A simples abertura de Damages

O Aberturas dessa semana vai falar de uma série que foi ao ar de 2007 até 2010 e atraiu a curiosidade de muita gente: Damages.

Continua após as recomendações

A série narra o drama vivido pela bem-sucedida advogada Patty Hewes e sua associada Ellen Parsons na firma de advocacia Hewes & Associates, localizada na cidade de Nova York. A primeira temporada (2007) exibe a Hewes & Associates investigando o golpe que o multimilionário Arthur Frobisher aplicou em seus investidores. A trama mais recorrente da temporada, porém, é a tentativa de assassinato sofrida por Ellen Parsons seis meses após sua entrada na firma. Em 2008 foi indicada ao Globo de Ouro nas categorias de Melhor Série Dramática, Melhor Atriz de série dramática (Glenn Close) e Melhor Atriz Coadjuvante de série.

Damages tem uma abertura bem diferente, que aparentemente nada tem a ver com a série, visto que mescla imagens de estátuas e prédios de estilo arquitetônico grego com imagens de uma cidade grande. Oras, a série não fala sobre como Petty Hewes faz de tudo para ganhar um caso? Pois as estatuas de concreto simbolizam a frieza da personagem e também a falsidade com que ela age em prol de seus interesses. A cidade, que vive através de carros e pessoas se movimentando o tempo todo, transmite ritmo, que certamente é muito forte na série. Outra relação pode ser feita entre as estátuas paradas e as imagens da cidade em movimento: é como se esse mundo da advocacia estivesse distante do mundo comum, ou que pudesse acontecer embaixo do nosso nariz sem que nos déssemos conta. Flashes das atrizes principais, imagens escuras – que ressaltam as ações escusas de Hewes –, e sangue nas mãos de Glenn Close – na curta cena em que segura uma bolsa – completam mais uma abertura bem realizada.

Continua após a publicidade

 

Untitled

Você pode conferir a abertura completa aqui:

 

[youtube] https://www.youtube.com/watch?v=GAo69hpIUSI[/youtube]