Arrow – 4×23 – Schism – [SEASON FINALE]

410266
Imagem: Banco de Séries

[spacer size = “20”]

Continua após publicidade

Mesmo em uma tentativa incansável de recuperar os pontos perdidos pelas escolhas erradas das ultimas duas temporadas, Arrow fecha seu quarto ano sem se importar com cliffhangers. Ver todos partirem após a derrota de Damien soou mais como uma despedida do que como momentos de empolgação. Acho que depois de dois insistentes anos focados no “subrenatural”, chegamos a conclusão que um roteiro realista cai melhor às necessidades do seriado.

Continua após a publicidade

Primeiro Glades, depois Star City, agora todo o mundo… Onde os produtores vão parar com essas ameaças?? Aderir a ideia de linhas temporais e outros mundos, querendo destruir tudo? Apesar de toda a insanidade, a ideia soube ser bem aproveitada. Adicionaram o projeto Genesis já quase no fim da temporada, foi bem desenvolvido e não ficou como uma ideia maçante para quem assiste. Só acho que redirecionar mais de 15 mil ogivas ao espaço impactaria em algum sentido as condições de radiação na Terra, mas como estamos falando de uma série, não vou julgar.

Continua após publicidade

Malcolm Merlyn pagando de bonzinho no fim e salvando sua filha com uma flechada já é demais pra mim. O personagem já está passando dos limites e poderia ser descartado na minha opinião. Coloquem ele tentando reativar Nanda Parbat, ou procurando se redimir buscando uma nova cura que poderia trazer Laurel de volta. O matem se preciso for, mas não insistam na tentativa de reconciliação entre ele e Thea. O vilão já fez muita coisa errada em quatro temporadas para pagar de boa alma neste momento.

410504
Imagem: Banco de Séries

As cenas de ação mais uma vez não decepcionam. Digo a vocês com clareza que elas são um dos poucos motivos da minha empolgação com os episódios. Por mais que eles recheiem as cenas com dubles, percebemos que os atores se empenham para tornar tudo o mais real possível. As técnicas de luta apresentadas nos episódios, sempre foram bem orquestradas e nunca decepcionaram. Podemos ver isso claramente no meio da confusão noturna entre “moradores de Star City vs Ghosts”, quando tudo está um caos, mas os produtores se preocupam com o dinamismo da cena e o foco central nos personagens centrais.

Continua após publicidade

Sua nomeação para prefeito abre um pouco de possibilidades para o futuro da série. Um foco maior na pessoa Oliver Queen divide as atenções com o vigilante noturno. Não sei ainda se isso é favorável, mas percebemos o quanto a série caiu quando esqueceram do foco de Oliver ao sair de Lian-Yu. Hoje, temos muito mais do que um código de honra ao seu pai. Como ele mesmo diz, o Arqueiro procura dar esperanças ao povo de Star City, e isso Oliver consegue fazer muito bem, seja como prefeito ou como herói.

O fim não poderia ser mais almejado. Tempo os produtores tem de sobra, basta agora saber usar a reação do público a seu favor. Por mais difícil que seja retomar as raízes neste momento, sempre se pode buscar inspiração em um trabalho bem feito. Arrow necessita de mudanças e acredito que com o tempo elas virão. Todo cuidado é pouco para o futuro da série, mas com essa integração do universo DC e com os rumos finais de The Flash, o retorno será favorável as necessidades da série. Novas e importantes aquisições feitas, perdas inimagináveis… Uma temporada que mesmo com todo o terror, deixa cenas marcantes para os grandes amantes de Arrow.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!