Audiência – Análise de 10/11 a 16/11: How To Get Away with Murder, Becoming, God Friended Me e mais

Audiência, #MixAudiência, Análise de Audiência, How To Get Away with Murder, Saturday Night Live, Michelle Obama
Audiência, #MixAudiência, Análise de Audiência, How To Get Away with Murder, Saturday Night Live, Michelle Obama

Imagem: ABC/Divulgação (03); NBC/Divulgação

Depois de uma semana bem agitada com eleições, seguimos com a agenda cheia. Tivemos três, repito, três premiações nesta semana, assim como o primeiro bloco de despedidas de 2018. Além disso, tivemos o Sunday Night Football destacando-se positivamente mais uma vez.

Assim como o Saturday Night Football, que é um verdadeiro alívio para ABC nas noites de sábado. Nossa análise especial da semana fica com How To Get Away with Murder, série cujos números pouco dizem sobre perspectivas de renovação ou cancelamento. Por isso te convido para ler a coluna desta semana. E, claro, comentar o que você gosta, o que podemos melhorar.

Continua após a publicidade

ABC

Imagem: ABC/Divulgação

No sábado (10), o Saturday Night Football continua sendo uma força impressionante para a emissora. Com o jogo entre a Clemson e o Boston College, a partida se tornou o jogo mais assistido da 11ª semana de temporada regular. Tais resultados colocaram deram a liderança sobre a ABC por 18% (na TV aberta) e 44% (na TV fechada).

No domingo (11), Dancing with the Stars: Juniors retornou de uma semana de folga para um Series Low de 0.6 no demo. Em seguida, o canal trouxe um especial de 20/20 com uma entrevista com a ex-primeira dama, Michelle Obama, Becoming Michelle: A First Lady’s Journey, como parte do lançamento da sua auto-biografia, Minha História.

Becoming Michelle- A First Lady's Journey

Imagem: ABC/Divulgação

A entrevista registrou 0.7, fazendo com que a emissora registrasse seu domingo mais assistido em cinco meses. Na segunda-feira (12), tanto Dancing with the Stars (0.9) quanto The Good Doctor (1.0) fizeram estáveis com 1.0 no demo. Voltando de uma semana de folga em função das eleições, The Conners caiu 0.3 para 1.5, mesmo movimento feito de The Kids Are Alright ao cair de 1.3 para 1.0.

Enquanto isso, black-ish caiu 0.1 para 0.1. Já Splitting Up Together despencou 0.2 para uma Series Low de 0.7, sendo sucedida por The Rookie, que também marcou um Series Low de 0.7. A grande premiação da noite, o tradicional CMA Awards marcou 2.1, uma queda impressionante de 1.1 em relação ao ano passado.

Numa grande noite de despedidas, tanto Grey’s Anatomy (1.6) quanto How To Get Away with Murder (0.8; abaixo) subiram 0.1 em relação a semana passada. Enquanto Station 19 (1.2) subiu 0.2. Encerrando a semana, Fresh Off The Boat (0.7) e Speechless (0.6) subiram 0.1 para uma Season High.

NBC

Imagem: NBC/Divulgação

No sábado (10), um Saturday Night Live bastante conciliador caiu em relação ao programa anterior. Com apresentação de Liev Schreiber, foram 1.5 no demo alvo, uma Season Low. Já no domingo, o Sunday Night Football trouxe uma partida entre o Dallas Cowboys e o Philadelphia Eagles que não conseguiu segurar a força extraordinária da semana passada. Foram 6.5 no demo e 20.10 milhões de telespectadores, uma queda em relação aos da semana passada (7.4; 23.67 milhões).

The Voice

Imagem: NBC/Divulgação

Principais mercados para o jogo: 1. Philadelphia 34.8/52; 2. Dallas 29.8/47; 3. San Antonio 23.6/36; 4. Austin 23.2/38; 5. New Orleans 21.1/29; 6. Richmond 20.2/31; 7. Norfolk 18.9/29; 8. Albuquerque 18.2/27; 9. Houston 17.8/28; 10. Washington DC 17.6/31. Seguindo, na segunda (12), The Voice caiu 0.1 para 1.7, enquanto Manifest perdeu 0.1 para 1.1.

