Ainda vale a pena assistir Grey's Anatomy?

 

Uma das melhores e mais populares séries de drama já feitas está se encaminhando, com muitas controvérsias, para a 12ª temporada. Só que hoje, quero propor uma discussão polêmica: ainda vale a pena ver Grey’s Anatomy?

Antes, preciso avisar: se você ainda não viu as onze temporadas e não gosta de spoiler, não leia!

Shonda Rhimes, a criadora da série, pode até ser considerada uma psicopata assassina que não tem dó dos seus fãs, mas ninguém pode negar que ela também é simplesmente genial. Cada personagem de Grey’s é trabalhado com uma profundidade tão real que é impossível não se apegar. E, por isso, é muito complicado abandonar a série desse jeito. Só que a pergunta que todo fã se faz é: será que ela ainda é a mesma?

Nas primeiras temporadas, conhecemos Meredith, Derek, Cristina, Alex, Izzie, George, Burke, Richard, Bailey, Addison e Mark. Esse, no começo, era o núcleo principal, a espinha dorsal da série. Durante esses anos, vimos Burke abandonar Cristina no altar e ir embora, Addison se mudar e ter seu spin-off, George morrer duramente, Izzie ter câncer e sumir, Mark morrer de uma complicação na queda de um avião e Cristina partir em busca do seu sonho de ser uma deusa da cardio na Suíça. Em compensação, tivemos a entrada de personagens incríveis como Lexie (só que aí ela morreu também), Callie (que entrou no fim da segunda, mas só a conhecemos melhor na terceira), Arizona, Owen, April, Jackson e, mais recentemente, Amelia e Maggie.

Todo mundo suportou, por anos, as idas e vindas de Grey’s e a dor de se despedir de cada personagem querido, cada personagem que, lá no início, fazia Grey’s ser Grey’s. Superamos cada perda e cada história chata (como George e Izzie; Cristina traumatizada e etc) sabendo que, mesmo com todos esses acontecimentos, a série ainda era uma das melhores já feitas na atualidade. Tudo estava caminhando bem até que, na décima primeira temporada, recebemos uma bomba: Derek morreu.

 

 

Quando li isso pela primeira vez, pensei “não, pera… não é possível”. A dor era real. Perder o McDreamy era algo inacreditável, até mesmo para o nível de Shondaland. Derek podia não estar mais aparecendo tanto na série, mas fazia parte da grande motivação de muita gente para assistir o show. Meredith e Derek, ou MerDer, foram um exemplo de casal na TV que podia casar, ter filhos e, mesmo assim, não ficar chato de ver. Cada degrau que subiam juntos, cada história que criavam, cada olhar babão e apaixonado que ele dava para ela, cada momento dos dois, foi acompanhado por uma legião de fãs em todo o mundo. E todos esperavam que, depois de tanta tragédia, a Meredith pudesse ter um final com ele. Não precisava nem ser um final 100% feliz (Alzheimer e etc), mas todos esperavam que fosse com ele!

Junte a isso, o fato do outro casal forte da série (Calzona!) estar em uma crise constante há temporadas, se tornando até chato de ver (queremos elas super fofas de volta!!!) e de April e Jackson também estarem passando por situações difíceis (nem falo do quanto sofri com aquele bebê. Esse era um casal que não merecia mesmo).

Quando soube da morte, parei, peguei meus DVD’s das primeiras temporadas, revivi o frescor inicial de Grey’s e pensei: vale a pena continuar? Será que vou, cada vez mais, acompanhar a história da vida da Meredith se desfazendo? Vendo a personagem tendo que se reerguer inúmeras vezes, sofrendo (e eu sofrendo junto!) e, provavelmente, não tendo um final feliz? Estaria Grey’s Anatomy caindo em um buraco das séries que deviam ser canceladas, mas não são? Será que a hora já passou? O que vocês acham?

Bom, não sei o que as pessoas acham, mas a série já foi confirmada para a 12a temporada e já disseram que não vai ser a última. Afinal, a audiência é sempre muito boa! Pelo visto, ninguém quer fazer que nem eu e boicotar a Shondanás pra sempre, infelizmente…

 

#RIPDerek #PraSempreMcDreamy #PraSempreMerDer

Share this post

Fernanda Azevedo

Carioca. Produtora, Radialista e Administradora. Tem como séries preferidas Friends, Grey's Anatomy e Gilmore Girls. Viúva de Derek Shepherd e amante de Damon Salvatore. No Mix, é responsável pela coluna VideoMix, escreve as reviews de Faking It e The Originals e edita o Papo de Séries.