American Crime Story – 1×07 – Conspiracy Theories

American.Crime.Story.S01E07.480p.x264-mSD.mkv_snapshot_07.07_[2016.03.17_06.38.35]

Imagem: Arquivo Pessoal/Amanda Móes

Continua após as recomendações

No episódio passado, vimos como a fama posta ao julgamento de O.J. Simpson afetou mais os outros envolvidos que o próprio réu, tendo como exemplo Marcia Clark. Mas mesmo o dream team de O.J. sendo formado por antigos amigos da fama e dos holofotes, vemos que mídia não perdoa ninguém fazendo um dos protagonistas do julgamento, Cochran, a vítima mais recente.A descoberta da vida dupla que ele um dia levou junto com as acusações de um passado violento derrubam a imagem, de justiceiro da verdade e das minorias, do advogado. E embora fosse de se esperar que isso o deixasse mais vulnerável, ele continuou quase o mesmo,  seu poder com as palavras e de manipular o júri continuaram perfeitos, trazendo outras narrativas, mais que razoáveis, para confundir o júri.

O time continua com suas desavenças internas, Shapiro permanece dividido entre os planos de Cochran e sua postura pessoal, e a quebra de laços amigáveis com a polícia começa a incomoda-lo. Enquanto isso, Robert Kardashian se vê numa posição difícil, refletindo até onde confia na narrativa de O.J. e, finalmente, quem seria o culpado pelo duplo homicídio, ainda mais quando acredita que possui a arma do crime, na bolsa de viagem de O.J., em casa, mesmo que isso não seja verdade.

Continua após a publicidade

A ideia da quantidade de pessoas que procuram por um suspeito, fora O.J., motivo ou qualquer outra pista o deixa abalado, como se a verdade gritasse no rosto dele que O.J. é realmente culpado.

American.Crime.Story.S01E07.480p.x264-mSD.mkv_snapshot_38.40_[2016.03.17_07.14.01]

Imagem: Arquivo Pessoal/ Amanda Móes

Enquanto o caso se desdobra com as testemunhas e provas, a promotoria finalmente consegue um trunfo, a prova de que a famosa luva usada no crime, encontrada entre a casa da Kato e de O.J., com sangue e DNA de Ron, Nicole e O.J. foi comprada por Nicole na Bloomindale’s tempos antes. Mas antes da apresentação da luva, ainda temos alguns momentos da promotoria e toda sua glória, protagonizados por Marcia e sua narrativa impecável de como derrubar a ideia de que O.J. estaria sendo falsamente acusado pela polícia, em especial, os policiais que descobriram Nicole e Ron mortos.

Quando finalmente temos a audiência da promotoria dissecando todos os pontos acusadores em relação à luva da cena do crime, algo não anda a favor de Marcia e Darden. Talvez por motivos pessoais ou por puro caos, Darden e Marcia discordam sobre O.J. experimentar ou não a luva, até Marcia usar a palavra final. Mas nunca realmente é assim, e Darden, manipulado pelo dream team, e suas táticas de informação um tanto ilícitas, e ainda por uma tentativa de mostrar que estava certo e seria uma jogada de mestre, como as narrativas de Cochran fazem com o júri, resolve pedir que O.J. use as luvas na frente de todos, gerando o maior caso de “tiro no próprio pé” da história, já que a luva simplesmente não cabe. E com ela, lá se vai todas as teorias e bases criadas a partir de uma das peças chaves da acusação.

Nenhum comentário

Adicione o seu