21st Century Fox negocia com a Disney venda do FX, NatGeo e (muito) mais

Imagem: 21st Century Fox/Divulgação (04)

A 21st Century Fox tem participado de conversas com a Walt Disney Company para vender boa parte das suas empresas com o intuito de focar em notícias e esportes.

As discussões aconteceram há algumas semanas atrás e não está claro se elas levaram (ou levarão) a algum acordo, haja vista que atualmente as partes não estão mais em contato.

Para a Fox a oportunidade de engajar com a Disney é importante num momento que AT&T tenta adquirir a Timer Warner Inc. (controladora da CNN, HBO, TNT e entre outras). Tendo o Departamento de Justiça ameaçando um processo, alguns acionistas da empresa apontam que a 21st Century Fox não possui as mesmas condições para competir num ambiente de mídia tão competitivo com Facebook, Netflix, Amazon em comparação com a Disney.

Continua após a publicidade

A ideia de uma venda aparece como uma grande oportunidade para Disney num momento que a companhia prepara o lançamento de uma plataforma digital própria em 2019. Ou seja, a intenção é possuir mais conteúdo. Sem contar que a ideia de controlar outro estúdio de cinema e televisão consolidaria o poder da empresa em Hollywood em todos os sentidos.

Vale lembrar também que com a venda de 39% da Sky, a Disney ganharia grande competitividade em mercados europeus como Reino Unido, Alemanha e Itália.

O acordo inclui a 20th Century Fox (franquia X-Men, Avatar), 20th Century Fox Television (responsável por How I Met Your Mother, This Is Us), Fox Star Studios (produtora indiana), FX Networks (American Horror Story e The Shield), National Geographic (Genius) e todas ações internacionais, o que inclui as da América Latina. Não fazem parte do acordo – a Fox, Fox Sports, Fox News, Fox Business e as afiliadas da emissora ao redor dos Estados Unidos.

Ressalta-se que a Fox não faria parte do pacote porque a Disney já é controladora da ABC, que pela lei dos Estados Unidos seria criação de monopólio e violaria a lei anti-trust do país já que ambas são da rede aberta, da mesma maneira que adquirir o Fox Sports ao mesmo tempo que a Disney é a dona da ESPN.

Logo após o anúncio as ações da 21st Century Fox dispararam na bolsa de valores de Nova York, mas vale lembrar que caso um acordo seja firmado, o Congresso dos Estados Unidos tem que analisar e aprovar qualquer fusão.

Também não foram divulgados valores ao mesmo tempo que a Disney e a 21st Century Fox não quiseram comentar.

Fonte: CNBC e Los Angeles Times

Tags DisneyFOX
Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Juk 7 novembro, 2017 at 13:39 Responder

    Pera aí, isso significa que a Disney pode produzir os filmes do X-Men? Isso significa que pode rolar crossover entre os filmes da Marvel e dos X-Men? Se sim, QUERO!

Post a new comment