5 Razões pelas quais amamos One Tree Hill

Imagem: CW/Divulgação

Continua após as recomendações

A 5 Razões de hoje resolveu homenagear uma série que está dentro do coração do Mix de Séries. One Tree Hill, que teve 9 temporadas entre 2003 e 2012, deixou a sua marca na história de muitos fãs de séries de TV e resolvemos reafirmar o nosso amor por essa coisa maravilhosa criada por Mark Schwahn.

Uma ótima oportunidade para que já é fã da série de carteirinha, ou para aqueles que estão procurando motivos para começar a série.

Continua após a publicidade

Eis nossas 5 razões pelas quais amamos – e muito – One Tree Hill.

É uma série para chamar de nossa…

Talvez uma das qualidade que mais amo em One Tree Hill é o quão ela te cativa, aponto de você a qualificar como “série favorita”. É aquele famoso sentimento de chamar a série de “minha”. No meu caso, em particular, é por várias razões. Cresci com os personagens, acompanhei a série ao longo dos anos e, como não bastasse isso, já a assisti 4 vezes completa. Sim, quatro, e a cada assistida eu apreciava a série sob uma nova perspectiva. Ela não tem o melhor roteiro, a melhor, produção, mas ela carrega elementos que em algum momento passam a significar algo em sua vida.

Você se envolve com os personagens.

Lucas, Peyton, Brooke, Haley, Nathan… Esses são alguns dos exemplos que nos cativaram ao longo das 9 temporadas de One Tree Hill. Mas nem só de protagonistas essa série viveu. Os dramas, problemas, conquistas e alegrias até mesmo dos coadjuvantes como Mouth, Skills, Rachel, Quinn e Clay foram significativos para os fãs. Carisma dos atores ou assemelhação com suas vidas, cada um deles tinham características que sem dúvidas você encontra em si mesmo. Desde a paixão por música de Peyton e Haley, passando pela escrita de Lucas, ou a moda de Brooke e o esporte de Nathan.

A trama.

Psicopatas, acidentes, casamentos… Até mesmo um furacão! A trama de One Tree Hill nos prendia a cada temporada. Quem aí não ficou com o coração na mão quando Lucas sofreu aquele acidente na primeira temporada, com ele brigado com Haley? Ou quando Nathan pulou da ponte no final da terceira temporada… Ah, não preciso nem mencionar o episódio do tiroteio na escola, não é mesmo? Eram em fazer o público refletir sobre si mesmo e o que estava em sua volta que One Tree Hill acertava em cheio, com cenas impactantes e geralmente embaladas por uma trilha sonora de tirar o chapéu.

O salto no tempo.

Um dos grandes momentos de One Tree Hill foi o seu salto no tempo. Começamos com os personagens no ensino médio e o acompanhamos ali por quatro anos. Porém, ao final da quarta, a série teve a ideia genial de pular quatro anos – não repetindo os mesmos dramas na faculdade – e já pulando para uma fase “mais adulta”, onde eles já estavam formados e lidando com problemas de gente grande. As crianças de Tree Hill tornaram-se pais e, naquele momento, a história deu uma guinada que o público amou. É, sem dúvidas, um dos grandes momentos da série.

Casais que guardamos para sempre!

Leyton, Brucas, Naley, Brulian… Tantos shipps! Os casais de One Tree Hill tinham uma química incrível, fazendo com que torcêssemos por eles do começo ao fim. Quem aí não ficou com o coração despedaçado quando Nathan e Haley se separaram? Ou as idas e vindas do triangulo amoroso entre Peyton, Lucas e Brooke? Os fãs de Leyton certamente piraram no último jogo dos Havens, quando Lucas lança aquele icônico “It’s you”. E o pedido de casamento à Brooke, feito da mais singela forma por Julian? Casais e suas histórias que guardaremos para sempre!

1 comentário

Adicione o seu

Post a new comment