A tragicômica abertura de Sex and The City

Continua após publicidade

Em 1998, séries de “mulherzinha” eram focadas basicamente em uma coisa: como conseguir um namorado. Mais do que o reflexo de suas relações, essas mulheres não tinham vida e viviam com o objetivo de ser o objeto de algum homem. As pretensões, as aspirações e os tesões das mulheres eram negligênciados… então tudo mudou.

Continua após publicidade

Especialmente nas primeiras temporadas, Sex and The City foi revolucionária ao trazer o que a mulher realmente quer, e como ela realmente quer, para a televisão. As protagonistas representavam tipos diferentes de mulher: uma tradicional e romântica, uma devoradora de homens, uma focada em seu trabalho de sucesso, sem tempo para o resto e a escritora sonhadora, Carrie.

 

Continua após publicidade
Continua após publicidade

Sex and the city 2A devoradora de homens, a advogada de sucesso, a sonhadora bem sucedida e a mais tradicional.

 

Continua após publicidade

A abertura da série nos mostra justamente isso. Regida pela música “Sex and the City Theme” da Electric Symphony Orchestra, Carrie vaga pelas ruas de Manhattan com olhos satisfeitos e sonhadores, cabelos frizados (tudo muito anos 90) e uma estranha roupa rosa de bailarina, satisfeita e feliz por estar aonde quer, por ser quem ela quer.  É uma colunista publicada, que frequenta os locais mais badalados para tomar seu Cosmopolitan com suas amigas igualmente descoladas.

Continua após publicidade

 

Continua após publicidade

Sex and the cityApesar de ser um ícone da moda, o tutu (essa sainha de bailarina que ela usa) de Sarah Jessica Parker custou 8 dolares e se tornou um clássico instantâneo.

Continua após publicidade

 

Continua após publicidade

Mas a quinta grande integrante do programa mostra sua verdadeira face. Manhattan é contada com seus locais (muitos deles reais), taxis ao redor da protagonista, o sol no céu, as torres gêmeas (que depois do atentado de 11/09/2001 seriam trocados pela Empire State Bulding), o edifício da Chrysler,  e então….

 

Sex and the city 7gAs torres gêmeas permaneceram na atração até o episódio 13 da quarta temporada, quando foram substituidas pelo Empire State Bulding. Elas apareciam no logo e junto ao nome de Sarah Jessica.

 

….então, Manhattan mostra que é um lugar maravilhoso mas também complicado. Que assim como ele cria o sonho ele te joga na lama. Literalmente.

Um ônibus passa numa poça e tira Carrie de seu estado de sonho, trazendo ela para a dura realidade da humilhação causada pelo banho de lama. E na lateral do ônibus a propaganda da coluna do jornal dela. Ela ainda é alguém importante, mas a cidade não diferencia ninguém, tratando todos com a mesma dureza.

Existe uma falha grave nesse momento da abertura. O ônibus que joga lama em Carrie, aparece cheio de gente ao mostrar a propaganda em sua lateral….

 

Sex and the city 8A vida é dura! O ônibus que te dá um banho de lama tem sua propaganda nele!

 

… e de repente todos desaparecem! Mais um mistério de Nova Iorque, ou a falha grosseira de um Continuísta? Nunca saberemos….

 

Sex and the city 9Você pode até estar humilhada pelo banho de lama, mas pelo menos está aí! E as pessoas dentro do ônibus? ELAS SUMIRAM!!!

 

Uma série revolucionária ao mostrar mulheres tomando o controle de suas vidas e fazendo suas escolhas. Vamos acompanhar a abertura dela aí embaixo?

 

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=ftj7yH8nQXg[/youtube]