Ator comenta decisão da Marvel de revelar Loki bissexual

A estrela do MCU, Tom Hiddleston, refletiu sobre a cena do terceiro episódio da primeira temporada de Loki, na qual seu personagem revelou ser bissexual.

Loki série
Continua após publicidade

O ator Tom Hiddleston falou pela primeira vez sobre Loki se assumir bissexual na série de TV do Disney+. E como que tal fato foi muito importante para ele e para toda a equipe por trás da série Loki.

Continua após publicidade

Hiddleston interpreta Loki desde 2011, quando o personagem surgiu pela primeira vez no MCU em Thor como o irmão adotivo e arqui-inimigo do herói titular.

Desde então, ele apareceu em seis filmes do MCU e, em 2021, estrelou a primeira temporada da série original do Disney +. Os fãs esperavam há muito tempo que Loki se assumisse em um dos filmes ou séries em que ele aparece. Afinal, seu personagem tem base em um deus da mitologia nórdica que tem gênero e sexualidade fluidos, e Loki é escrito como queer em alguns dos quadrinhos da Marvel.

Continua após publicidade
Continua após publicidade
Loki série
Imagem: Divulgação.

Saindo do armário

Loki finalmente confirmou sua sexualidade no episódio 3 da sua série, durante uma conversa que o personagem tem com Sylvie, uma variante feminina de si mesmo. Enquanto eles discutem suas vidas amorosas, Sylvie pergunta: “E você? Você é um príncipe. Devem ter sido pretensas princesas ou, talvez, outro príncipe.”. Loki então responde: “Um pouco dos dois. Eu suspeito o mesmo que você.”.

Leia também: Loki, 2ª temporada, data de estreia no Disney+ e spoilers

Essa conversa consolidou Loki como o primeiro personagem principal queer do MCU.

Continua após publicidade

Enquanto esse episódio foi ao ar no ano passado, Hiddleston compartilhou em uma entrevista recente ao The Guardian que ele espera que o fato de Loki se assumir seja tão significativa para os fãs quanto para ele. Bem como para os criadores do programa.

Continua após publicidade

Embora sua declaração seja comemorativa, ele também reconhece que foi um pequeno passo, já que a Marvel tem um longo caminho a percorrer em termos de escrever personagens queer. Hiddleston admite que a cena que confirma a sexualidade do personagem foi tão curta que as pessoas poderiam facilmente ter deixado passar.

Continua após publicidade

“Eu… espero que o fato de Loki se assumir bissexual tenha sido significativo para as pessoas que o viram. Foi um pequeno passo, e ainda falta muito. Mas foi definitivamente importante para todos nós.” (via ScreenRant)

Continua após publicidade
Loki série
Imagem: Divulgação.

Loki impactou o MCU

Depois que o episódio em que Loki saiu do armário foi ao ar, fãs e criadores da série comemoraram o primeiro protagonista queer do MCU.

Continua após publicidade

A diretora da série, Kate Herron, twittou logo após o lançamento do episódio que era importante para ela, como bissexual, compartilhar a sexualidade de Loki. No entanto, alguns fãs também ficaram desapontados com a representação queer de Loki, já que o programa não se aprofunda no gênero ou na sexualidade dos personagens além desse trecho de duas frases.

Eles sentiram que, depois de dez anos ignorando de forma descarada esse aspecto importante do personagem, uma breve conversa não foi suficiente para desfazer uma década de erro.

Apesar dos pequenos passos feitos em Loki, os criadores da Marvel continuaram o padrão de transformar personagens queer nos quadrinhos em versões diluídas de si mesmos nos filmes e programas. Mais recente, muitos fãs ficaram desapontados com a interpretação de America Chavez em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Nos quadrinhos, a America é uma lésbica que tem duas mães, mas sua sexualidade nunca é mencionada no filme, e há apenas uma cena muito breve em que os espectadores veem seus pais.

Já Herron afirmou que quer explorar a bissexualidade do personagem na segunda temporada, mas não está claro se os executivos do estúdio aprovarão essa decisão.

Criador do Mix de Séries, atua hoje como redator e editor chefe do portal. Especialista em SEO e construção de textos para internet, também atua como webwriter com foco em textos para o Google. Autor na internet desde 2011, passou pelos portais TeleSéries e Box de Séries. Fã de carteirinha de Friends, ER e One Tree Hill, é aficionado pelo mundo dos seriados. Também é fã de procedurais, sabendo tudo sobre o universo das séries Chicago, Grey's Anatomy, e séries de sucesso como La Casa de Papel e Lucifer. Também é fã da DC Comics, e acompanha produções inspiradas em personagens da editora, como Titans e até o mais recente produto da editora, Sweet Tooth.