Na terça-feira, The Voice ficou estável com 1.6, seguido de This Is Us (2.0) caindo 0.1, enquanto New Amsterdam encerrou a noite com uma queda de 0.2 para 1.1. No dia seguinte, a maioria ficou estável. Chicago Med (1.2) e Chicago Fire (1.3) repetiram seus números, assim como Chicago P.D. que apresentou uma pequena queda de 0.1 para 1.0.

Na quinta-feira, (quase) todas as comédias ficaram estáveis: Superstore (0.9); The Good Place (0.8) e I Feel Bad (0.5). Apenas Will & Grace (0.7) e SVU (0.8) perderam 0.1 em relação há semana anterior. Já no dia seguinte, Blindspot caiu 0.1 para 0.4, enquanto Midnight Texas ficou estável em 0.4. No entanto, a série marcou um Season High no total de telespectadores.

FOX

Imagem: FOX/Divulgação

Hell's Kitchen

Imagem: Fox/Divulgação

Sem a ajuda de um jogo da NFL, The Simpsons registrou uma Season Low de 0.9. Em seguida, assim como Bob’s Burgers (1.0) caiu 0.1, já Family Guy foi única estabilidade com 1.1 no demo. Encerrando a noite de domingo, REL caiu para um Series Low de 0.5 no demo, colocando a série numa posição muito muito àquela de The Last Man On Earth.

Na terça-feira, The Gifted (0.6) e Lethal Weapon (0.6) ficaram estáveis em relação há semana passada. No dia seguinte, Empire caiu 0.1 para 1.4, enquanto Star ficou estável em 1.1. Já na quinta-feira, o Thursday Night Football surpreendeu. A partida fez 5.0 no demográfico alvo, uma subida de 0.3 em relação há semana passada.

Encerrando a semana, Last Man Standing caiu 0.2 para 1.1, enquanto The Cool Kids praticamente acompanhou ao oscilar negativamente para 0.9. Por fim, Hell’s Kitchen segurou em 0.8.

CBS

Imagem: CBS/Divulgação

Beneficiando-se de uma prorrogação da NFL, 60 Minutes fez bons 2.0 no demo. Mais tarde, God Friended Me seguiu com 1.0, uma subida de 0.2 em relação há semana passada. Enquanto isso, tanto NCIS: Los Angeles (0.8) quanto Madam Secretary (0.6), cresceram 0.1 em relação aos seus episódios anteriores.

MacGyver

Imagem: CBS/Divulgação

No dia seguinte, The Neighborhood continua surpreendendo. A comédia desta vez subiu 0.1 para 1.1, enquanto todo o resto ficou estável. Happy Together (0.8), Magnum P.I. (0.8) e Bull (0.8). Na terça-feira, tanto NCIS (1.4) quanto FBI (1.1) ganharam 0.1, enquanto NCIS: New Orleans segurou-se em 0.9.

No dia seguinte, Survivor despencou 0.2 para 1.4, ao mesmo tempo que SEAL Team (0.8) e Criminal Minds (0.7) caiu 0.1 em relação há semana passada. Na quinta-feira, The Big Bang Theory (2.3) e Young Sheldon (1.8) ficou estável, enquanto Mom (1.3), Murphy Brown (0.9) e S.W.A.T. (0.8) subiram 0.1.

Encerrando a semana, MacGyver ficou estável em 0.7, enquanto Hawaii Five-0 (0.8) e Blue Bloods (0.9) subiram 0.1 em relação há semana passada.

CW

Imagem: CW/Divulgação

Crazy Ex-Girlfriend

Imagem: Greg Gayne/The CW

No domingo (11), Supergirl continua caindo. Desta vez a série oscilou de 0.4 para 0.3, enquanto Charmed ficou estável com bons 0.3. Na segunda-feira, Arrow fez 0.4, assim como Legends of Tomorrow seguiu com 0.3. Na terça-feira, The Flash caiu 0.1 para 0.6, enquanto Black Lightning respirou fundo e ficou estável com 0.3.

