Até quando a troca de showrunners é saudável para uma série?

MixLegendas11

Continua após publicidade

Essa semana foi anunciado que Kevin Williamson, criador do suspense The Following, deixou a série, sendo que se pegarmos para ver o histórico do produtor isso não é nenhuma novidade. Titio Kev já havia feito isso em suas produções anteriores como Dawson’s Creek e mais recentemente The Vampire Diaries.

Continua após a publicidade

Além dessa baixa, outra produção também sofreu uma perda do gênero. Trata-se de Andrew Marlowe, que está deixando Castle.

Continua após publicidade

A troca de showrunners é uma coisa até que comum de acontecer, porém isso traz uma montanha russa de altos e baixos para a atração. Quem não se lembra quando Sera Gamble assumiu o comando de Supernatural no sexto e sétimo ano da produção, gerando as duas piores temporadas da série?

Outro caso é de The Vampire Diaries, quando Julie Plec assumiu o posto de “chefona” do show, fez uma espetacular terceira temporada que mesmo assim não chegou muito perto aos dois anos anteriores, que ainda eram assinados pelo Tio Kev. No último ano da série vampiresca, Plec meio que passou o bastão para Caroline Dries, para se dedicar ao spin off The Originals. O resultado? Uma temporada inconstante, com plots confusos.

Continua após publicidade

Diversas outras produções como True Blood, Gilmore Girls, 90210, Smash, Revenge, The Walking Dead, entre outras acabaram ganhando um novo showrunner e outros rumos para suas respectivas histórias. Até que ponto isso é saudável?