A poesia musical na TV Brasileira

Semana passada, uma linda cena na novela das 18hs na Globo, Meu Pedacinho de Chão, trouxe beleza para a tela da tv aberta brasileira. A obra de Benedito Ruy Barbosa com direção do impecável Luis Fernando Carvalho é mais do que uma novela como muitas outras, com duração não tão longa, e com montagem e produção caprichada de minissérie, a poética novela tem trazido cenas cada vez mais lindas e inesquecíveis para quem é apaixonado por tv.

E uma dessas cenas lindas evocou um modelo ainda pouco usado na dramaturgia brasileira, o uso da música como recurso narrativo. Nas séries americanas, episódios musicais e resoluções de conflitos de todos os personagens embalados pela mesma música (como acontece muito em Greys Anatomy, por exemplo) acontecem com muita frequência. Mas aqui no Brasil, apesar do grande investimento em trilhas sonoras caprichadas, raramente a música tinha relação direta com a narrativa, entrando mais frequentemente em situações românticas apenas.

Mas isso finalmente está mudando. Diretores vindos da publicidade ou cinema tem ajudado na mudança desse cenário, e nós temos que agradecer. Em séries, minisséries e até novelas, vemos esse recurso ser usado, dando mais propriedade para as obras e melhorando ainda mais a narrativa. Um dos exemplos é a supracitada cena de Meu Pedacinho de Chão, onde os personagens da novela cantam juntos o clássico sertanejo Chuá Chuá, cena essa que compartilhamos aqui com vocês… (Link: Meu Pedacinho de Chão).

Continua após a publicidade

 

meu-pedacinho

 

A tragicômica Pé na Cova encerrou sua primeira temporada com um episódio musical, e no meio de tanto material bom, separamos esse momento (Link: Pé Na Cova)

O mesmo Luis Fernando Carvalho já nos trouxe momentos assim, agora na épica Hoje é Dia de Maria. Um clássico da fantasia que merece palmas eternas.

Sem usar o recurso musical, mas criando cenas de transição tão belas quanto, temos Doce de Mãe com o tango (em homenagem a Nico Nicolaiewsky).

E o belíssimo encerramento de Louco por Elas, com o nascimento dos três bebês ao som de Toquinho. É de chorar. <3

Depois desses momentos incríveis, você tem ainda alguma dúvida de que a produção brasileira está melhorando? Eu não. Até semana que vem com mais uma Tupiniquim.

Letícia Bastos

Letícia Bastos

Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    tudosobrexicao 4 maio, 2014 at 20:32 Responder

    Apenas hoje eu pude acompanhar a cena em questão. A correria tem me impedido de ver a novela diariamente. Amei as reflexões e a única coisa que estraga boa parte da televisão brasileira é a mentalidade fechada de parte do público e de profissionais da área. Ainda bem que existem obras como Meu pedacinho de chão e Doce de Mãe que vão no contrafluxo! Ótimo texto, Lety. Como sempre.

  2. Avatar
    tudosobrexicao 4 maio, 2014 at 20:32 Responder

    Apenas hoje eu pude acompanhar a cena em questão. A correria tem me impedido de ver a novela diariamente. Amei as reflexões e a única coisa que estraga boa parte da televisão brasileira é a mentalidade fechada de parte do público e de profissionais da área. Ainda bem que existem obras como Meu pedacinho de chão e Doce de Mãe que vão no contrafluxo! Ótimo texto, Lety. Como sempre.

Post a new comment