American Horror Story – 5×03 – Mommy

AHS

Imagem: Media Melty

Continua após as recomendações

Tempos difíceis para quem é fã de American Horror Story. Muito difíceis.

Pra quem achou a quarta temporada ruim e acreditava  ser impossível que o show criado por Ryan Murphy e Brad Falchuk errasse de novo…, ainda bem que não apostou nisso, pois o negócio está feio. Provavelmente, “Mommy” foi o pior capítulo da história de AHS. E olha que é difícil superar a Lady Gaga entrando numa discoteca nos anos 70, montada em um cavalo. Quem quase chamou pela mãe foram os telespectadores.

Continua após a publicidade

O episódio começa nos mostrando que Zoolander tomou gosto em matar. Ele vai até o Mercúrio dos X-Men, que fantasminha, começa a se gabar de seu pequeno palácio dos horrores. Cita vários brinquedos que construiu no hotel, mas por um momento não sabemos se ele está falando de máquinas mortais, ou dos brinquedinhos do Sr. Grey em 50 Tons de Cinza. O seriado sempre se caracterizou pelo humor negro e um pouco de non sense, mas tudo tem limite, e o limite é uma piadinha idiota com o Google.

Temos muita choradeira da esposa do detetive Lowe, que desde o início só sabe reclamar. Ok, já entendemos que você não superou o desaparecimento do filho. Em um monólogo chatíssimo sobre a importância do moleque na vida dela, percebemos que um plot que deveria ser importante, começa a soar como uma barriga gigantesca para os roteiristas encherem linguiça. Uma coisa é tentar o suicídio, outra é perder o senso do ridículo. Alguém penteie essa mulher direito, por favor. O penteado tosco dela me chama a atenção num lugar onde tem a Lady Gaga, ou seja, algo está muito errado.

Naomi Campbell morre surpreendida por um cara costurado na cama (aquele drogado que foi sodomizado por um demônio lá no primeiro episódio). Ele queria matar a Sally, mas errou feio, errou rude. Um dia entenderemos esse fetiche em prender as vítimas ainda vivas nas camas.

Adam Lambert não tem um bom relacionamento com sua mãe Kathy Bates, que largou tudo para ficar com ele num hotel bizarro. Como todo ser humano covarde e mimado, ele coloca a culpa das escolhas ruins que fez na sua mãe. Kathy se sente tão humilhada que vai tentar o suicídio com a ajuda da Sally. Não sei se essa atitude é por desgosto, ou só uma desculpa pra pular fora desse barco naufragando que é Hotel. Caso seja pela segunda opção, eu te entendo, Kathy.

Somos apresentados à personagem Ramona, que era estrela de cinema da era blaxploitation. Ela sequestra o Adam Lambert pra se vingar da Lady Gaga, que por ciúme, no passado, matou o homem que ela amava. O plano da Ramona: Quer que o Adam a ajude a destruir aquele bando de criança albina que a Gaga sequestra e cria como filho. Depois de tomar um sermão do humorista Paulo Gustavo (barman do hotel), ele fica sabendo que sua mãe vai tentar o suicídio, se arrepende, e num lampejo de bom senso a transforma numa vampira.

AHS

Imagem: Buddytv

O que mais tem me incomodado até aqui: A sacanagem desenfreada. Ter que colocar a Lady Gaga para transar em todo capítulo, ou algum outro personagem se insinuando a todo instante, já está ficando chato. Vampiros tem a sexualidade aflorada, eu sei, mas apelar sempre pra isso, nos passa a impressão de que não tem história para contar. Tivemos o Zoolander se pegando com o dono do hotel, Lady Gaga tesourando com a Ramona e também se atracando com o dono do hotel, Sally se insinuando para o detetive Lowe, o próprio Lowe dando uns amassos com a esposa (depois dela pedir o divórcio e ele chorar feito uma criança), Ramona com o cara que a condessa Gaga estourou os miolos… Tem tanto sexo que às vezes não sei se estou vendo AHS, ou algum filme barato do antigo Cine Privé, da Band.

Ain, Erik, você está muito puritano.” Gente, nada contra a sacanagem, eu pulo carnaval e vivo no Rio de Janeiro. Mas seis em uma hora? Sete, se eu contar a p*taria que os roteiristas estão fazendo com os fãs da série.

Ligue o fogão e coloque água para ferver. Pegue o macarrão instantâneo, coloque na água fervendo e mexa levemente por aproximadamente 3 minutos, para soltar os fios. Após esse tempo, livre-se da água, coloque o macarrão num prato. Pegue o saquinho com tempero cancerígeno, despeja no prato e voilà, temos uma receita bem simples de miojo. Se colocar um pouco de sardinha em lata, fica uma delícia e… Opa, me perdi aqui, gente, é só pra vocês terem o mesmo sentimento de escapismo que eu tive, pois nada me prendeu o suficiente em “Mommy“. Eu quase dormi várias vezes, ou me peguei pensando no vindouro filme de Star Wars.

Por tudo isso, termino esse review como comecei:

Tempos difíceis pra quem é fã de American Horror Story. Muito difíceis.

10 comentários

Adicione o seu

Post a new comment