Audiência – Análise de 28/12 a 03/01: Hawaii Five-0, Last Man Standing e muito mais

Audiência, Ano Novo, Análise da Audiência, Deputy, Last Man Standing, Magnum PI, Hawaii Five-0

Veja como começou o ano para séries como Hawaii Five-0

Ano novo, e as séries como Hawaii Five-0 e Last Man Standing estão a todo vapor.

Neste começo de ano e retorno da coluna, temos uma lição muito importante do (ótimo) podcast Bloomberg Business of Sports que ouvi há alguns meses. Prontos para comentar sobre os números flácidos da World Series de 2019, um apresentador questiona ao outro: você quer que eu analise do ponto de vista histórico ou do cenário atual? Esse questionamento não foi feito para fazer graça. Muito pelo contrário. Tal indagação nos oferece a oportunidade de fazer uma autocrítica e entender como que a televisão nas primeiras décadas deste milênio. Ano Novo. 

Indo ao encontro desses pontos de vista, podemos entender que há aquela análise que traça uma linha histórica, que normalmente mostra o quanto a audiência encolheu de três anos para cá. O tom apocalíptico sempre assusta, mas rende mais cliques. Contudo, há outra linha de raciocínio que observa do ponto de vista do ‘novo normal’. A existência desses dois caminhos me fez questionar o trabalho desenvolvido aqui, na coluna semanal de audiência.

E digo mais, 

Por isso, vou aproveitar a oportunidade de firmar um acordo com você. A partir desta postagem nós teremos uma contextualização dos números. Algo na linha do que já fizemos anteriormente com The Walking DeadYoung Sheldon e outros. Observando os números, entende-se que está tudo péssimo em comparação com 2015. Mas isso não agrega. Não é comentário. Não é análise.

Continua após a publicidade

Lembro ao leitor que nesta época, Babilônia estava no ar na faixa das 21h da TV Globo e a NBC lançava Blindspot como a grande aposta do momento. Percebe como mudamos desde então? Seria desonesto, pouco inteligente e extremamente preguiçoso da nossa parte fazer esse tipo de ‘análise’ para vocês. É claro que o Globo de Ouro caiu em comparação com 2010, mas você assiste televisão hoje como fazia há dez anos? Essa será nossa missão a partir de agora.

Então, te convido para ler e lembro que estou esperando seu comentário. Afinal, é a única forma de continuarmos melhorando sempre.

ABC

ABC, Audiência

Imagem: Divulgação

Season Finale de The Great American Baking Show subiu de 0.5 para 0.6 mostrando que, diferentemente da maioria das versões internacionais, a adaptação americana não empolgou como deveria. Na sexta-feira, 20/20 subiu 0.2 para 0.7.

NBC

NBC, Audiência

Imagem: Divulgação

Na NBC, a noite de domingo (29) trouxe a partida entre o San Francisco 49ers vs. Seattle Seahawks. O jogo registrou 6.2 no demo, uma subida dos 6.2 da semana passada, além  de um total de 22.84 milhões de telespectadores.

FOX

FOX (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

Apesar de ser o último domingo de 2019, a emissora lançou uma das suas apostas para 2020: o reality show Flirty Dancing. O programa estreou com modestos 1.0 no demo, não sendo bem sucedido em capitalizar na prorrogação da NFL mais cedo (3.0 no demo). Na quarta-feira (1º), o canal foi o único a exibir originais e….afundou. Flirty Dancing estreou no seu horário regular com 0.4, um sangramento enorme de 60%. Em seguida, Almost Family fez números piores. Sem a ajuda de The Masked Singer, o drama caiu de 0.62 (seu último original de 2019) para 0.30.

Na quinta-feira (02), Last Man Standing retornou bem. A comédia estrelada por Tim Allen fez sólidos 0.9, repetindo a audiência feita em maio de 2019, quando a série despediu-se da programação com originais. Em seguida, vimos a aguardada estreia de Deputy. Quando foi anunciada pela FOX com pouquíssima pompa no último mês de maio como parte da sua oferta de novas séries. Sendo assim, não entendi sua proposta. Após a leitura de uma crítica um tanto azeda da Variety, compreendi que o apelo do novo drama é para leitores mais tradicionais, brancos e conservadores. Seria a fórmula para o sucesso à luz do que Roseanne fez em 2018?

