Audiência – Análise de 17/11 a 23/11: Escape At Dannemora, The Clinton Affair, Murphy Brown e mais

Análise da Audiência, Escape At Dannemora, The Clinton Affair,
Análise da Audiência, Escape At Dannemora, The Clinton Affair,

Imagem: Divulgação (04)

Depois de duas semanas bem agitadas com eleições, séries se despedindo de 2018, premiações e especiais, um momento de paz. Me refiro, evidentemente, a semana do Thanksgiving, ou Ação de Graças, que ocupa boa parte da penúltima semana de novembro, limitando nossos números em grande medida.

Portanto, nosso maior destaque desta semana fica com a área internacional. Contudo, temos os números de audiência dos especiais que os canais exibem, tal qual outros destaques. Por isso te convido para ler a coluna desta semana. E, claro, comentar o que você gosta, o que podemos melhorar.

Continua após a publicidade

ABC

Imagem: ABC/Divulgação

Novamente, o Saturday Night Football mostra-se um enorme acerto para emissora. Os três jogos da 12ª semana, todos exibidos no sábado (17), foram os de maior audiência de todo o dia. Sendo que o exibido às 12h (Ohio State x Maryland) foi o de maior audiência desde 2016 para o horário. Os três principais mercados foram: Columbus (35.0); Dayton (20.2) e Cleveland (18.6).

No domingo (18), America’s Funniest Home Videos segurou-se em 0.8; Dancing with the Stars Jr. subiu de 0.6 para 0.7, mesma oscilação feita por Shark Tank que foi de 0.7 para 0.8. Na segunda-feira, Dancing with the Stars fez um Season High de 1.1 no demo no seu Season Finale, enquanto The Good Doctor ficou estável com 1.1.

O bloco de comédias da terça-feira (20) conseguiu se segurar. The Conners (1.4), The Kids Are Alright (0.9) e Splitting Up Together (0.6) caíram 0.1 em relação há semana anterior. black-ish despencou 0.2 para 0.8, enquanto The Rookie ficou estável em 0.7. Na quarta-feira, A Charlie Brown Thanksgiving foi a maior audiência da noite com 1.5 no demo, uma queda de 0.2 em relação há 2017.

Já na quinta-feira (22), a emissora deu início a divulgação de O Retorno de Mary Poppins com um episódio especial do 20/20. Com entrevistas com o elenco, bastidores, enfim. A exibição fez 0.4 no demo, uma Season Low.

NBC

Imagem: NBC/Divulgação

Com apresentação do sempre sensacional Steve Carrell, o Saturday Night Live entregou seus melhores números desde o Season Premiere em 29 de setembro (2.3 no demo). Foram 1.7 no demo de público alvo, além de 4.4 no índice domiciliar em mercados de mídia selecionados. A partida entre o Minnesota Vikings con o Chicago Bears, exibida pelo Sunday Night Football, fez 5.8 no demo e atraiu 18.84 milhões de telespectadores, uma queda/alta em relação há semana passada (6.5 no demo; 20.10 milhões).

Os principais mercados do jogo foram: Minneapolis 40.4/61; Chicago 34.4/51; New Orleans 19.8/28; Milwaukee 19.7/31; Albuquerque 16.8/26; Kansas City 16.0/25; Richmond 15.4/24; Seattle 14.7/27; Las Vegas 14.4/23 e Phoenix 14.2/24. Na segunda-feira (19), o The Voice parece ter afundado ao despencar 0.3 para uma 1.4 no demo. Mais tarde, contudo, Manifest ficou “firme” nos seus medianos 1.1 no demo.

Na terça-feira (20), o The Voice caiu 0.2 para 1.4, mesmo movimento feito por This Is Us ao marcar um novo Series Low de 1.8 no demo. Já às 22h, New Amsterdam ficou estável em 1.1. A Season Premiere de Hollywood Game Night fez estáveis 0.6 em relação há 2017. Já o jogo especial de Ação de Graças na quinta-feira (22), entregou 5.5, uma subida de 1.1 em relação ao mesmo jogo do ano anterior.

Um friozinho é sempre bom

Nos dias que antecederam o feriado de Ação de Graças, a previsão do tempo assegurava que o feriado seria o mais frio em um século na região nordeste dos Estados Unidos. Porque isso importa? Essa região abriga os  principais mercados de mídia do país, como Filadélfia, cidade de Nova York, Newark, Boston e outras. E o que acontece quando está frio? As pessoas ficam em casa. Boa notícia para Macy’s Thanksgiving Day Parade, exibida pela manhã.

Com apresentação de Savannah Guthrie, Hoda Kotb e Al Roker, a exibicão fez 12.8 em mercados selecionados, além de uma participação de 28%. Foram 6.9 no demo, se tornando a maior audiência da televisão americana em 2018 desde o Oscar em março.

FOX

Imagem: FOX/Divulgação

Em relação há 04 de novembro, última vez que a emissora exibiu um jogo da NFL no domingo,The Simpsonsdespencou 0.3 para 1.6, enquanto Bob’s Burgers caiu de 0.1 para 1.2. Em seguida, tanto Family Guy (1.1) e REL (0.6) ficaram estáveis.

Mais cedo, Chris Wallace teve sua tão esperada entrevista com o Presidente Trump no Fox News Sunday, um dos inúmeros programas políticos de domingo de manhã. A atração fez 0.51 no demográfico alvo (25 a 54 anos) e foi assistido por 1.70 milhão de telespectadores, um crescimentp de 29% e 21%, respectivamente.

Voltando de uma semana de folga, The Resident caiu 0.1 para 0.9, enquanto 9-1-1 ficou estável em 1.2.

CBS

Imagem: CBS/Divulgação

Comparando com os números de 04 de novembro, última vez que a emissora exibiu um jogo da NFL no domingo, 60 Minutes perdeu 0.1 para 1.0; God Friended Me ficou estável com 0.8, enquanto NCIS: Los Angeles (0.8) e Madam Secretary (0.6) subiram 0.1.

Na segunda-feira (19), The Neighborhood continua estável em impressionantes 1.1 no demo, enquanto Happy Together subiu 0.1 para 0.9. Mais tarde, Magnum P.I. ficou com estáveis 0.8. Já na terça-feira (20), NCIS perdeu 0.2 para 1.2, queda acompanhada por F.B.I. (1.0) e NCIS: New Orleans (0.8) que caíram 0.1 em relação há semana anterior.

Na quarta-feira, Survivor despencou 0.1 para pequenos 1.3, enquanto SEAL Team cresceu 0.1 para 0.9 e Criminal Minds subiu 0.1 para 0.9. O único inédito de quinta-feira, Murphy Brown entregou um desempenho respeitável numa noite de pouquíssima atenção ao oscilar apenas 0.1 para 0.8.

CW

Imagem: CW/Divulgação

Excelente notícia para as séries de domingo: tanto Supergirl quanto Charmed ficaram estáveis com 0.3 no demo. Os mesmos números foram apresentados na segunda. Arrow caiu 0.1 para 0.3, enquanto Legends of Tomorrow continuou em 0.3. Enquanto no dia seguinte, tanto The Flash (0.6) quanto Black Lightning (0.3) ficou estável em relação há semana anterior.

Destaques da TV a Cabo

Imagem: Divulgação (06)

A noite de domingo teve um grande número de estreias. Começamos portanto na HBO. My Brilliant Friend fez pequenos, mas ainda sim respeitáveis pela proposta, 0.05 no demo. Camping seguiu com 0.08 (+0.03), enquanto Sally4Ever subiu para 0.04. Na Showtime, Ray Donovan caiu 0.03 para medianos 0.15.

The Walking Dead venceu a TV a cabo com 1.80, uma queda de 0.22 e uma (nova) Series Low de 1.80. No Starz, Outlander subiu para 0.14. Já The Real Housewives of Atlanta novamente venceu o ramo de não roteirizados, mas caiu 0.05 para ainda bons 0.69. Na terça-feira, The Guest Book ganhou 0.08 para 0.36.

Além destes, a semana teve dois grandes destaques na TV a cabo: The Little Drummer Girl, na AMC e The Clinton Affair, na A&E. A minissérie fez 0.07 na segunda-feira, 0.04 na terça. Quando os números da quarta forem divulgadas traremos para vocês, mas pelas duas primeiras noites pode-se afirmar que o resultado foi medonho. Quanto a série documental, a situação foi bem melhor.

Recebido com grande atenção pela imprensa, lê-se enorme divulgação gratuita para A&E em todos os canais abertos e fechados, os índices foram: domingo (18/11) – 0.21/0.20; segunda-feira (19/11) – 0.20/0.19 e terça-feira (20/11) – 0.22.

Internacionais

TV a Cabo, Telecine, Channel 2, BBC One, Chilevisión, TF1, TV Azteca

Imagem: Divulgação (06)

No sábado (17), Das Supertalent (ou Germany’s Got Talent) teve uma peqiena queda de audiência para 4.04 milhões de telespectadores, mas ainda sim ficou no quarto lugar geral de todo dia. Ainda no sábado, e em Portugal, o The Voice Portugal finalmente parou de cair. O reality show registrou uma média de 884.5 mil telespectadores, além de share de 18.1%.

