As melhores Comédias do Emmy 2019: quem deve vencer?

Disputas pelos prêmios de comédia devem ser os mais imprevisíveis e interessantes da noite

Tudo apontava para uma folgada vitória de Veep. A aclamada série da HBO chegou ao fim no último ano e, assim como em Drama, a lógica apontava para uma homenagem da Academia para um programa veterano que se encerra. A questão é que o jogo virou aos quarenta e dois do segundo tempo e, agora, há pelo menos três séries na dianteira e um forte azarão correndo por fora.

Imagem: Mix de Séries

Veep: Era a favorita até semana passada. Idolatrada pela crítica, é o tipo de projeto que cabe perfeitamente aos gostos da Academia. Ancorada em um canal de prestígio, com texto cabeçudo e elenco impecável, Veep é a escolha segura até para aqueles que não a assistem. Votar nela é votar com segurança, e esta é a última chance de vitória da produção. Além disso, a batalha contra o câncer travada por Julia Louis-Dreyfus pode ter um peso, já que insere uma história emocionante do lado de cá da telinha.

The Marvelous Mrs. Maisel: É a melhor dentre as indicadas. Além deste “simples” fator, Maisel fez um belíssimo sucesso nas categorias técnicas, desbancando grandes concorrentes. Foi depois deste destaque nos prêmios técnicos que Maisel subiu na corrida. Além disso, o programa levou os Emmys de Ator e Atriz Convidados. Assim, fica claro que a série foi assistida e aprovada pelos votantes. Além disso, trata-se de uma comédia com duração de uma hora, com direção pomposa, roteiro inteligente e bem-humorado além de esmero técnico. É o programa mais “bem-feito” da lista – e o mais engraçado. Pode – ao menos deveria – contar para alguma coisa.

Fleabag pode se consagrar depois de uma surpreendente popularidade

Fleabag: Deveria ter vencido pela primeira temporada, anos atrás. O problema é que, na época, sequer foi indicada. Agora, o Emmy tenta correr atrás do prejuízo, mas pode ser tarde demais. Sua criadora, a talentosa Phoebe Waller-Bridge, afirmou que o segundo ano foi o último, e que a série não deve retornar daqui para a frente. A favor de Fleabag: é a queridinha da internet, é bem escrita e engraçadíssima, o elenco é irretocável e Waller-Bridge está em alta. Conta Fleabag: talvez não faça tanto sucesso entre a Academia, é um programa britânico, curto e ácido; além disso, tem apenas duas temporadas. A pouca quantidade de capítulos pode afastar o eleitos mais conservador que busca um show mais arriscado e tradicional. Venceu o Emmy de Melhor Elenco, mas isso talvez não queira dizer muita coisa.

Prêmios parecem garantidos, mas surpresas podem acontecer

Imagem: Mix de Séries

Dreyfus deve vencer novamente. É um voto seguro, para uma atriz talentosa de uma série prestigiada. Teve um ano difícil e deu a volta por cima. É a melhor atuação da lista? Nem de longe. Além disso, já venceu Emmys suficientes pelo papel. Waller-Bridge está em alta, tendo DUAS séries disputando grandes categorias em Comédia e Drama. O problema é que os votos podem se dividir: os votantes podem ficar em dúvida e não saber em qual categoria votar. É possível que o reconhecimento venha em roteiro, onde Bridge é fortíssima, mas muitos acabarão pulverizando voto ao apostar em outras categorias. Rachel Brosnaham é ótima, e já venceu anteriormente. Se os votantes estiverem muito encantados por Maisel, é possível que vença novamente. Uma divisão de votos entre Dreyfus e Bridge pode abrir os caminhos para Rachel.

Imagem: Mix de Séries

Bill Hader passa pelo mesmo caso de Waller-Bridge: em alta, o sujeito concorre em várias categorias, como atuação, produção e direção. A diferença, aqui, é que a concorrência na categoria dos atores é bem menor do que na das atrizes. Para completar, Hader é notavelmente o melhor dentre os indicados, além de estar num bom momento, elogiadíssimo por It – Parte 2. Michael Douglas pode roubar a cena, já que seu nome tem peso e sua série é ótima. Uma boa surpresa seria a vitória de Don Cheadle, ótimo e preciso na subestimada Black Monday.

A força do elenco de Maisel e Fleabag pode fazer a diferença

Imagem: Mix de Séries

Grande parte da atual popularidade de Fleabag se dá pela popularidade de Waller-Bridge e Olivia Colman. Esta, aliás, vive um grande momento: recém vencedora do Oscar, promete roubar os holofotes na próxima temporada de The Crown, onde viverá a Rainha. Algumas coisas podem pesar contra Colman: trata-se de uma atuação curta, menos importante para a trama central do que a de Alex Borstein, por exemplo, ou mesmo de sua colega de elenco, Sian Clifford. Além disso, alguns votantes podem pensar que Colman será franca favorita no próximo ano, quando deve levar o Emmy por The Crown. Borstein, portanto, tem chances, apesar de já ter vencido na edição anterior.

Imagem: Mix de Séries

Tony Shalhoub é uma das melhores coisas de Maisel. Engraçado, o ator rouba a cena sempre que aparece. Em contrapartida, Alan Arkin é outro monstro da comédia. É uma pena que atores tão bons, com timmings tão precisos, disputam o mesmo prêmio. Shalhoub deve levar, mas não se surpreenda caso o veterano suba no palco.

Melhor Direção – Comédia

O trabalho de direção de Maisel é notável, tanto que a série teve duas indicações na categoria. O trabalho de câmera é preciso e a condução dos atores é impecável (note a precisão cirúrgica das sequências de humor, como a antológica cena do jantar). O problema é que Bill Hader meteu o pé na porta com o episódio ronny/lilly. Funcionando isoladamente, este é um capítulo que se destaca e pode ser visto mesmo por aqueles que não acompanham o programa. Este é um dos grandes trunfos, já que inúmeros eleitores não devem assistir ao show, mas podem desfrutar do capítulo sem problema algum. Aqui, Hader mistura comédia de primeira grandeza com cenas de ação de cair o queixo. Tudo com total domínio de câmera.

Melhor Roteiro – Comédia

Em roteiro, a estatueta deve ir mesmo para Fleabag, principalmente se pensarmos que este pode ser o único prêmio da série. Em todas as outras categorias Fleabag encara uma forte concorrência. Trata-se de uma série que depende quase que exclusivamente de seu texto, e isso deve fazer a diferença. Na disputa, Veep pode surpreender, já que concorre pelo episódio final.

Matheus Pereira

Matheus Pereira

Gaúcho, estudante de jornalismo e viciado em séries. Tem séries pra assistir de mais e tempo de menos. Séries favoritas? Six Feet Under e Breaking Bad.

No comments

Add yours