Pelo que parece, não. O drama foi lançado com medíocres 0.7 no demo, o que não sugere uma vida longa para série. Na sexta-feira (03), WWE SmackDown ficou estável com 0.7.

CBS

Audiência, CBS (logo)

Imagem: Divulgação

O único original da noite, 60 Minutes foi bem ao registrar 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos). Na sexta-feira (03), o canal mandou ver. Com originais pela primieira vez desde 13 de dezembro, o crossover entre Hawaii Five-0 Magnum P.I. beneficiou (e muito) ambas as séries. A primeira subiu 0.3 para 0.9, enquanto a segunda cresceu 0.2 para 0.8. Fechando a noite, às 22h, Blue Bloods voltou subindo 0.1 para 0.7.

CW

CW (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

Sem originais exibidos na semana.

Destaques da TV a Cabo

TV a Cabo (logo)

Imagem: Divulgação (06)

No domingo (29), a USA Network lançou Dare Me com modestos 0.21 no demo. Mais ou menos os mesmos números que Treadstone fez ao estrear semanas atrás (0.26), o que há poucos dias do ano novo, são números bem saudáveis. Lembrando que a série estreará no Brasil pela Netflix. Na Showtime, Shameless subiu 0.03 para 0.26, enquanto Ray Donovan também subiu 0.04 para 0.17; The L Word: Generation Q caiu para 0.04 e Work In Progress ficou estável com 0.02.   No Starz, Dublin Murders subiu para 0.04 e The Weekly ficou estável com 0.11. No lado da TV a Cabo, The Real Housewives of Atlanta subiu para 0.64.

A calmaria instalou-se na segunda-feira (30) com pouquíssimos originais. Destaco o reality show Below Deck que cresceu 0.09 para 0.52. Já na quarta (1º), The Real Housewives of New Jersey subiu para 0.42, enquanto a reunião de The Real Housewives of Dallas cresceu 0.04 para 0.25. Na Discovery, Alaskan Bush People subiu 0.02 para 0.30, enquanto na Lifetime o retorno de Married At First Sight fez 0.26 e a estreia da nova temporada de Supernanny fez miúdos 0.15 no demo. Na quinta-feira (02), a continuação de Surviving R. Kelly fez ótimos 0.44/0.41, enquanto na MTV tivemos Floribama Shore subindo para 0.39 e Ex On The Beach indo de 0.17 para 0.20.

Notas do Acúmulo:

Telefe: como de costume, o canal argentino venceu o mês de dezembro. De acordo com dados da Kantar Ibope Media, a emissora ficou com uma média de 7.0 pontos, uma vantagem de 0.7 da sua principal rival, a eltrece, que anotou uma média de 6.3 pontos de segunda à domingo. El Nueve e América empataram em terceiro com 2.0 pontos de média, seguidos de TV Pública (0.6 pontos) e Net TV (com 0.5).

Fórmula 1: o modelo de transmissão do esporte espantou os telespectadores em 2019 no Reino Unido, um dos principais mercados da modalidade. De acordo com números divulgados pelo BARB, a audência total caiu 13.6% em comparação com 2018 para 54.8 milhões no total. É verdade que os números na Sky Sports (canal a cabo) subiu 2.2 milhões para 20.1 milhões em relação ao ano anterior. Contudo, a audiência na Channel 4, que exibe alguns torneios na TV aberta, registrou uma queda de 10.8 milhões para 34.7 milhões de telespectadores.

NBC Nightly News with Lester Holt: 2019 foi um ano intenso no noticiário. E mesmo sabendo que 2020 deve ser duas vezes pior, o principal jornalístico da NBC venceu sua concorrência nos dois principais demográficos. Seja pela 12ª vez consecutiva dentre o público de 25 a 54 anos, ou pela 23ª vez consecutiva naqueles com idades entre 18-49 anos. É verdade que o programa foi novamente superado no total de telespectadores pela ABC World News Tonight, mas os anunciante se importam mesmo com certas faixas de público.

