Apple vai produzir reboot de Amazing Stories, de Steven Spielberg

Imagem: Divulgação

Continua após a publicidade

Com uma necessidade cada vez maior de apresentar novidades ao mercado financeiro, seus acionistas e (principalmente) aos seus consumidores, falou-se em janeiro que a Apple estava considerando a ideia de entrar na saturada indústria da televisão e plataformas digitais.

Acontece que a empresa vai realmente entrar na disputa ao vencer a concorrência para produzir um reboot de Amazing Stories, série originalmente exibida pela NBC durante meados da década de 1980, cuja primeira temporada consistirá em 10 episódios. Bryan Fuller, de Hannibal, Pushing Daisies e Star Trek: Discovery, será o produtor executivo.

De acordo com o Financial Times o orçamento da série de Spielberg ficará em torno de 50 milhões de dólares, de um total de um bilhão de dólares que a empresa pretende investir em programação original no próximo ano. Fala-se que a companhia está disputando com o Hulu e a Netflix para produzir o drama estrelado por Jennifer Aniston e Reese Witherspoon, sobre o papel das mulheres no universo dos programas matinais.

A Apple já vem trabalhando em conquistar Hollywood a um tempo. Em junho contratou dois produtores da Sony Pictures Television, Jamie Erlicht e Zack Van Amburg, responsáveis por The BlacklistShark Tank, Breaking BadThe Goldbergs e entre tantos outros, para conquistar alguns nomes importantes de Hollywood.

Em relação a programação original, a Apple recentemente produziu a primeira temporada de Planet of the Apps, uma versão para tecnologia e aplicativos de Shark Tank, além do popular Carpool Karaoke que é um dos maiores sucessos dos últimos tempos em conteúdo para internet.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours