Arrow – 3×01 – The Calm

screen-shot-2014-10-09-at-12-09-41-pm

Continua após as recomendações

A terceira temporada de Arrow começou com acontecimentos marcantes, digno de um final de temporada. Passaram-se meses desde os eventos do último episódio da segunda temporada, e agora tudo parece ir bem na vida de nossos heróis. A relação de Oliver Queen e Felicity Smoak se intensifica e isso faz com que Oliver chame Felicity para um jantar romântico. Oliver pensa que poderá, enfim, levar uma vida normal com a mulher que ele ama, mas rapidamente descobre estar enganado, quando o novo vilão Vertigo ataca o restaurante em que o casal estava jantando, matando muitas pessoas e deixando Felicity ferida. Oliver percebe que sua sina é ficar sozinho e retrocede sua relação com sua parceira de trabalho.

Enquanto isso, as autoridades policiais reconhecem o Arqueiro como o herói de Starling e Ray Palmer vem a cidade para disputar com Oliver a posse da empresa, tendo logo de cara uma relação conflituosa com Felicity.

Continua após a publicidade

Black_Canary_Arrow_The_CalmO melhor momento do episódio (e o mais importante) se dá, no entanto, em seus momentos finais. Laurel Lance e Sara Lance possuem uma conversa familiar e fraterna sob o terraço de um prédio. A heroína Canário Negro pede para que sua irmã não conte ao pai que ela está na cidade. Claramente nota-se o clima de mistério na aparição de Sara. O que ela estará fazendo na cidade? Após se despedir da irmã e falar que a ama, Laurel parte para o trabalho e Sara é abordado por alguém misterioso que lhe atira três flechas no peito. Com o impacto, Sara cai do prédio e morre nos braços da irmã. Foi sem dúvida alguma a cena mais triste da série e tal evento promete desencadear todos os demais plots da temporada. Quem matou Sara? Por quê? O que Sara fazia na cidade se no último episódio da temporada passada ela tinha voltado a Liga dos Assassinos? Essas são perguntas que serão ainda respondidas no decorrer desse ano.

Particularmente, achei o episódio muito corrido. A maioria dos personagens não foram devidamente valorizados. Roy parecia um empregado doméstico, só obedecendo ordens do patrão. Diggle mais uma vez se limitou o episódio todo a dar conselhos afetivos a Oliver. A morte de Sara também não acrescentou nada a série, pois logo de cara Arrow perdeu um de seus maiores destaques.  Por outro lado, tal acontecimento promete dar uma reviravolta na vida da personagem Laurel, muito ofuscada e insignificante na temporada anterior. Mas a que preço? O resultado veremos nos próximos episódios.

Tags ArrowCW