5×04 de S.W.A.T. revela a verdadeira face do inimigo

Emoções dominam o episódio desta semana, após o caso do dia é mostrado que o que afeta a equipe hoje é algo de dentro do prórpio LAPD.

S.W.A.T. 5x04
Continua após publicidade

Logo no início deste episódio de S.W.A.T., o caso do dia se apresentou. E nele vimos o quão perigoso pode ser bancar o policial, mesmo sem ser um. Ademais, a série usou como pano de fundo um aplicativo que sinaliza quando alguém pode estar em perigo.

Continua após publicidade

Street e Luca fazem a contenção e, em seguida, temos o trio Deac, Luca e Hondo para lidar com o real problema da equipe. Agora que o plano de Sànchez é conhecido por quase todos, Hondo diz que já está planejando algo. Mas que, por enquanto, manterão apenas entre eles. A ideia é descobrir o que ele realmente quer fazer para derrubar o ex-líder de vez da S.W.A.T..

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Já o Capitão Hicks chama Street de maneira urgente, que recebe uma bomba logo de cara: sua mãe faleceu. E, cá entre nós, convenhamos que já tinha dado o tempo dela na narrativa. Dessa forma, se ficasse mais um ano assim, iria arrastar a trama demais. Para não dizer se tornar repetitiva. Agora, vamos ver se isso afeta Street de alguma maneira, dentro e fora do trabalho.

Continua após publicidade

O aplicativo do perigo

Continua após publicidade

Continua após publicidade

Bem como S.W.A.T. o apresentou, o aplicativo colocou pessoas em perigo em nome de tentar ajudar outras. Então, uma gangue causa problemas a uma vizinha que resolveu se defender por conta própria. A corrida agora é contra o tempo, para achar os suspeitos, antes que a população o faça.

Continua após publicidade

Leia também: 5×03 de S.W.A.T. veio com um novo líder, mas a mesma equipe?

Continua após publicidade

A caçada começa quando a cabeça de um dos integrantes da gangue é colocada a prêmio pelo CEO do aplicativo. Nada mais emocionante que uma possível caça, literalmente falando, ao tesouro.

Enquanto isso, Hondo tenta intervir para que Sanchez coloque Street de folga para processar o luto. Mas este nega e alega que não é seu dever guiar os comandados.

DIVULGAÇÃO

Dados importantes e falta de representatividade em S.W.A.T.

“Ajudar” a policial. Eis a premissa em que o aplicativo foi criado, tentando tirar o fardo da polícia em ter que fazer tudo sozinha. E entramos nas grandes questões da humanidade: justiça com as próprias mãos ou esperar alguém para te salvar. Assim, o episódio traz essa dialética muito bem exemplificada, a qual todo mundo vai atrás do cara mal.

Por outro lado, temos Chris questionando Deac sobre a falta de mulheres inscritas para a S.W.A.T.. E ele se mostra a par do assunto, buscando maneiras de resolver essa situação.

Isso nos mostra que a série busca manter acesa a chama da representatividade. Desde a morte de Erica e a saída da Cortez, Chris tem sido quase exclusivamente o núcleo feminino da série.

Divulgação

A busca por igualdade

Desde o começo da série, a igualdade é uma constante. E é só relembrarmos das temporadas anteriores em que tivemos S.W.A.T. discutindo alguns tabus. Incluindo su*cídio policial, racismo, desigualdade entre os sexos e o uso não letal da força que a cada temporada fica mais evidente.

E, neste momento, Fowler reaparece. Juro que não lembrava dela. E vemos que ela, no passado, não se sentiu bem aceita por Chris. Aliás, ele demonstra também que ela não estava bem receptiva na época.

Então, a discussão gira em torno dos índices que, de alguma maneira, sempre beneficiam os Cadetes homens. E como esse fator levou a moça a se retirar da concorrência. É nítido que ela não vai arriscar a carreira por uma lesão na tentativa de entrar para a S.W.A.T..

As escolhas de Hondo tiveram um preço em S.W.A.T.

No momento em que a ação diminui, Hondo parte para conversar com Street, que o lembra de quando ele resolveu ir para o México e ignorou a todos. Dessa forma, ele fez uma escolha, e família não se abandona assim.

Street está ressentido e até certo ponto com razão, pois ele esperava muito mais de Hondo. Então, Sanchez vê a cena e sente o cheiro de sangue na água, igual a um tubarão. Será que o “calcanhar de Aquiles” será Street?

Hondo não cumpre as ordens de Sanchez, ao liberar que derrubassem o último membro da gangue, ele age com o coração. Só que sabemos que isso irá pesar ainda mais contra ele. De fato, ele só se lasca por buscar fazer a coisa certa, de novo.

Ademais, o impressionante neste episódio é a forma física que Deac se encontra. Principalmente da maneira em que captura os dois integrantes da gangue. E até Tan teve destaque, quando reverte de maneira astuta o prêmio pela captura dos Hernandez em bonificação para a filha de um deles, que era o motivo dos assaltos praticados.

As coisas esfriam e esquentam ao mesmo tempo

Divulgação

Finalmente chegamos ao clímax do episódio, quando Street, de luto, recebe a visita de Chris. E, em certo momento, questiona até quando eles ficarão assim. Bem, sejamos sinceros ou vai ou racha. Isso porque estão há temporadas nessa enrolação…

Então, Hondo vai até a sala de Hicks, onde Sanchez o acusa de não acatar as ordens, e é aí que as coisas pegam fogo. Toda a verdade é colocada à mesa, de quem e por que querem a cabeça do ex-líder. E coitado do Hicks, “perdidinho” na cena tentando entender tudo que ocorre naquele momento. O verdadeiro inimigo da equipe é o alto comando!

O final de S.W.A.T. fez o episódio valer a pena, com certeza!

Nota: 4/5

Séries sempre fizeram parte da minha vida e hoje me orgulho em poder escrever cobre elas.