Arrow – 3×18 – Public Enemy

Arrow
Imagem: Arquivo Pessoal/Caroline Marques

 

Continua após publicidade

Aquela flecha no Ray já começa dando um susto. Aquele sentimento de quando você recebe o salário e paga as contas: Mal chegou e já vai embora Ray? Quentin Lance está com sangue nos olhos, atirar para matar, fazer o que for preciso para pegar esse vigilante. Ele pronuncia “vigilante” como se ele fosse titica de galinha, mais respeito hein Lance.

Continua após a publicidade

Shado tem uma irmã gêmea, olhem que conveniente. E ela aparece bem na hora que Oliver precisa sumir do mapa com Akio – dedinho do Big Boss nesse encontro, só que ela fica desconcertada com a tattoo que eles tem em comum. Mas acho que Oliver não merece esse tratamento vip não, que golpe baixo jogar a carta Sara com Nyssa pra encontrar o Maseo, na maior cara de pau.

Continua após publicidade

A Donna, mãe da Felicity, é uma criatura a ser estudada. Fica feliz com o namoro da filha mesmo que o namorado ex-Superman esteja com o pé na cova. Nyssa cai na sedução de Oliver e encontra o QG da Liga, Roy pergunta como ela encontrou e ela completa – Eu sou a filha do demônio. Menina cheia de fontes essa! O mais legal é ver o Time Arrow se aprumando e saindo para “guerra”, dá uma sensação de segurança, de proteção. Tudo vai dar certo e acabar bem. Será?

Maseo não está sabendo em que lado da avenida sambar, salvou Oliver, mandou ele embora e quer matar ele agora. Decida brother, assim fica difícil te defender. Aí aparece Ra’s em pessoa, agora não sei se ele é uma pessoa, porque tecnicamente, ele já viveu por duas. Mas enfim, ele está cada vez mais gostoso da vida com a ideia de Oliver Green Queen Arrow como seu sucessor. Estou bem firme que ele vai fazer de tudo até que Oliver aceite, ou se renda, e sacrifique-se. Ra’s transpira fodacidade, você consegue sentir, o cara é seguro, coloca pressão.

Continua após publicidade

Laurel salva Oliver e Roy porque claro que o Lance não iria matar a filha que lhe sobrou. Mas levou um supapo da Nyssa, abatido por duas jovens lutadoras, what a shame! Se bem que, ela é a filha do demônio, então temos que considerar.

Quando pensamos que Thea estava em dia com a série, ela percebe que a não sabe sobre a lenda toda do sucessor de Ra’s. Falando no des-gra-ça-do, qual o objetivo dele ao dar a cara ao crachá do vigilante? Assim tu não conquista seu sucessor, homem. Mas sabe que acompanhando o raciocínio do Lance eu até que entendo ele, tudo começou com a Sara indo com Oliver naquele barco, ilha, Liga, máscara e morte. Só a tempestade em alto mar que não estava programada.

Ray Palmer pode concorrer ao cargo que quiser na vida que voto nele, muito simpático, engraçado, e dá a cota de leveza que a série precisa por episódio, contando com o primeiro Eu te amo, Raylicity. Em compensação Lance abre uma caçada contra Oliver, gente, qual a necessidade disso? – tire esse rancor do coraçãozinho. Deu certo , ele se entrega, mas como rola muita amizade nesse time, Roy faz um sacrifício, e acredito que por causa disso Oliver também fará um. Adoro episódio assim, ação no presente e nos flashbacks também. Confira a promo dos próximos episódios, vontade sair correndo e gritando gente:

 

[youtube] https://youtu.be/WFk7uixvN9s [/youtube]

Engenheira de Alimentos, mestre em química de alimentos, um tanto quanto viciada em séries, filmes e livros. Fã de Hannibal, Dexter, Grey's Anatomy, Demolidor, Sherlock e Stranger Things. Reviewer de Chicago PD.