Já no domingo (18), All Together Now Australia teve uma pequena subida em relação há semana passada (684 mil x 698 mil). Na Alemanha, o The Voice Germany marcou uma nova Series Low ao cair para baixo da marca dos três milhões de telespectadores. Embora tenha sido a maior audiência do Sat.1 naquele dia, seus 2.97 milhões não impressionam ninguém.

Ainda no domingo, o noticiário carregado do Reino Unido empurrou os telespectadores para algo mais “leve”. A Season Premiere de I’m a Celebrity…Get Me Out of Here! registrou 11 milhões de pessoas, o retorno foi o mais assistido de 2013. Juntando-se a turma que beneficiou-se da necessidade de escapismo, a estreia da super interessante Dynasties, na BBC One, foi assistida por 06 milhões de telespectadores, vencendo The X Factor UK com vantagem (4.8 milhões).

Na segunda-feira (19), God Friended Me teve uma pequena queda na Austrália ao oscilar de 465 mil para 460 mil telespectadores. Na Argentina, La Voz Argentina continua caindo, desta vez tropeçou para 18.3 pontos, mas mesmo assim venceu a noite com facilidade para Telefe. Em Portugal, por fim, Segundo Sol liderou pela primeira vez para SIC, umas vez que sua principal competidora, Onde Está Elisa?, foi exibida mais cedo.

Análise Especial da Semana: Escape At Dannemora

Escape at Dannemora

Imagem: Showtime/Divulgação

Um dos grandes lançamentos do final do ano, acredito que ao lado de Dirty John do Bravo, é a nova minissérie da Showtime, Escape at Dannemora. Baseado numa extraordinária história real, o drama é imperdível. No entanto, nossa missão aqui é analisar os números, não é mesmo?

Desde já, contudo, é importante ressaltar algo muito importante. O canal não se importa muito com demográficos e total de telespectadores. A Showtime, assim como a HBO e a ESPN, é mantida por assinaturas, isto é caso o consumidor queira ter o canal no seu pacote, ele têm que assinar o canal e pagar por ele.

Dito isso, vamos aos números?

A nova minissérie estreou com números um tanto ruins – 0.05 no demográfico alvo, além de uma audiência total de 397 mil telespectadores. É verdade que a Showtime não investiu muito na promoção do drama, onde Patricia Arquette fez umas entrevistas aqui e acolá, assim como Ben Stiller. No entanto, os números são ruins e eu não vejo, pelo menos analisando pela Series Premiere, uma eventual segunda temporada.

Houve uma retenção de apenas 33.3% dos números feitos por Ray Donovan uma hora mais cedo. Resultando num sangramento de 66.6%. A produção teve uma grande aprovação da crítica (91% no Rotten Tomatoes). Mas nada que tenha sido suficiente para levantar o astral de Escape At Dannemora.

Serão sete episódios que serão exibidos, sem parar, até 30 de dezembro. Não espere que a situação vai melhorar.

Estreias da Showtime no decorrer dos anos

Shameless (9ª temporada): 0.47 no demográfico alvo (18-49 anos) / 1.30 milhão de telespectadores

Homeland (7ª temporada): 0.33 no demográfico alvo (18-49 anos) / 1.22 milhão de telespectadores

Billions (3ª temporada): 0.26 no demográfico alvo (18-49 anos) / 928 mil telespectadores

SMILF: 0.25 no demográfico alvo (18-49 anos) / 768 mil telespectadores

The Chi: 0.19 no demográfico alvo (18-49 anos) / 533 mil telespectadores

Twin Peaks (3ª temporada): 0.15 no demográfico alvo (18-49 anos) / 506 mil telespectadores

Kidding: 0.13 no demográfico alvo (18-49 anos) / 443 mil telespectadores

Ray Donovan (6ª temporada): 0.12 no demográfico alvo (18-49 anos) / 805 mil telespectadores

The Affair (4ª temporada): 0.08 no demográfico alvo (18-49 anos) / 477 mil telespectadores

Escape At Dannemora: 0.05 no demográfico alvo (18-49 anos) / 397 mil de telespectadores

Patrick Melrose: 0.03 no demográfico alvo (18-49 anos) / 219 mil telespectadores

Os destaques da próxima semana: a tão aguardada estreia de Dirty John no Bravo; a nova temporada de The Great Christmas Light Fight estreia na ABC; o início da enxurrada de especiais natalinos na NBC e muito mais.

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours