American Crime Story – 1×02 – The Run of His Life

American.Crime.Story

Imagem: Arquivo Pessoal/Amanda Móes

Continua após as recomendações

 

A história de O.J. Simpson continua com ele sendo agora o suspeito principal que fugiu frente a oportunidade de se entregar com o máximo de regalias possíveis das autoridades, então o caos se instaura. O episódio em si é uma mistura de corrida caótica e aflições. Mesmo sabendo alguns – muitos – fatos do ocorrido, ainda vem aquela sensação de que algo vai acontecer de diferente ou a ansiedade de como essa caça vai terminar. Durante todo o tempo que O.J. está no bronco branco com A.C. há um clima de tensão palpável graças a ótima atuação de Cuba Gooding Jr., que passa uma eterna dúvida sobre o estado mental e até a culpabilidade de O.J.

Continua após a publicidade

Todo o arrependimento, as constantes ameaças de suicídio, as ligações e despedidas junto da fala mansa e dos infinitos pedidos de desculpa à policiais e familiares poderiam muito bem fazer qualquer um acreditar que O.J. era inocente – se não soubéssemos tão bem a verdade – como tantos outros, que infelizmente caem no “alvo” da polícia.

Acreditando então que a intenção foi mostrar como a população achou em O.J. um homem amado e injustiçado, esse episódio foi excelente. Como se fosse pouco, vemos que tudo foi transmitido em rede nacional, num dia e horário de pico extremo, final de baquete da NBL, como não poderia virar ícone nacional depois dessa? E todas as pessoas, que viram em O.J. alguém desesperado, um ídolo acanhado, ganharam até as ruas para protestar em favor dele, dando o último retoque para o fim da neutralidade em relação ao caso, ele já estava inocentado antes mesmo de ir a júri.

É claro que Simpson não fez o trabalho todo. Robert Shapiro parece como um narcisista idiota a primeira vista, tentando salvar a própria pele, até o momento que inclue Robert Kardashian na conferência para imprensa, já que Kardashian ganha o conhecimento da população como o homem portador das cartas de despedida de O.J., o confidente. Na tentativa para prender O.J., a polícia mostra o tamanho dos erros que se pode cometer quando se tem medo, tentaram tanto não danificar a própria imagem por não tomar medidas drásticas que cegaram para a gravidade da situação, exceto Marcia, essa continua a mais determinada.

American.Crime.Story.S01E02.REPACK.480p.x264-mSD.mkv_snapshot_26.41_[2016.02.11_17.08.04]

Imagem: Arquivo Pessoal/Amanda Móes

No outro plano ainda solto, Johnnie Cochran e Christopher Darden vão traçando os passos que levaram o envolvimento dos dois no caso. Johnnie, apresentando programas e defendendo os direitos da população afro-americana, não perde a chance de correr e comentar o caso de O.J., já pintando-o como mais um caso de falha da polícia em não seguir os próprios mandamentos de “inocente até que se prove o contrário” e apontando as falhas de Shapiro com O.J. Enquanto isso Darden segue parecendo o mais neutro, embora já atestasse a culpa de O.J, ele pelo menos parecia o mais informado.

E O.J.? Esse notou o poder que tinha desde cedo na caçada, quando notou que conseguiu fugir e que por telefone conseguiu o que queria (aos poucos) da polícia. Era tudo só uma questão de saber o que pedir e o que falar.

2 comentários

Adicione o seu
  1. Anderson Narciso
    Anderson Narciso 14 fevereiro, 2016 at 08:42 Responder

    Adorei este episódio. A atuação do Goldwin Jr. está excelente. Está sendo bem interessante poder conhecer melhor essa história que parece ter parado o país naquele momento…

    • Avatar
      Amanda Leandro 16 fevereiro, 2016 at 20:21 Responder

      Também adorei! e o Cuba tá fazendo lindo, né? Pense numa atuação maravilhosa! E sim, eu também não lembro da história porque era pequena, algumas coisas perguntei aos meus pais e eles lembram por alto, mas é uma super referência na cultura dos EUA, até nos detalhes, então tá sendo bem esclarecedor, tomara que continue assim!

Post a new comment