A despudorada abertura de Shameless

Um dos princípios que regem a execução de uma abertura é que ela transmita, naqueles instantes iniciais, a essência da série, sua identidade, de forma a resumir do que ela se trata e gerar uma associação imediata entre o clipe e o conteúdo da série. Ela também tem por função ser aquela parte constante que fica na nossa memória, com o poder de, sozinha, nos remeter aos melhores momentos que passamos assistindo à determinada produção e matar a saudade da mesma. Ou aumentar. E se tem uma série que é exemplo de adequação a esses princípios, essa série é Shameless.

Continua após publicidade

Shameless é uma série desavergonhada, como o próprio título acusa. Deveria ter uma foto da família Gallagher na página do dicionário destinada a definir a palavra “desfuncional”. E essa desfuncionalidade, esse caos, que formam a base do enrendo da série, são perfeitamente sintetizados nessa abertura, que explícita a representatividade de cada membro da família e demais personagens nessa desordem. Quem assiste à série conhece sua promiscuidade e, para quem não teve a oportunidade, a abertura dá a dica. Shameless reza pela cartilha do politicamente incorreto. É o retrato de uma família desajustada, porém unida. Então se você quer exemplificar toda essa essência em imagens, para indicar a um amigo ou o quer que seja, nem precisa se dar ao trabalho de procurar no YouTube por compilações de cenas, porque a abertura possui a mesma efetividade e nenhum spoiler.

Continua após a publicidade

Uma câmera fixa, voltada para o banheiro da casa dos Gallagher, flagra o entra e sai dos membros da família e vizinhos, conseguindo captar, nos segundos da presença de cada um, um pouco de suas personalidades e, da soma disso tudo, entende-se parte do foco da série. A família Gallagher é composta por seis irmãos e um pai alcoólatra e ausente, restando à irmã mais velha a responsabilidade pelo controle da casa e criação das crianças. Em referência a isso, temos na primeira cena da abertura, Fiona, a irmã mais velha, arrastando o pai alcoolizado pelas pernas, para fora do banheiro, evidenciando já ali o transtorno que ele representa. Na sequência vemos o irmão de onze anos bebendo o resto de cerveja da latinha que o pai deixou no banheiro; o de 16 se masturbando sem a mínima privacidade; outro urinando na presença da namorada, que não exita em fumar do mesmo cigarro provindo de mãos que seguravam outra coisa ao mesmo tempo (se é que me entendem); o bebê pegando brinquedo da privada; e outras cenas que deixam bem claro o descuido com os irmãos menores, o despudor, desleixo e irresponsabilidade da família, e a evidente depravação que define a série.

Continua após publicidade

Shameless 1

Pode parecer muita coisa para uma abertura, mas todas as cenas seguem o embalo do garage rock da desconhecida banda The High Strung e sua “The Luck You Got”, que meio que contradiz o fato de que sorte é uma coisa com a qual a família Gallagher definitivamente não costuma contar. No entanto, a música serviu perfeitamente para transmitir o jeito agitado da série e, de forma irônica, a letra também lhe é bastante apropriada. Então se você quer ter uma noção do que é Shameless, dá um play no vídeo abaixo. Mas não fica só na abertura, não, vá atrás da série que eu lhe garanto que vale a pena. Sério mesmo, apesar dos vários problemas que a família enfrenta (tipo, vááários mesmo), os irmãos estão sempre dispostos a ajudar um ao outro, não importa no quê. E, claro, o melhor de tudo: a sua vida e a sua família vão aparecer a encarnação da perfeição depois que você começar a assistir essa série. Olha só, que maravilha. Depois dessa não precisa nem ver a abertura pra saber do que se trata e se interessar pela série, né? Mas, de qualquer forma, aqui está ela. Apreciem.

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=ciFzoaZS7T8 [/youtube]

Continua após publicidade