A aposta de sucesso da Marvel Studios

marvel-logo-wallpaper

As adaptações dos quadrinhos para diferentes mídias estão em alta. Empresas como a Marvel Comics possuem em seu acervo mais de 50 anos de histórias já testadas com um público exigente: os aficionados em HQ. Todas as mudanças na forma de entreter o público, mudando o meio que isso é feito da revista para as telas, geram adaptações que satisfazem alguns, mas deixam descontentes os mais puritanos que procuram alterações no material original sem entender que o público alvo dessas produções são os leigos que consideram tudo novidade.

A época de grande referência para as recentes produções são os anos 80: John Byrne, Chris Claremont, Alan Moore e outros famosos artistas são responsáveis pela inspiração de grande parte das histórias que são mostradas hoje nas telonas e não há como negar a grandiosidade delas e que essas cativam, cada vez mais, o público. Adaptações sempre são interessantes por permitir uma “comparação” com o objeto que possibilitou tal produção. Algumas são excelentes, com boas críticas e repercussão positiva que correm o globo. Outras, entretanto…

Deixando esse clima de cinema de lado…

A Marvel conquistou, e ainda conquista, muitos fãs pelos filmes de sucesso que os estúdios produzem. Foi pensando nisso, e vendo uma brecha na sua história, que o estúdio viu a possibilidade de dominar, ou tentar, a tv. Agents of SHIELD tem uma particularidade até então nunca vista, pelo menos de minha parte: é uma produção que mescla o universo televisivo e cinematográfico. Enquanto séries viram filmes, filmes viram séries, SHIELD (pros mais íntimos XIULD) trilha seus passos e, como bônus, percorre o caminho deixado pelas grandes produções dos cinemas que, na falta de criatividade para histórias próprias, pode prolongar a vida útil da atração.

crossover da série com os filmes, é claro, e bem sucedido. Agora a oportunidade de mais crossovers se aproxima com a chegada de Agent Carterspin-off de Agents of SHIELD e que tem grandes probabilidades de ser um sucesso (porque aquela mulher é surreal ♥). Porém, se há a continuidade de histórias em diferentes produções, o que todo mundo queria é quase nulo de acontecer: a participação de algum Vingador nas séries. Esse foi um dos pontos negativos para os ansiosos de plantão: esperar que Os Vingadores participassem ativamente da série.

 

The zuera never ends

The zuera never ends

 

Agora eu quero saber de vocês: o que estão achando dessa novidade da Marvel? Veem nisso um futuro estável para as produções, sejam televisivas ou cinematográficas? Gostam das interações? Comentem!

 

 

 

Avatar

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Rubens Rodrigues 4 junho, 2014 at 13:37 Responder

    A melhor forma de reter o público é oferecer mais e mais produtos que conversem entre si e mantenha os fãs envolvidos com aquele universo. Confesso que apesar de adorar cinema, a TV sempre vai me chamar atenção de forma diferente, e ter um produto que una os “dois mundos” é algo digno de atenção.

    Quanto a SHIELD ter decepcionado, só tenho a dizer que ninguém é mais culpado que os próprios fãs por esperarem algo que nunca foi de fato prometido. Se o roteiro é bom ou não, não tem nada a ver com a presença (ou falta) dos Avengers. E sim, darei uma chance à série da Agent Carter. Acho o contexto da personagem bacana e gostei muito do curta dela. Tem potencial!

    Mas estou ansioso mesmo é pelas minisséries da Netflix. Não vejo a hora de saber como o showrunner de Spartacus vai conduzir Demolidor.

  2. Avatar
    Rubens Rodrigues 4 junho, 2014 at 13:37 Responder

    A melhor forma de reter o público é oferecer mais e mais produtos que conversem entre si e mantenha os fãs envolvidos com aquele universo. Confesso que apesar de adorar cinema, a TV sempre vai me chamar atenção de forma diferente, e ter um produto que una os “dois mundos” é algo digno de atenção.

    Quanto a SHIELD ter decepcionado, só tenho a dizer que ninguém é mais culpado que os próprios fãs por esperarem algo que nunca foi de fato prometido. Se o roteiro é bom ou não, não tem nada a ver com a presença (ou falta) dos Avengers. E sim, darei uma chance à série da Agent Carter. Acho o contexto da personagem bacana e gostei muito do curta dela. Tem potencial!

    Mas estou ansioso mesmo é pelas minisséries da Netflix. Não vejo a hora de saber como o showrunner de Spartacus vai conduzir Demolidor.

Post a new comment