Crítica: Últimas emoções antes do final no 8×14 e 8×15 de TWD

Imagem: AMC/Divulgação

Estamos na reta final da oitava temporada de The Walking Dead!

E aí, surpresos com os acontecimentos que antecedem a season finale? O escritor desta review sim! Se tem uma coisa que eu não consigo me conter, é quando usam da nostalgia, quando citam algum personagem ou fazem referências a momentos passados ou de outras adaptações.

Começando por Jadis (Polyanna McIntosh) que esteve com Negan (Jeffrey Dean Morgan) e, uma vez com a querida Lucille em suas mãos, fez questão de provocar o vilão, ameaçando atear fogo no bastão. Sem muitas escolhas, o chefe dos Salvadores acabou falando que Lucille na verdade era sua falecida esposa, o que deixou Jadis – e nós – comovidos com sua história. Por fim, a situação se dissipou com a chegada de um helicóptero (sério, mais um? Expliquem logo isso!) e Jadis acabou soltando Negan. O que ela fará daqui em diante é um completo mistério.

Agora o plot que eu mais gostei e me emocionei. Sim, cheguei a chorar assistindo. Carol (Melissa McBride) não quis ir atrás de Henry (Macsen Lintz), pois já sabia qual seria o destino do garoto. Contudo, após ser repreendida por Ezekiel (Khary Peyton), ela decidiu sair junto com Morgan (Lennie James). E eis outra referência: Henry se escondeu embaixo de um lago, dentro de umas vigas com alguns walkers tentando agarrá-lo. O lago é exatamente igual ao que Rick deixou Sophia (Madison Lintz) sozinha na segunda temporada. Carol surge, mata os walkers e salva o garoto, em uma cena com muito drama. Não consegui conter as lágrimas nesse momento, pois me questionei sobre o final de Sophia se Carol tivesse tomado aquela atitude na época. Creio que a personagem também passou a crer em outras possibilidades. Foi a cena que carregou o episódio 14 para mim.

É claramente visível que Morgan (Lennie James) está nas últimas com sua sanidade mental.

Ele e Rick partiram para colocar um fim nos Salvadores que fugiram de Hilltop. Vou tentar não ir de encontro a cada momento aqui e, sim, analisar outro ponto: alguns dos capangas de Negan estavam do lado do xerife e aceitaram voltar para a comunidade de Maggie (Lauren Cohan). Será que havia a necessidade de matá-los realmente? Nunca saberemos, pois Rick não mediu esforços para por um fim ao “problema”. O fato é que Rick retornou e finalmente criou coragem para ler a carta do filho.

Imagem: AMC/Divulgação

Uma morte na qual eu estava sedento para ver nesta temporada era a de Simon (Steven Ogg). O cara é um ator incrível, a ponto de me deixar com raiva só de vê-lo em cena. O capanga teve culhões para enfrentar Negan cara a cara, após ser denunciado por Dwight (Austin Amelio), que também não está em bons lençóis, não é mesmo? Simon teve um fim de qualidade no episódio 15.

E respostas, precisamos de respostas sobre Eugene (Josh McDermitt)! Afinal, de que lado ele realmente está? Sequestrado por Daryl (Norman Reedus) e Rosita (Christian Serratos), o covarde teve a capacidade de vomitar na moça para fugir. Se existia alguém que ainda tinha alguma empatia por esse personagem, certamente desistiu nesse episódio.

O que restou para Michonne (Danai Gurira) foi chamar o líder dos Salvadores via rádio e ler a carta deixada por Carl (Chandler Riggs). Contudo, o vilão só consegue ter raiva de toda a situação e agora ele mesmo terá que destruir a comunidade inimiga.

E aí, o que esperam do último episódio da temporada? O fim da guerra acontecerá? Temos promessas de que a fórmula atual da série mudará na nona temporada!

Still Gotta Mean Something/ Worth

Nota do episódio - 8x14 - 9
Nota do episódio - 8x15 - 8

8.5

Reviews do décimo quarto e décimo quinto episódio da oitava temporada de The Walking Dead, da AMC, intitulados “Still Gotta Mean Something” e "Worth".

User Rating: Be the first one !

About Rodrigo Sodre

Rodrigo é um rapaz que cresceu, mas manteve todas as alegrias da infância consigo. Com 22 anos, é formado em Jornalismo e joga videogame desde quando usava fraldas. Apaixonado por zumbis, começou a se interessar pelo gênero quando viu a primeira intro de Resident Evil 2. Hoje é fã fiel de The Walking Dead, e continua jogando, lendo, vendo filmes e séries.