Arquivos publicados! – Você ainda acredita?

arquivox

O assunto da semana é The X-Files, ou, como chamada aqui no Brasil, Arquivo X. Não há o que pode tirar o brilho do retorno de Fox Mulder e Dana Scully à TV. Tudo merece o segundo plano, pois o assunto principal chegou. Quase quinze anos depois da temporada final, Arquivo X volta para episódios inéditos e promete reafirmar seu papel como um dos maiores fenômenos da televisão de todos os tempos.

O sucesso é tão grande que o programa já deu origem a dois longas-metragens lançados no cinema, uma série de livros, HQs, etc. É nos livros, claro, que a primeira edição de Da Estante Para a TV de 2016 vem tratar. Você ainda acredita?

Continua após a publicidade

Da TV Para a Estante

Arquivo X é um fenômeno. Hoje, anos após sua estreia e seu desfecho, e com o lançamento de diversos outros sucessos, você pode duvidar do poder da série criada por Chris Carter, mas não se engane: tudo relacionado a X-Files vendia como água. Em tempos sem a internet que temos hoje, Arquivo X encontrava respaldo diretamente na televisão e através de publicações em revistas e livros de ficção e não-ficção. A legião fiel de fãs da série surpreende até hoje, principalmente se analisarmos a época. Com um produto tão rico em mãos, a história de Mulder e Scully foi atingindo outras mídias.

Os principais episódios das temporadas iniciais começaram a ganhar adaptações literárias. Sucessos de audiência, que sequer interferiam na mitologia central, também passaram a ganhar as páginas, em um caminho contrário ao habitual, das páginas ganhando as telas. No total, são onze publicações principais que adaptam episódios da série e que foram lançados no Brasil. Além destes onze títulos, ainda existem as séries Young Adults e Third Series e os romances originais, bem como as novelizações dos dois filmes.

O primeiro romance traz a adaptação do episódio piloto e segue à risca o capítulo. Publicado como A Verdade Está lá Fora (no original X Marks the Spot), o livro apresenta os personagens centrais, introduz a sessão Arquivo X e desenvolve a relação entre Mulder e Scully, já levantando as questões de fé versus ciência, crença versus descrença, etc.

Os livros, porém, não seguem a ordem dos episódios da série. Do romance que adapta o piloto, pulamos para aquele que adapta o vigésimo capítulo. Quando a Noite Cai acompanha desaparecimentos no interior de uma floresta, as suspeitas apontam para uma estranha criatura. Este segundo romance começou a proposta de abordar os episódios de forma livre, sem seguir ordens ou arcos mitológicos. A ideia era selecionar os melhores e mais interessantes e transformá-los em livros. Aqui, até a estrutura dos episódios é levadas às páginas, com direito a cold open e tudo.

books_x-files_1

O terceiro romance traz Terrível Simetria, adaptação do décimo oitavo episódio da segunda temporada. Na história, diversos animais de um zoológico começam a desaparecer enquanto óvnis são vistos sobrevoando as redondezas. A seguir, Assassino Imortal adapta um dos melhores episódios da temporada de estreia. Aqui a dupla investiga crimes cujo modus operandi é o mesmo de crimes cometidos décadas antes.

Em Fraude, Fox e Dana investigam um caso estranho em uma vila habitada por artistas de circo, é uma espécie de homenagem ao clássico Freaks. O livro seis é A Besta Humana, e traz um monstro que busca vingança pelo seu povo. Em Sangue, sétimo volume, pessoas se tornam assassinos depois de receberem mensagens de seus aparelhos domésticos. O Raio da Morte é uma adaptação de um episódio da terceira temporada e, aqui, a fidelidade à série passa a ser um problema, já que, ao seguir o episódio linha por linha, o romance acaba deixando de lado informações dadas em episódios anteriores.

Os volumes 9, 10 e 11 são, respectivamente, O Ser do Espaço, A Guerra das Baratas e O Fantasma da Máquina. Vale apontar que a escolha de alguns episódios simplesmente não faz sentido. Quem assistiu a série sabe que Ghost in the Machine é um dos piores episódios de toda a série, e mesmo assim ganhou uma adaptação. A ideia talvez tenha sido dar atenção à ameaça das máquinas em uma época em que elas ganhavam cada vez mais espaço e capacidade. Vale ressaltar que estes livros eram voltados principalmente ao público jovem, o que gerou algumas amenizações nas tramas e algumas escolhas pensadas justamente para este público.

AX_Wildstorm2Originais e HQs

Dentre os romances que trazem histórias originais, ou seja, nunca vistas na série de TV, alguns se destacam. Entre eles, Ruínas aborda mistérios envolvendo uma civilização maia. Ground Zero traz o perigo de armas nucleares e Anticorpos a ameaça de um poderoso vírus. Para quem gosta de HQs, entre 1995 e 2009 a série foi adaptada aos quadrinhos; quem for pesquisar, pode ter certeza: as artes são legais e o visual respeita aquele estabelecido no programa.

Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Amanda Leandro 31 janeiro, 2016 at 20:01 Responder

    Super post histórico fundamental de Arquivo X. Adorei cada parte, Matheus! Poucos sabem dos livros e muito menos das HQs e é ótimo colocar eles em visibilidade.

Post a new comment