A influência de Arqueiro Verde – Ano Um em Arrow

Arqueiro Verde ano um arrow

Continua após as recomendações

 

Muitos podem dizer que Arrow suga da fonte que Christopher Nolan usou para desenvolver sua trilogia Batman nos cinemas. De certa forma, não é uma mentira, já que os produtores declararam infinitas vezes que a franquia do homem morcego é sim uma grande inspiração para a série. Entretanto, uma outra fonte que os produtores sempre citam, e é bastante ignorada por muitos fãs, é um arco de histórias lançado, não faz muito tempo, que propôs a contar a origem do Arqueiro Verde.

Continua após a publicidade

Escrito por Andy Diggle e desenhado por Jock, Arqueiro Verde – Ano Um foi uma minissérie lançada pela DC Comics em 2007 em 06 partes, contando uma origem que ainda era muito desconhecida.

O personagem criado por Mort Weisinger e George Papp apareceu pela primeira vez nas HQs em 1941, e tinha sua origem bastante atrelada a morte dos pais por leões em um safári, criando um trauma de infância que iria influenciar na vida de playboy que o milionário levaria quando adulto. O aspecto boêmio de Oliver Queen sempre esteve presente em suas versões, até quando algo acontece e muda sua vida para sempre.

Todo herói tem aquele momento que define e influencia a transformação do simples homem em herói: em Batman, temos o assassinato dos Wayne; em Superman, temos Clark conhecendo a fortaleza da solidão e Jor-El; e com o Arqueiro Verde não poderia ser diferente. O acidente de barco que o deixa trancafiado em uma ilha é a peça chave para o início da saga do personagem.

Esta passagem é mostrada por distintas versões entre a clássica, Ano Um e a de Arrow: na versão original, Oliver bêbado cai de um Iate e se vê preso em uma ilha perto da Califórnia; em Arrow, o bilionário embarca com o pai e a amante em um barco e acabam sofrendo um acidente que o deixa isolado na ilha Lian Yu, no norte da China; em Ano Um, Oliver acaba traído pelo guarda-costas, após embarcar para um investimento em Fiji, e é deixado ao mar até acordar em uma ilha quase deserta.

Arqueiro-Verde-Ano-UmExistem outras diferenças bem drásticas entre a história original e a série. A começar pela traição do guarda-costas que nem sequer é referenciado no show. Além disso na publicação, Oliver passa apenas alguns meses na ilha, e com instinto de sobrevivência acaba aprendendo a usar um arco e flecha – bem diferente dos cinco anos da versão da TV. Apesar disso tudo, muitas referências e passagens da coleção são encontradas na série.

China White, vilã mostrada na série por exemplo, foi introduzida originalmente nesta história. Aqui, ela escravizava os habitantes da ilha e forçava-os a plantar ópio e fabricar heroína. Foi assim, que Oliver desenvolveu um espírito altruísta, e lutou para libertar os escravos da ilha. Quando retorna a Star City, decide que será um bilionário ousado durante o dia e a noite um vigilante.

Os flashs são utilizados de forma bem sutil na HQ, apesar de ser um elemento presente nas histórias do Arqueiro. Os produtores da série optaram por utilizar deste método para contar o tempo de Oliver na ilha. São neles que o extinto de sobrevivência abordado em Ano Um é contado na série – envolvendo personagens como Slade Wilson, Fyers, Yao Fei entre outros…

Claro que, a motivação de Oliver se tornar um herói é mais atrativa na série, entretanto, a HQ vale a pena por muitas passagens, principalmente as cenas de ação, que são muito bem desenhadas.

Ainda temos de ressaltar que, a série ainda prestou uma homenagem a coleção, dando o nome do autor – Diggle, para o motorista de Oliver.

Se você é fã de leitura e gosta de quadrinhos, vale a pena dar uma conferida, e conferir outras versões da origem do Arqueiro Verde além da série produzida pela CW. Aqui neste link, você consegue realizar a leitura on-line das seis edições – que saiu em uma publicação única pela Panini aqui no Brasil em 2009.

Boa leitura.

 

 

Nenhum comentário

Adicione o seu