Na quarta, quinta e sexta-feira, praticamente tudo ficou estável em relação há última semana. Riverdale (0.4), All American (0.3); Legacies (0.3), Dynasty (0.2) e Crazy Ex-Girlfriend (0.1). Supernatural foi a única que subiu, ao oscilar para 0.4, um crescimento de 0.1 no demo.

Destaques da TV a Cabo

Imagem: Divulgação (06)

No E!, a primeira exibição do People’s Choice Awards fora da CBS desde sua criação. A cerimônia registrou 0.23 no canal de origem, mas se somarmos todas as outras exibições simultâneas (Bravo, USA Network, Syfy e Universo) o demo vai para 0.59, 50% menor do que foi feito na CBS em 2017 (1.2). Números bastante respeitáveis se você me perguntar. Em outros lugares, The Walking Dead caiu 0.05 na AMC.

People's Choice Awards

Imagem: Christopher Polk/E! Entertainment

Ainda no domingo, a programação da HBO não vai bem. Enquanto Camping caiu 0.02 para 0.05, o Series Premiere de Sally4Ever fez miúdos 0.03 no demo. A Series Finale de The Last Ship registrou pequenos 0.19, mostrando o quão irrelevante a série ficou desde quando permaneceu em hiatus durante mais de um ano. Prejudicou (e muito) o que outrora era um dos principais sucessos da TNT, posição hoje ocupada por Animal Kingdom.

Season Finale de You, na Lifetime, cresceu 0.04 para bons 0.18. Enquanto na Showtime, Ray Donovan cresceu 0.05 para 0.18 e a Season Finale de Kidding registrou pequenos 0.04. Outlander despencou 0.08 na Starz para 0.13. Por fim, The Real Housewives of Atlanta venceu os não roteirizados com facilidade. O reality show subiu do que fez no retorno para 0.74.

Na terça-feira, The Guest Book caiu 0.02 para 0.28. No dia seguinte tivemos a Season Finale de American Horror Story: Apocalypse, cuja audiência foi 0.81, uma subida de 0.06 em relação há semana passada, mas uma queda considerável de 0.20 em comparação com a despedida de Cult. Por fim, Jersey Shore continua mandando ver mesmo caindo 0.07. O reality show liderou a TV a cabo com 0.70 de demo.

Notas do Acúmulo:

The Resident: O drama médico ajudou a Fox a conquistar duas posições no Top 05 das séries que mais cresceram na última semana. Com o acúmulo do L+3 (ao vivo somados a três dias de audiência atrasada), a série registrou seu episódio mais assistido da temporada. Foram 7.1 milhões de telespectadores, números que indicam a probabilidade alta do drama continuar no ar por mais algum tempo.

Manifest: Embora os números esteja despencando no “ao vivo”, a série continua entregando números bem animadores quando somada a audiência acumulada de sete dias. De acordo com a Nielsen e análise da Variety, a produção mantém, até a semana do dia 22 de outubro, uma média de crescimento de 106%. Em comparação com as outras novidades de 2018, temos: New Amsterdam (alta média de 83%), A Million Little Things (alta média de 111%); Last Man Standing (alta média de 57%).

The Late Show with Stephen Colbert: Longe de grandes números desde os tempos de David Letterman, o talk show da CBS surpreendeu. Segundo a Nielsen, o programa superou o carro chefe da noite (The Tonight Show Starring Jimmy Fallon) em de 18 a 49 anos (0.5 x 0.4). A vitória sobre a NBC, vista na semana de 05 a 09 de novembro, é a primeira desde quando Letterman deixou a atração em 2015.

Internacionais

TV a Cabo, Telecine, Channel 2, BBC One, Chilevisión, TF1, TV Azteca

Imagem: Divulgação (06)

Na Coréia do Sul, o lôngevo e tradicional National Singing Contest (ou 전국노래자랑) (no ar desde 1980) manteve-se estável em relação há semana passada. Exibido no domingo (11), o programa fez 9.7 pontos no rating, além de ser assistido por 1.47 milhão de pessoas. All Togheter Now Australia deu um suspiro e subiu. Depois de cair para 660 mil telespectadores na outra semana, o reality show cresceu para 684 mil. Números ainda modestos, é verdade, mas subir é sempre bom.

