Arrow – 4×22 – Lost in the Flood

408330-620x350
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade
O futuro de Arrow realmente se encontra perdido. Uma série de grande potencial televisivo e que abriu portas para outros sucessos duvidosos, está cada dia mais funda em sua própria embarcação. A introdução da aura mística na série realmente não foi uma ideia favorável ao projeto inicial dos produtores. A palavra vigilante perdeu sentido no meio de toda a magia apresentada nas últimas duas temporadas. Para retomar ao grande sucesso, Arrow precisa mais do que uma renovação, precisa de um milagre.
No meio de muitos pecados cometidos pela série, temos um grande destaque que merece ser relevado. Sempre digo o quão encantado sou pelas cenas de ação em Arrow. Por mais que os efeitos especiais sejam decadentes presenciamos grandes perseguições entre heróis e antagonistas. Neste episódio mesmo tivemos tomadas sequenciais interessantes dentro da cúpula. As explosões e catástrofes apresentadas, se assemelham muito as que éramos acostumados a ver em Power Rangers, há 10 anos.
Thea possui o incrível poder cômico que traz leveza aos episódios ao mesmo tempo que demonstra força e harmonia em sua cenas de luta. Contudo, utilizá-la como isca para os tramas de Malcom já está passando dos limites. Episódio sim, episódio não, a garota sofre na mão do pai, que utiliza sempre da mesma desculpa de proteção para suas escolhas. Um ator incrível que vem sendo desperdiçado pela decadência dos plots apresentados. Agora uma morte fria e dolorosa é única maneira de resolvermos essa situação.
408329-300x169
Imagem: Banco de Séries
A relação de Felicity com seus pais foi bem abordada até então e deve parar por aí. Que venhamos em um próximo episódio com a resolução deste caso e que não se estenda todo drama envolvendo a garota. Por experiências anteriores, sabe se bem que a dramatização não é um ponto forte na série. Vivemos uma temporada inteira com o dilema do casal que nunca se estabilizava, e isso refletiu intensamente na qualidade dos episódios e na resposta do público.
Com Ruve a sete palmos em baixo da terra (literalmente), e Damien fazendo o núcleo drama mimimi de refém, finalizamos o penúltimo episódio com a mesma empolgação que iniciamos a temporada. Foram momentos difíceis até aqui, e espero uma resolução a todo o mistério envolvendo Laurel e sua morte. Em breve teremos o último episódio por aqui, não deixem de acompanhar o site para mais novidades e vamos aguardar o que nos é apresentado nesta “grande” final.