Arrow – 5×13 – Spectre of the Gun

Imagem: IMDb/Divulgação
Imagem: IMDb/Divulgação

No episódio dessa semana, Arrow fez uma pausa em suas tramas principais para trabalhar suas tramas paralelas e personagens secundários, incluindo aqui a vida de Oliver Queen como prefeito.

Continua após a publicidade

A começar pelos flashbacks dos cinco anos de Oliver, pré-primeira temporada, que foram substituídos nesse episódio pela origem do herói Wild Dog. Desde o começo dessa quinta temporada, apenas ouvimos da boca de Rene o que aconteceu com sua família, mas os detalhes eram mantidos no escuro. Até aqui. A história nos flashbacks não foi nada diferente das costumeiras histórias de super-heróis urbanos. Sua esposa é morta, sua filha levada pelo serviço social, motivando-o assim a buscar fazer justiça por suas próprias mãos, nesse caso, após ver a batalha final entre Oliver Queen e Damien Darhk, ocorrida lá na season finale da quarta temporada. Por outro lado, foi bom ver um dos novos personagens ganharem maior destaque. Já no presente, Rene se tornou assistente do vice-prefeito da cidade.

Escrito pelo próprio Marc Guggenheim, Spectre of the Gun foi um episódio com tema político, que envolveu a posição de Oliver como prefeito, assim como os outros personagens secundários, sendo do team Arrow ou não, que possuem cargos na prefeitura. Apesar de não gostar muito do ponto de vista do produtor/roterista (não em relação a esse episódio, mas do seu trabalho em si), foi um episódio inusitado, um respiro, por assim dizer, no que estávamos vendo até agora. Oliver Queen como prefeito é um dos pontos que tem funcionado muito bem nessa temporada e é interessante ver o personagem nessa dicotomia dividindo sua vida entre líder da cidade e principal herói.

O velho discurso sobre o porte de armas em território americano foi o pano de fundo, o que abriu brechas para os roteiristas, de certa forma, exprimirem através dos seus personagens e diálogos aquilo que pensam sobre a questão. Foi um episódio ambicioso, já que o tema é um dos mais controversos em solo americano. Um homem que perdeu sua família em um antigo tiroteiro resolveu buscar vingança por sua perda. Sua saída foi causar sérios atentados para que, através de seu ato terrível, o prefeito e o conselho tomassem uma medida quanto às leis de posse de armas. Apesar do senso de urgência e rapidez com que as coisas são resolvidas, foi sólido e muito interessante. Com certeza mais um marco para a temporada.

Continua após a publicidade

Thea Queen retornou de suas “férias” e voltou mais engraçada. Suas tiradas em relação a Oliver e Susan foram pontuais, mas nada mais do que isso. Em recentes entrevistas, os produtores disseram que a história da personagem será interessante daqui pra frente e será próxima a de sua mãe na segunda temporada. Oliver já está de olho em Felicity, porém, pouco se falaram nesse episódio sobre o que ela anda fazendo, mas acredito estarmos cada vez mais próximos de um lado mais pesado e sombrio da personagem. Resta saber se o talento de Emily Bett Richards será suficiente para carregar tal trama.

O Vigilante voltou a dar as caras na série depois de muitos episódios longe, mas apenas em uma rápida cena que motivará um futuro confronto entre os heróis (já anunciado para o episódio 15). Dinah se estabeleceu enfim na cidade, alugando um apartamento e sendo recrutada pela polícia de Star City. Sua dinâmica com Diggle nesse episódio foi boa, agora que já podemos colocar os dois como principais aliados do Arqueiro Verde.

Continua após a publicidade

Spectre of the Gun foi um episódio notável por tratar de questões mais urbanas e politizadas, e trabalhar melhor seus novos personagens, mais um indício de quem eles querem desenvolver e manter no time. Mostra que a produção está bem atenta ao que tem e o que não tem funcionado. E que assim seja.

EASTER EGGS:

Continua após a publicidade

– O título do episódio pode ser uma referência a um episódio da série Star Trek de mesmo nome, que foi ao ar em 1968.

Continua após a publicidade

– Curtis mencionou que existe 3% de chance dele ser morto por um tiro por ele ser negro. Esta fala foi uma referência direta a “Black Lives Matter” (em português, As Vidas Negras Importam), um movimento ativista internacional que teve origem na comunidade afro-americana contra a violência direcionada a pessoas negras.

– A reportagem que Rene assiste nos flashbacks da batalha entre Oliver e Damien é a mesma mostrada no episódio “The Legion of Doom” de Legends of Tomorrow.