia, mas Holly também merecia. Já no segundo dia eu bem curti de Talia ter sido eliminada, pois como disse, não entendi dela ter sido o wildcard de Nicole. Agora não entendi de Rak-Su terem sido os melhores de domingo. Sério mesmo? Ainda bem que Grace foi eleita a melhor da semana, porque senão a injustiça teria sido imensa.

Let: Spencer foi tarde, e foi justíssimo Grace ser a melhor da noite. Na segunda noite o público fez o que Nicole queria, e mandou Talia embora depois daquele desastre de performance. Isso que é rainha da sabotagem, hein! Mesmo amando eles, não achei justo Rak-su os melhores da segunda noite, tinha que ser Kevin, mas fazer o que, né!

Luke: Na primeira noite por mais que eu não tenha gostado tanto da performance do Spencer, não queria que ele tivesse sido eliminado tão cedo, pra mim quem merecia ter saído dessa vez era Leon, mas infelizmente demos adeus ao americano. Agora no domingo gente, Talia foi a mais fraca e achei até justa a eliminação. Gostava dela, mas todos os acts mandaram muito bem, então ficou meio difícil.

E vocês, o que acharam dos resultados?

Comments

comments

About Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.