Na Espanha, assim como no Brasil, MasterChef: Celebrity mantém sua caminhada bem sucedida. No último domingo (11), o reality show cresceu 1.2 pontos em relação há semana anterior. Ultrapassou a marca de 20% de participação e foi assistido por três milhões de pessoas. Tudo isso a sete dias da grande final que, caso vença a noite mais uma vez, terminará mais um ano invicto em primeiro lugar.

MasterChef- Celebrity

Imagem: RTVE/Divulgação

E ainda… 

A atual temporada do The Voice Germany continua caindo. O reality show oscilou negativamente para 3.05 milhões de telespectadores, beirando uma marca nada agradável de uma Series Low. Ainda no domingo (11), a RTL exibiu o Grande Prêmio de Fórmula 1 no Brasil, sendo assistido por medianos 4.43 milhões de telespectadores às 18h (horário local).

God Friended Me, que entra na sua segunda semana do seu primeiro mercado internacional, não vai bem. Exibido pelo Seven Network, para Austrália, o drama foi assistido por 456 mil telespectadores, bem diferente dos 528 mil da estreia (uma queda de 13.6%).

No mercado português, algumas situações curiosas. Enquanto The Voice Portugal caiu mais uma vez e registrou seus piores resultados da temporada no último domingo (11), um importado do Brasil volta fazer sucesso.

Gabriela, exibida pela segunda vez pela SIC, liderou pela primeira vez desde sua reestreia em outubro. Foram 577 mil telespectadores. Mesmo com uma queda, La Voz Argentina continua liderando com uma média de 17.1 pontos.

Análise Especial da Semana: How To Get Away with Murder

How To Get Away with Murder, 5ª Temporada

Imagem: ABC/Divulgação

A ABC exibiu a Winter Finale da quinta temporada na última quinta-feira (15). Havia uma enorme expectativa em torno da audiência do episódio, haja vista que tal clímax é, normalmente, uma das maiores audiências do ano. Como esperado, foi realmente o que aconteceu. Todavia, qualquer observador pode inferir que os números estão (bem) aquém daquilo que o drama registrava quando estreou em 2014.

Mas será que isso realmente importa na hora de decidir sobre renovação ou cancelamento? Ao meu ver, não. Acredito em três razões. Primeiramente, a série vai bem no acumulado de três e sete dias. Onde sempre apresenta o maior crescimento ao lado de The Good Doctor, o que mostra que o drama inda desperta curiosidade e interesse da audiência, embora Grey’s Anatomy e (principalmente) Station 19 apresentem números pífios.

Outra razão é o desempenho da ABC às 22h, que é realmente medonho. De segunda à sexta-feira, a emissora tem uma média de 0.80, sendo que HTGAWM faz respeitáveis 0.74. O que isso nos mostra? Mesmo trabalhando num cenário que a ABC venha a cancelar a série, não há uma grande expectativa que seu substituto vá entregar números maiores e melhores.

Por fim, ressalto ainda que How To Get Away with Murder é uma das únicas produções que põe a ABC na temporada de prêmios em razão da performance de Viola Davis.

Audiência dos Winter Finales anteriores:

1ª temporada (em 20/11/2014): 3.1 no demográfico alvo (18-49 anos) / 9.82 milhões de telespectadores

2ª temporada (em 19/11/2015): 2.3 no demográfico alvo (18-49 anos) / 7.18 milhões de telespectadores

3ª temporada (em 17/11/2016): 1.3 no demográfico alvo (18-49 anos) / 4.95 milhões de telespectadores

4ª temporada (em 16/11/2017): 0.9 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.71 milhões de telespectadores

5ª temporada (em 15/11/2018): 0.8 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.12 milhões de telespectadores

Os destaques da próxima semana: estreia dos documentários Enemies: The President, Justice & The FBI The Clinton Affair; Showtime lança a super aguardada Escape at Dannemora;

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours