A Garota da Moto – 1×15 – Dia de Fúria

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Continua após as recomendações

Depois do embate de tirar o fôlego, o episódio dessa terça-feira começou no ponto exato em que o anterior terminou. É claro que Joana e Rei arranjariam a desculpa de que a casa foi assaltada, assim sendo agredidos pelo bandido, bem previsível os argumentos deles. No meio disso tudo Dinho, como capacho de vilãs, acabou se descuidando e então deixando rastros seus, no caso dele mais precisamente o celular. Burro sim ou com certeza?

Continua após a publicidade

É claro que nossa motogirl vasculharia o telefone do rapaz, mas responder Bernarda como se fosse ele achei muito vacilo. Francamente foi de um amadorismo muito grande, afinal de contas, e se a megera ligasse? Ela ignoraria as chamadas e responderia apenas por mensagens? A dondoca é muito esperta, com certeza sacaria algo errado, sendo que o fato dos torpedos já a irritou de uma forma única.

Deixar Nico com Cida não sei se foi uma boa ideia, mas é aquilo lá também, ela é a única que sabe de toda a verdade, além de possuir um ódio sem fim por Bernarda. O problema é que, desde a revelação de sua verdadeira identidade, a personagem começou a me levantar certas suspeitas, e algumas atitudes suas vêm me deixando com a pulga atrás da orelha. Será que ela é realmente inocente? E se a ex governanta realmente matou Duda, antecipando quaisquer planos possíveis da vilã? É bom ficarmos de olho nela a partir de agora.

Imagem: Banco de Séries

Imagem: Banco de Séries

Eu não sei o que vem acontecendo com o núcleo dos motoqueiros, pois infelizmente vieram com outra trama desnecessária, como a instalação das câmeras na casa de Jo. Mas outro plot paralelo bom de se abordar foi com certeza do triângulo amoroso entre Pam, Rei e Val. A cozinheira finalmente acordou para a vida, e isso já estava demorando por demais. Porém, mais uma vez, o cara conseguiu dar um nó nela. Com a aparição repentina de Liege em sua casa, ele aproveitou da situação para dizer que tinha um caso com a socialite. Agora me diz, qual a necessidade disso? Na moral, a Pam merece o troféu de trouxa do século.

O novo confronto entre Bernarda e Joana foi muito melhor, pois dessa vez a protagonista encurralou a vilã de uma forma incrível. Estava nítido que ela não mataria a rival, mas foi um ótimo susto dado, com direito a ameaças, empurrões, puxões de cabelo, entre outros. Simplesmente, foi uma das melhores brigas entre mulheres desse ano, com direito a sangue e tudo mais.

No fim e com a ajuda de Mickey, Pam começou a acordar finalmente e abrir seus olhos. Aliás, como shippo loucamente esses dois juntos, eles combinam mais do que a cozinheira com Rei. Falando nisso, ainda bem que a personagem desistiu da ideia de pedir as contas do bar, pois ela é a alma do estabelecimento, além de ser uma das melhores coisas do núcleo secundário da série, não teria como, a essa altura do campeonato, ela ficar de fora da história. Estou no aguardo das atitudes da nova Pam, mesmo sabendo que isso é apenas fachada e vá durar pouco tempo.

Bernarda é muito esperta, e aproveitou do momento de fraqueza da Joana para descobrir que Cida está realmente viva. Mas a nossa motogirl é muito mais, apesar de ter achado um tiro no escuro o fato dela colocar a governanta para ficar escondida na casa de Liege. A mudança de identidade para Germana fez com que minha cara ficasse igual de Jo, e não descartando definitivamente a hipótese dela ter sido responsável pela morte de Duda. Que plot twist mais inesperado!

Nenhum comentário

Adicione o seu