American Horror Story – 6×09 – Chapter 9

American

Imagem: Arquivo pessoal

 

O oitavo episódio da sexta temporada foi um pouco decepcionante. Com a missão de preparar o terreno para a finale e dar fim ao seu numeroso elenco, o capítulo não teve suspense, tensão e apenas mostrou diversos personagens morrendo em sequência no seu show de violência gratuita.

Para mim, de fato, foi o pior episódio da temporada, motivo que me fez dar uma nota bem baixa para ele. Acabei levando algumas críticas por isso, mas basta pegar sites que tiram aquela “media” das críticas como Rotten Tomatoes e IMDb para ver que o “Chapter 8” tem a nota mais baixa de todos da sexta temporada, mas isso é assunto passado porque esse “Chapter 9” veio se redimir… E fez isso de forma excepcional.

Continua após a publicidade

Começando exatamente onde seu anterior parou, o nono capítulo cumpriu bem seu papel de deixar os nervos a flor da pele para ver a finale da temporada. Tudo estava lá: a tensão, o suspense, o horror, a ação. Todos os elementos que fizeram esse sexto ano ser tão amado. E de quebra ainda tivemos o retorno de uma querida atriz que a duas temporadas não dava as caras, minha eterna crush: Taissa Farmiga.

Taissa dá vida à Sophie Green, uma fã do programa My Roanoke Nightmare e dona de um site/blog sobre o show. Totalmente fanática, ela vai até a casa dos horrores fazer matérias para o seu blog, justamente no período da Lua de Sangue. Paralelo a visita de Sophie, está ocorrendo todos os horrores da “gravação” da segunda temporada do show. Então fica claro que as coisas não vão terminar bem para a personagem. Ainda que seja uma participação especial, vale a pena conferir a volta da atriz que está ótima no papel.

No grupo, cada vez mais escaço, de sobreviventes ainda temos Audrey, Monet e Lee. Esta última, que pensou ter perdido todas as chances de sobrevivência e gravou um vídeo confessando o assassinato de Manson, está louca para voltar a casa dos Polks para pegar e destruir essa gravação. Durante essa tentativa de retorno, ela e Audrey dão de cara com Dylan, papel do Wes Bentley. Esse nem vale a pena comentar, porque entrou mudo e saiu calado. Entre trancos e barrancos, eles conseguem retornar a casa dos Polks e a partir disso temos várias surpresas no caminho, entre elas um improvável destino para Lee.

Os aspectos técnicos continuam dando um show. Entretanto, nesse episódio, certos recursos de gravação me chamaram a atenção. O uso do Found Footage continua impecável, destaque para as gravações feitas através das câmeras nos capacetes de Sophie e seus dois amigos. Naquela primeira sequência que eles correm pela floresta, dá uma agonia perturbadora. A câmera fica nervosa e não para de tremer, isso atrelado a respiração ofegante dos atores, dá bem a ideia do horror e desespero que eles sentiam naquele momento.

No final do episódio, descobrimos quem é a única sobrevivente do show: Lee. Uma descoberta que surpreendeu muito positivamente. Minha aposta inicial seria Audrey, mas essa sucumbe de forma surpreendente. Lee, apesar de ser uma personagem controversa, é forte e guerreira. Além de ser interpretada pela magnifica Adina Porter que merece todo esse destaque. Amanhã vamos acompanhar o último capitulo dessa grata surpresa que foi a sexta temporada de American Horror Story. Até lá 😉

Pré Finale: Peço um milhão de desculpas pelo atraso da review, mas esse reviwer que vos escreve além de ter feito aniversário ficou doente e só conseguiu assistir ao capítulo hoje, ou seja, tomou um milhão de spoilers na cara.

Pré Finale 2: Como participação especial na finale, teremos o retorno de uma ótima personagem do universo AHS: Lana Winters.

Pré Finale 3: Falando em Lana Winters, querida Sarah Paulson, você trabalha, viu, nega? Três personagem na mesma temporada… meu Deus!

Pré Finale 4: Destaco também a participação de Jacob Artist, meu crush desde Glee.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Juk 16 novembro, 2016 at 01:03 Responder

    Um ótimo episódio. Taissa com a sua melhor personagem até o momento e eu gostei da Lee ser a única sobrevivente, quase ninguém esperava. E agora fui reparar que a Sarah é a atriz com mais personagens em AHS com Billie, Lana, Cordelia, Bette, Dot, Sally, Shelby e Audrey. E atrás dela temos o Evan e a Lily.

  2. Avatar
    Bruno 18 novembro, 2016 at 11:16 Responder

    Adorei a Lee ter sobrevivido, mas vai ser difícil se livrar da prisão com tantos assassinatos, mesmo em alguns estando “possuída”.

    Fora isso achei desnecessária a participação de Taissa e cia. Entraram só para termos mais mortes, assim como o Wes Bentley.

    Preciso urgente ver a season finale!

Post a new comment