Adorável Psicose: as nossas pequenas loucuras do dia a dia

Quem é totalmente normal, que atire a primeira pedra. Aliás, o que é ser normal? Aqueles que atiraram a pedra, por favor expliquem. Juntando comédia, romance e muitas situações comuns do dia a dia de qualquer um, Adorável Psicose é uma das séries mais queridinhas do momento. É muito difícil que você não tenha visto algum episódio ou pelo menos ouvido falar dessa menina surtada e com visual pin-up.

 

adoravel-psicose

Continua após a publicidade

 

Adorável Psicose foi baseada em um blog de mesmo nome, mantido por Natália Klein, a estrela da série, que também é a roteirista principal. Natália Klein interpreta Natália (sim, ela mesma), uma psicótica assumida de vinte e poucos anos que adora dramatizar as situações e que vê dilema em tudo. Tem obssessão por detalhes. Tentando resolver seus problemas e questões existenciais, ela começa a fazer terapia com a Dra. Frida (Juliana Guimarães), que com o tempo se assumido tão “maluca” quanto sua paciente.

Além de Dra. Frida, outros personagens merecem destaque são seus amigos e fiéis escudeiros Carol (Carol Portes) amiga que está sempre apresentando pretendentes a Natália, e Diogo (Raoni Seixas) o amigo gay que não entende o motivo de tanta psicose. Mas tão importante e até mais interessante que os amigos é Cara de Bigode (Lucas Oradovshi), ou Zingo. Ele sempre surge do nada e nos mais diversos empregos, e sempre leva Natália à loucura com os acordos que sempre visam “pegar nos peitinhos” da nossa protagonista. Os dois tem uma relação muito engraçada, e são os grandes destaques da série.

 

adoravel-psicose-2

 

A série encanta exatamente pelo que tem de diferente. Sua narrativa é simples, mas não é linear, seu roteiro é leve mas trata de um tema novo e bem interessante. Com um estilo bem peculiar, frases marcantes, e também um encerramento com uma espécie de vídeo caseiro antigo em preto e branco em que um narrador em off “resume os acontecimentos do episódio e o que Natália aprendeu com isso”, Adorável Psicose é uma grata surpresa para quem busca um conteúdo divertido e descompromissado. É de sentar e ver a temporada inteira de uma só vez. Se você ainda não conhece, vale conferir. Venha se reconhecer na vida maluca (e igual a nossa) de Natália.

Letícia Bastos

Letícia Bastos

Publicitária, social media, mangaká e dançarina em protestos. Também sou apaixonada por séries e admito que novelas são meu Guilty Pleasure. Apaixonada por comédias cult/pop/nerd, ainda pretendo fundar uma seita para os Adoradores de Arrested Development. Aqui no Mix sou editora de Realitys Show e escrevo as reviews de todos os realitys do mundo, como Masterchef BR, The X Factor UK e BR, The Voice US, AUS e BR, BBB e RuPauls Drag Race.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Rubens Rodrigues 29 abril, 2014 at 23:02 Responder

    Eu sempre gostei muito de Adorável Psicose, mas acho que ela não estava muito boa nas temporadas anteriores (tô atrasadíssimo com a que passou por último). A temática é ótima e a Natália sabe aproveitar as situações “loucas” da vida. Se não me engano, ela já escreveu até o roteiro do filme.

Post a new comment