As novas lendas de Star Wars

star wars

Continua após as recomendações

 

Se existe um universo repleto de possibilidades a explorar, este é o universo de Star Wars. A franquia, surgida em maio de 1977, se prepara agora para continuar nos cinemas com uma nova trilogia. Com direção de J. J. Abrams, O Despertar da Força é o primeiro produto cinematográfico após a venda da Lucasfilm para a Walt Disney Pictures.

Continua após a publicidade

Saber que há um universo expandido inteiro para descobrir significa, para os fãs dos filmes escritos por George Lucas, embarcar nas mais diversas jornadas. Antes mesmo do Episódio IV chegar aos cinemas, a novelização já havia sido lançada, embora tenha sido encomendada pelo próprio Lucas para ganhar o mundo junto com o longa-metragem. Aqui no Brasil, a editora DarkSide lançou a trilogia original em volume único.

A compra da produtora de George Lucas pela Disney aconteceu há quase três anos, e veio impondo liberdade criativa para todos os produtos que seriam realizados a partir de então. Com isso, ficou definido que todos os lançamentos anteriores seriam chamados de Legends – “lendas” em tradução literal. Logo, os títulos publicados passaram a ganhar o selo na capa. Assumir tal status para tudo que já foi feito foi a maneira mais esperta que a Disney encontrou para não mexer em ninho de vespa, afinal, estabelecer que todas as histórias poderiam ou não ter acontecido não rebaixa a força do que já foi narrado até aqui.

Star-Wars-Rebels-Season-2-Poster-720x1062Na TV, essa definição está bem dividida. Em 2003, o Cartoon Network produziu Star Wars: Clone Wars, que completaria três temporadas no ar. A animação surgiu como uma ponte entre Ataque dos Clones (Episódio II) e A Vingança dos Sith (Episódio III). O resultado agradou a audiência e em 2008 a Lucasfilm produziu uma espécie de continuação em 3D usando praticamente o mesmo título: The Clone Wars.

A estreia da série ocorreu em agosto de 2008, também no Cartoon Network, canal pelo qual foi transmitida até 2013, quando entrou em syndication. A animação acompanhou o processo de transição. Ano passado, a Netflix distribuiu a última temporada de The Clone Wars, já sob comando da Disney-ABC.

Star Wars Rebels, a primeira produção inteiramente pela Disney, explora o período entre os episódios III e IV, “Uma Nova Esperança”. A série já faz parte do novo cânone definido pela nova produtora, assim como o livro “Um Novo Amanhecer” – o primeiro título publicado no Brasil sob o novo canon – que marca o início de um novo rumo para a franquia.

Escrito por John Jackson Miller, A New Dawn (no original) é vendido pela Disney como a primeira aventura da saga Rebels. A narrativa introduz Kanan e Hera, os personagens que lideram o grupo rebelde da série animada transmitida pelo canal a cabo Disney XD. A trama do livro tem início dez anos depois d’A Vingança dos Sith, mais especificamente cinco anos antes do ponto de partida da animação.

Os próximos lançamentos, dentro da proposta de narrar a nova trilogia em diferentes mídias, são “Tarkin” (ainda dentro da saga Rebels), de James Luceno, e “Aftermath”, de Chuck Wendig. Este último será o primeiro romance com narrativa mais aproximada do novo filme.

 

um novo amanhecer

 

A editora Aleph já havia lançado alguns títulos seguindo a lógica das lendas. O próprio “Kenobi”, também de Miller, que conta a história de Kenobi em Tatooine, e a trilogia Thrawn, de Timothy Zahn, que começa com “Herdeiro do Império”, considerado o marco zero do universo expandido de Star Wars. A editora já tem mais de 20 novos lançamentos programados até o final de 2016, misturando os cânones.