American Horror Story – 7×05 – Holes

Imagem: FX/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

American Horror Story: Cult nos apresenta mais um episódio bastante revelador.

Continua após a publicidade

Nem parece que semanas atrás estava reclamando do clima arrastado dessa temporada. Cult há dois episódios vem sendo bastante movimentada, e se estávamos achando que na semana passada já tinham nos revelado tudo que era possível revelar, agora a série nos mostrou que estávamos enganados e que ela ainda pode nos surpreender.

Continua após publicidade

Gostei muito do fato de AHS ter chutado o balde e revelado logo todos os integrantes do culto. Isso indica que possivelmente, na segunda metade da temporada, a ações do grupo terão um impacto ainda maior, já que os indícios é de que Kai vai conseguir se eleger para o conselho municipal de Michigan. Embora eu ainda tenha sérias dúvidas do tipo ou tamanho da influência que ele possa a vim exercer num cargo como esse. Kai, que é um dos grandes destaques desse ano, teve um pouco do seu interessante passado revelado, além da bombástica notícia de que Vincent, sim, o psicologo da Ally, é o seu irmão.

Achei totalmente sem pé nem cabeça (se bem que estamos falado de AHS, né…) o fato dos corpos dos pais de Vicent, Kai e Winter continuarem em decomposição no quarto e Kai vai até lá regularmente para segurar na mão da mãe morta. É o tipo de coisa “desnecessária” que a série costume fazer, sabe?! Ela cria uma situação bastante real e verossímil, mas acaba estragando isso ao enfiar uma bizarrice no meio. Coisas de Ryan e a sua trupe, fazer o quê? Claro que tenho ciência do gênero de série que estamos lidando, portanto, a reclamação não é por haver uma bizarrice, claro que não, e sim o fato dela ser desnecessária e totalmente descartável, como os possíveis “Et’s” e as abduções de Jude e Kit em Asylum, por exemplo. Algo que, ao meu ver, em nada acrescentou a mitologia da série e ficou parecendo uma ponta solta no roteiro que careceu de desenvolvimento.

Continua após publicidade

Ally apareceu mais nesse episódio, mas apenas para chorar novamente. Deus, o que Sarah Paulson fez para merecer isso? A mulher em 5 episódios chorou mais do que eu em uma temporada inteira de This Is Us e olha que eu chorei MUITO! De verdade, eu não sei por qual intervenção divina ela, ao descobrir que Ivy era do culto, desligou o telefone, ao invés de chorar e se lamentar mais ainda. Ela foi inteligente e bateu o telefone na cara da esposa traidora. Vou orar com todas as minhas forças para todos os Deuses, Xuxa e Anabelle, para que ela tenha mais atitudes como essa daqui para frente, afinal, possa ser que caiba à ela a missão de destruir o Culto, além da necessidade de tirar seu filho, o pequeno Ozzy, das mãos de Ivy.

Com o culto bem estabelecido e agora conhecido, a turma se prepara para tocar ainda mais terror na série. Esse episódio, além de revelador, foi muito bom e muito bem conduzido, nos deixando bastante empolgados para o próximo, que deve abrir com um tiroteio em massa, logo após os recentes ataques em Las Vegas. O FX por enquanto, não se pronunciou se ele irá ser adiado ou não.

Até a próxima! 😉