Internacionais

TV Internacional

Imagem: Divulgação (06)

– Europa hawaii five-0

Lembram quando foi decretado que A Dona do Pedaço era um ‘fracasso‘ em terras portuguesas? Pois bem, a análise foi um tanto precoce. Exibida um pouquinho mais cedo (por volta das 23h17, segundo o Zapping), a novela fez uma média de 6.8 pontos (algo em torno de 642.6 mil telespectadores) e uma participação de 20.5%. Tais números colocaram o folhetim em primeiro no horário na última segunda-feira (30). Na mesma noite, a Telecinco exibiu um especial do formato America’s Got Talent. Batizado de Got Talent España: El Gran Show, o especial atraiu uma média de 1.87 milhão de pessoas, além de um share de 15.2%. Vencendo com facilidade o filme (Missão Impossível – Protocolo Fantasma com 1.16 milhões) na Antena 3.

As apostas da BBC One para o primeiro dia do ano, infelizmente, não foram bem. A primeira (de três) partes de Dracula liderou o horário com 3.6 milhões de telespectadores, mas com um share de apenas 19.2%, distante dos usuais 24.2% registrados pelo canal. Mais cedo, teve o lançamento da nova temporada de Doctor Who, cuja audiência foi de 4.6 milhões, bem distante dos 8.2 milhões que a estreia de Jodie Whittaker anotou em outubro de 2018. O segundo episódio na quinta-feira (02) fez números ainda piores. Foram 2.8 milhões que assistiram o segundo episódio, um sangramento de 22% (ou algo em torno de 800 mil telespectadores).

– América Latina hawaii five-0

Sem destaques na semana.

– Oceania hawaii five-0

Milhões de australianos sintonizaram na ABC (Australian Broadcasting Corporation) para acompanhar a virada do ano. A transmissão, entitulada de Party of the Decades, foi assistida por 3.5 milhões de dólares e ainda arrecadou 02 milhões de dólares para Cruz Vermelha ajudar com os desabrigados do incêndio que assola a região oeste do país. Mais tarde, New Year’s Eve: Midnight Fireworks ficou em primeiro lugar. Deixou o canal em primeiro lugar nas cinco regiões metropolitanas  em participação 26.3% (2018 foi de 22.0%), sendo Sydney (a região mais afetada pelos incêndios) com o maior share (35.4%).

Audiência

Análise Especial da Semana: Chegada de 2020

Hawaii Five-0 Ano Novo Audiência

Imagem: ABC/Divulgação Hawaii Five-0

Diferentemente do Brasil, onde a Globo e a Band foram as únicas a preparar despedidas decentes de 2019 e não investir em reprises, grande parte dos canais americanos investiu em transmissões especiais de ano novo. A mais popular delas, Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve, trouxe Ryan Seacrest e Lucy Hale como apresentadores e apresentações de Post Malone, Usher e BTS. O especial fez 3.2 no demo, uma queda de 0.3 em relação aos enormes 3.5 do ano anterior. Já no segundo lugar, NBC New Years Eve Special, fez 1.4, uma subida dos 1.3 do ano anterior. A transmissão foi apresentada por Carson Daly e trouxe Gwen Stefani e Blake Shelton como convidados musicais.

Em terceiro lugar ficou o especial da Fox, FOX’s New Year’s Eve with Steve Harvey, que tradicionalmente traz Steve Harvey e Maria Menounos como apresentadores, contou com The Killers e The Lumineers com convidados musicais. O especial fez 0.8 no demo, uma queda de 0.1 em comparação com o ano anterior. Por fim, a CNN trouxe Anderson Cooper e Andy Cohen para seu especial de ano novo, CNN’s New Year’s Eve Live. A atração registrou 0.40, uma queda considerável de 0.08 em comparação com os 0.48 do ano anterior. Vale lembrar também que esse é o pior resultado com Andy Cohen à frente do especial desde quando a emissora demitiu Kathy Griffin em 2017.

Audiência dos Especiais

Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve – 3.2 no demográfico alvo (18-49 anos) / 10.81 milhões de telespectadores

NBC New Years Eve Special – 1.4 no demográfico alvo (18-49 anos) / 5.31 milhões de telespectadores

FOX’s New Year’s Eve with Steve Harvey – 0.8 no demográfico alvo (18-49 anos) / 2.79 milhões de telespectadores

CNN’s New Year’s Eve Live – 0.4 no demográfico alvo (18-49 anos) / 1.72 milhão de telespectadores

O que veremos na próxima semana: a NBC exibe o Globo de Ouro com Ricky Gervais; The Bachelor estreia uma nova temporada na ABC (com Charlize Theron super empolgada para assistir); retornos, retornos e muito mais retornos. Hawaii Five-0

Audiência, Audiência, Audiência, Audiência 

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours