Audiência – Análise de 12/10 a 18/10: Crossover One Chicago, Ballers, Debate Democrata e muito mais

Audiência, Análise da Audiência, One Chicago, Crossover, The Masked Singer, Ballers, Debate

A coluna de audiência desta semana está carregada, para desespero do meu editor. Mas calma, ele sabe que é por um bom motivo: o número cada vez maior de produções que precisam de uma atenção especial. Sendo assim, os destaques desta semana ficam com, logicamente, o crossover da franquia Chicago, popularmente conhecido como One Chicago, cuja audiência estourou. Além disso, também temos uma análise especial sobre o quarto debate entre os candidatos à nomeação do partido democrata. Sem contar com a despedida definitiva de Ballers Sunnyside e muito mais.

Continua após a publicidade

Então, te convido para ler e lembro que estou esperando seu comentário. Afinal, é a única forma de continuarmos melhorando sempre.

ABC

ABC, Audiência

Imagem: Divulgação

Diferentemente do que aconteceu na semana passada, o College Football afundou para o segundo lugar no sábado (12). A disputa registrou uma média de 0.9 no demo, uma queda de 0.7 do que foi feito há duas semanas. Em primeiro lugar, ficou a FOX com a cobertura da liga de baseball (1.5). No domingo (13), America’s Funniest Home Videos subiu 0.1 para 0.7, enquanto Kids Say The Darndest Things caiu 0.1 para ainda surpreendentes 0.8. Em seguida, Shark Tank caiu 0.1 para 0.6, mesmos números de The Rookie (0.6) que ficou estável. Resta saber se o canal está satisfeito com uma média modesta, apesar da competição do futebol e The Waking Dead.

Na segunda-feira (14), Dancing with the Stars subiu 0.1 para 0.9, mas The Good Doctor não segurou e caiu 0.1 para 0.8. Na noite seguinte (15), The Conners (1.1) e Bless This Mess (0.7) caíram 0.1, assim como mixed-ish (0.6) e black-ish (0.6). Emergence continuou estável com ruins 0.5 no demo. Na quarta-feira (16), The Goldbergs ficou estável com 1.0, enquanto Schooled (0.8) e Modern Family (1.0) subiram 0.1. Em seguida, Single Parents (0.7) e Stumptown (0.6) ficaram estáveis com os números da semana anterior.

Grey’s Anatomy caiu 0.2 para 1.2 no demográfico alvo, enquanto A Million Little Things também caiu de 0.1 para 0.7. Mais tarde na quinta-feira (17), às 22h, How To Get Away with Murder acompanhou a queda das anteriores e despencou 0.1 para medonhos e sofridos 0.4. Já na sexta-feira (18), tivemos boas notícias. American Housewife subiu 0.1 para 0.6, dando um necessário impulso para Fress Off The Boat que foi de 0.3 para 0.5. Em seguida, 20/20 ficou estável em 0.4.

NBC

NBC, Audiência

Imagem: Divulgação

Com uma participação surpreendentente, porém sempre poderosa, de Billy Porter na abertura do episódio de Saturday Night Live desta semana (05). Sob o comando de David Harbour, a atração fez 1.7 no demográfico alvo (18-49 anos), uma estabilidade em relação à semana anterior. Esse aumento gradual de audiência às vésperas do início de mais uma complexa campanha eleitoral faz com que o programa, tradicionalmente, aumente seus números.

Foi assim durante sua temporada 49 e não deve ser diferente daqui para frente. No domingo (08), o Sunday Night Football caiu em comparação com os 5.1 da semana anterior para 4.6, a pior audiência da exibição até aqui. Na segunda-feira (14), The Voice (1.4) e Bluff City Law (0.5) caíram 0.1 em relação aos números da semana anterior que, novamente, promoveram um empate no horário das 20h com a FOX.

Na terça-feira (15), The Voice caiu 0.2 para 1.3, enquanto This Is Us caiu para 1.5. New Amsterdam, por fim, continuou firme em sólidos 0.8. Os grandes eventos de crossover continuam funcionando super bem. Chicago Med saltou 0.3 para 1.4, Chicago Fire subiu para 1.4 e Chicago P.D. marcou 1.4, cravando um crescimento de 0.3 em comparação com a semana anterior. Na quinta-feira (17), tudo estável.

Superstore (0.8), Perfect Harmony (0.4), The Good Place (0.6), assim como Sunnyside (0.3) e Law & Order: Special Victims Unit (0.6) todos repetiram seus números da semana anterior. Na sexta-feira (18), tudo (quase) bem. The Blacklist caiu 0.5 para 0.4, enquanto Dateline fez 0.5 no demo.

FOX

FOX (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

Após vencer o sábado (12) de forma bastante tranquila, a FOX voltou ao normal nesta semana após saltar de forma extraordinária no último domingo (06), Sem futebol, Os Simpsons (0.8) e Bless The Harts (0.6) caíram 0.1 em comparação com sua última exibição sem jogo. Contudo, tanto Bob’s Burgers (0.7) quanto Family Guy (0.7) ficaram estáveis. Na segunda-feira (14), más notícias para o canal. 9-1-1 despencou 0.3 para ainda sólidos 1.4 após o fechamento bem sucedido do arco da tsunami.

Em seguida, Prodigal Son também sentiu e caiu 0.1 para 0.8. Um suspiro veio na noite seguinte (15) com The Resident (0.7) e Empire (0.8) estáveis. The Masked Singer subiu 0.2 para ótimos 2.2, enquanto Almost Family caiu 0.1 para uma Series Low de 0.6 na quarta-feira (16). Nem preciso dizer que temos um problema aqui, não é mesmo? Na noite seguinte (17), mais uma queda. Thursday Night Football fez 4.2, uma queda de 0.6 do que fez na semana anterior.

A grande aposta da FOX para esta temporada começa entregar resultados mornos. WWE Friday Night Smackdown registrou 0.7 no demo, uma queda dos 1.0 da semana anterior. Tais números, é importante lembrar, estão abaixod do que Last Man Standing, uma comédia muito mais barata de se colocar no ar, fazia neste mesmo período do ano passado.

CBS

Audiência, CBS (logo)

Imagem: Divulgação

Com um jogo vespertino da NFL após duas semanas, 60 Minutes subiu 0.3 para 2.1 em comparação com os números de duas semanas atrás. Em seguida, God Friended Me ficou estável em 0.8, assim como NCIS: Los Angeles com 0.8. Madam Secretary encerrou a noite com uma subida de 0.1 para 0.5. Na noite seguinte (14), toda grade ficou estável.

The Neighborhood (0.8), Bob ❤️ Abishola (0.7), All Rise (0.6) e Bull (0.6). Ressalto que esses números não são bons, mas estabilidade é melhor do que queda. NCIS ficou estável com 1.1 na terça-feira (15), enquanto FBI subiu 0.1 para 0.9 e NCIS: New Orleans ficou estável com 0.7. Na quarta-feira (16), Survivor cresceu 0.2 para 1.4, ao mesmo tempo que SEAL Team também subiu 0.1 para 0.7, mas S.W.A.T. caiu 0.1 para perigosos 0.5 no demo.

Na quinta-feira (17), Young Sheldon ficou estável em bons 1.0 no demo, assim como The Unicorn com 0.7. Em seguida, Mom manteve estáveis 0.8, mas tanto Carol’s Second Act (0.7) quanto Evil (0.6) subiram 0.1. Na noite seguinte (18), Hawaii Five-0 continua com problemas no seu horário novo. O drama caiu outros 0.1, desta vez indo para 0.6. Em seguida, Magnum P.I. também caiu 0.1 para 0.5, assim como Blue Bloods com 0.6.

CW

CW (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

No domingo (06), Batwoman caiu 0.2 para 0.3 nesta semana, enquanto Supergirl também caiu. Desta vez a série foi de 0.1 para 0.3. Na segunda-feira (14), a boa fase das séries duraram pouco. Tanto All American (0.2) quanto Black Lightning (0.2) perderam 0.1. Na terça-feira (15), The Flash perdeu fôlego ao oscilar 0.1 para 0.5, enquanto a Season Premiere de Arrow (a última) fez 0.3, praticamente estável com os 0.4 do ano anterior.

Na quarta-feira (17), mais notícias ruins com Riverdale caindo 0.2 para uma Series Low de 0.2, enquanto Nancy Drew caiu 0.1 para idênticos 0.2. Tais quedas sugerem que, mesmo registrando números baixos, a CW fidelizar seu público. Na quinta-feira (17), Supernatural (0.3) caiu 0.1, mas Legacies ficou estável em 0.3, mantendo assim 100% dos números do seu lead-in.

Encerrando a semana para o canal, tanto Charmed (0.2) quanto Dynasty (0.1) permaneceram estáveis em relação à semana passada. Contudo, é importante ressaltar que a primeira registrou um leve crescimento no total de telespectadores.

Destaques da TV a Cabo

TV a Cabo (logo)

Imagem: Divulgação (06)

No sábado (12), a Lifetime estreou o telefilme College Admissions Scandal, livremente baseado no caso real. O longa fez baixos 0.15 no demográfico alvo, apesar das surpreendentes boas críticas que recebeu da crítica especializada. No domingo (13), The Walking Dead registrou uma Series Low com 1.29 no demo, uma queda de 0.15 em comparação com a semana anterior. No Starz, Power caiu 0.09 para 0.43, apesar da morte de mais um personagem importante. Na USA Network, Mr. Robot também caiu ao oscilar de 0.03 para 0.10.

The Affair caiu ainda mais ao oscilar 0.02 para 0.04 na Showtime. Ainda no canal, On Becoming a God in Central Florida caiu para 0.01, enquanto The Circus ficou estável com 0.03. Na HBO, uma noite de despedidas. A Season Finale de The Righteous Gemstones manteve os 0.22 da semana anterior, enquanto a Series Finale de Ballers também repetiu os 0.18 da semana anterior. Em seguida, Succession subiu 0.02 para 0.17. Fechando a noite, Last Week Tonight ficou estável também em 0.23.

Entre despedidas e estreias….

Por fim, The Weekly subiu 0.02 para 0.08 no FX e Keeping Up with The Kardashians também subiu 0.06 para 0.44. Na noite de seguinte (14), uma nova leva de despedidas, contudo nenhuma delas ainda renovada. The Terror ficou estável com os fracos 0.09 da semana anterior, mas que representam uma queda dos 0.18 do final de 2018. Em seguida, Lodge 49 despediu-se do seu segundo ano com uma subida de 0.03 para 0.05, mas uma queda de 0.04 do que foi feito em 2018. The Deuce, por fim, subiu 0.01 para ainda pequenos 0.07. 

Na terça (15), Mayans M.C. subiu 0.04 para 0.44. Contudo, a grande expectativa da noite estava na USA Network (e Syfy). The Purge retornou com 0.25, uma queda forte dos 0.45 do ano anterior, mas com a transmissão simultânea no Syfy, diminui essa diferença para 0.35 ao acrescentar 0.10 no demo. Em seguida, Treadstone fez 0.21 ao somarmos os números da USA (0.15) com os da Syfy (0.06). Já no OWN, Greenleaf caiu 0.05 parta 0.18.

Encerrando os destaques da semana na TV a Cabo, na quinta-feira (17), Jersey Shore liderou na programação não-roteirizada e não esportiva com fortes 0.65, uma subida de 0.03 em relação à semana anterior. Em seguida, Ex On The Beach ficou estável com 0.24.

Notas do Acúmulo:

Meet The Press: num dia bastante agitado de notícias, e com a sóbria entrevista com o ex-secretário de defesa Jim Mattis, a atração comandada por Jim Mattis reinou mais uma vez no domingo de manhã. Foram 0.77 no demográfico alvo (25-54 anos), além de um total de telespectadores de 3,29 milhões de telespectadores. Tais números são bem superiores aos de: Face The Nation (0.45 / 2,95 milhões); This Week (0.71 / 2,68 milhões) e Fox News Sunday (0.36 / 1.27 milhão).

This Is Us: de acordo com o The Hollywood Reporter, a partir dos dados da Nielsen, o drama da NBC foi quem melhor marcou no demográfico alvo (18-49 anos) a partir do acúmulo de sete dias após a exibição original. O drama cresceu 1.42 (+83%), totalizando gigantescos 3.1. A subida, contudo, não foi a maior. American Horror Story: 1984 foi quem conquistou a melhor porcentagem, algo em torno de 159% (1.0 para 1.63), seguido de The Good Doctor com 123% (1.06 para 1.92).

El Señor de los Cielos: o retorno da tradicional super série da Telemundo atraiu, como já se esperava, números grandiosos de audiência. A atração deixou o canal em primeiro lugar dentre os canais hispânicos nos demográficos alvos de 18-49 anos (1.1) e de 18-34 anos (0.4), além de atrair 02 milhões de telespectadores. Tais números superam, em larga escala, a competição com a Univísion (que trazia El Dragon) por 121%, 159% e 76%, respectivamente.

Internacionais

TV Internacional

Imagem: Divulgação (06)

Após uma forte queda na semana anterior em virtude da competição com o popularesco e tradicionalíssimo Der Quiz-ChampionDas Supertalent (ou a versão alemã de America’s Got Talent) segue caindo. O programa foi de 3.68 milhões para ainda menores 3.45 milhões de telespectadores. O motivo? A estreia de um novo drama de suspense da ZDF, Das Quartett, que apesar de ter começado com críticas negativas da imprensa especializada, estreou com grandiosos 5,76 milhões de telespectadores, que superaram até mesmo o popular Tagesschau, principal telejornal da Alemanha, que fez 5,06 telespectadores.

Ainda no sábado (12), a versão francesa de Dancing with the Stars (ou Danse avec les stars no original), atraiu 3,29 milhões de pessoas, além de um share de 17,3%, a menor marca da décima temporada do programa, apesar do segundo lugar. No domingo (13), The Voice Alemanha continuou derretendo. O programa caiu, desta vez, para ainda menores 2,78 milhões de telespectadores. Lembro que esses números estão longe de ruins, mas ainda mais distantes do sucesso que um dia fora.

Disputa com programação consolidada

Já no Reino Unido, a batalha foi bastante interessante entre Strictly Come Dancing e The X Factor: Celebrity  no sábado (12). O programa de dança fez uma média de 8.5 milhões de pessoas, a maior da atual temporada. Enquanto isso na ITV, a estreia do novo formato do reality show de música fez uma média de cinco milhões de telespectadores. Números bastante positivos. Em Portugal, a situação não está nada boa para o MasterChef Portugal que continua sangrando. Com a forte concorrência, a atração sequer figurou na lista dos mais assistidos.

Já o primeiro Debate Presidencial na Argentina registrou números medianos de apenas 6.5 pontos. Na segunda-feira (14), Got Talent da Espanha continua vencendo o The Voice Kids com larga vantagem. Foram 2.22 milhões de telespectadores, contra 1.90 milhão da competição musical da Antena 3.

Audiência

Análise Especial da Semana: 4º Debate Democrata

Democratic Presidential Debate (4º)-2

Imagem: CNN/Divulgação

Acabou a risadinha. Essa é a melhor definição do quarto debate entre os candidatos à nomeação do partido democrata para eleição geral do próximo ano nos Estados Unidos. Com a proximidade cada vez maior das primárias de Iowa e a necessidade de ganhar (ou manter) atenção cada vez maiores, doze candidatos debateram na última terça-feira (15). Com a CNN e o The New York Times como responsáveis pelos eventos, não se esperava uma grande audiência. A exibição era na TV a Cabo, nenhum dos candidatos estava envolvido num grande escândalo e teríamos um número recorde de candidatos numa única noite: doze. Ou seja, nada que realmente atraia a audiência.

Debate Democrata

Imagem: Saul Loeb/AFP

Sendo assim, de acordo com números da Nielsen, foram 8,3 milhões de telespectadores. Uma queda do que foi feito anteriormente NBC News (15,3 milhões / 18,1 milhões); CNN (8,7 milhões / 10,7 milhões); ABC News (14 milhões). Tal sangramento pode ter ocorrido por alguns fatores, como aponta análise do The New York Times. Primeiramente, o número de candidatos continua alto. A impressão é que muitos eleitores sequer sabem o nome de todos os concorrentes, esperando o momento que o a competição ficar menor para realmente prestar atenção e escolher seu preferido. Além disso, lembra-se que a atração concorria com outras transmissões fortes de audiência, como o quarto jogo da National League Championship e episódios inéditos de NCIS This Is Us na TV aberta.

Outra questão que pode ter afastado eleitores da televisão: o cansaço com o noticiário. É cada vez maior a reclamação dos eleitores em geral da saturação do modelo de notícias 24h. Principalmente na era Trump, cujo ritmo tem sido frenético de incansável. Ainda mais num momento de abertura de inquérito de impeachment pela Câmara dos Deputados. Contudo, o jornal ainda destaca que o interesse de parcela da população continua alto. Os 8,3 milhões representam o mesmo número de pessoas que assistiu, em 2008, o debate entre Barack Obama e Hillary Clinton, dias antes da primeira Super Tuesday.

Audiência, Audiência, Audiência, Audiência 

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours