The Big Bang Theory, 9-1-1, Chernobyl, The Bachelorette, Audiência, Análise de Audiência

Audiência – Análise de 11/05 a 17/05: The Big Bang Theory, 9-1-1 e The Bachelorette

Nós temos muitas novidades nesta semana. Passado os Upfronts, a enxurrada de cancelamentos revelou o que sobrevive (e o que morre na praia). Contudo, temos muito mais do que notícias ruins nesta semana. A Series Finale de The Big Bang Theory explodiu no bom sentido.

Enquanto a Season Finale de 9-1-1 impressionou e o retorno de The Bachelorette mostrou para The Voice quem manda na Summer Season. Além disso, aproveitamos os Upfronts na semana passada para contar para vocês o porquê eles ainda importam e os números que carregam consigam.

Então, conto com a sua leitura, assim como seu comentário. Afinal de contas, é a única forma de continuarmos melhorando sempre.

ABC

Imagem: Divulgação

No sábado (11), 20/20 fez números positivos para emissora com um demo de 0.4 e 2.54 milhões de telespectadores. Às 19h, America’s Funniest Home Videos subiu 0.1 para 1.0. Em seguida, o American Idol ficou estável com 1.2, enquanto a Season Finale de Shark Tank subiu de 0.7 para 0.8. Na segunda-feira (13), o primeiro grande show da Summer Season estreou com tudo. The Bachelorette deu início a mais uma temporada com 1.3, uma pequena queda dos 1.4 feitos em 2018. Mais tarde, a já cancelada The Fix subiu 0.1 para 0.4.

Na terça-feira (14), American Housewive (0.8) e The Kids Are Alright (0.6) ficaram estáveis em relação há semana passada. black-ish retornou de uma semana de folga caindo para 0.6, mesmos números mercados por Bless This Mess. Às 22h, 1696 caiu 0.1 para 0.3. Na quarta-feira (15), o penúltimo episódio de Whiskey Cavalier ficou estável com 0.4 no demo. O que é curioso para uma série já cancelada.

Na quinta-feira (16), a Season Finale de Grey’s Anatomy teve uma pequena queda de 0.1, provavelmente provocado pela Series Finale de The Big Bang Theory, marcando medianos 1.3 no demo. Em seguida, Station 19 teve uma pequena queda de 0.1 para 0.8 no demo. A Series Finale de For The People fez estáveis 0.1 no demo. Por fim, Agents of Shield ficou estável com 0.4.

NBC

Imagem: Divulgação

A exibição da partida entre o St. Louis e o San Jose fez a maior audiência de sábado (11). Foram 0.6 no demo, além de 2.09milhões de telespectadores. Com a elogiada (e divertida) apresentação de Emma Thompson, a audiência do Saturday Night Live operou em leve queda no sábado passado (11).

O programa registrou 1.5 no demo alvo, uma queda dos 1.8 registrados pela atração quando teve Adam Sandler à frente. Depois de várias reprises, Good Girls caiu 0.1 para uma Series Low de 0.4 no domingo (12). Na segunda-feira (13), The Voice ficou estável com 1.2, sendo derrotada, portanto, por The Bachelorette. Mais tarde, The Enemy Within ficou estável em 0.6 no demo.

Na terça (14), The Village continuou estável com 0.6 no demo. Mais tarde, tanto The Voice (1.0) quanto a Season Finale de New Amsterdam (0.9) subiram 0.1 em comparação com a semana anterior. Na quarta-feira (15), a franquia Chicago operou em alta (de 0.1): Chicago Med (1.1), Chicago Fire (1.0) e Chicago P.D. (1.0).

Um episódio duplo de Superstore, que também funcionou como uma Season Finale, fez 0.6/0.6 no demo, uma queda dos 0.8/0.7 da semana anterior. Brooklyn Nine-Nine despediu-se no mesmo formato com 0.5/0.5, caindo 0.1 em comparação com a semana passada. Por fim, Law & Order: SVU ficou estável com 0.7, mas foi uma queda expressiva em relação aos 1.1/1.3 de 2018.

Encerrando a semana, a Season Finale de The Blacklist ficou estável com os números da semana anterior (0.6), mas uma pequena queda de 0.1 se compararmos com 2018.

FOX

Imagem: Divulgação

Numa noite recheada de finais, Os Simpsons caiu 0.2 para uma Series Low amarga de apenas 0.5 no demo. Em seguida, Bob’s Burgers caiu 0.1 para 0.6, enquanto Family Guy ficou estável com 0.7. A Season Finale de 9-1-1 subiu saudáveis 0.2 para 1.3, que mesmo assim representam uma queda de 0.4 do que foi feito em 2018.

Encerrando os destaques da noite de segunda-feira (13), Paradise Hotel continuou em 0.4. Na terça (14), MasterChef Jr. ficou estável com 0.7 no demo, enquanto Mental Samurai caiu 0.1 para 0.4 no demo. Na quarta-feira (15), Paradise Hotel caiu 0.1 para 0.3 no demo.

Por fim, na quinta-feira (16), Paradise Hotel despencou 0.1 para 0.4 no demo em relação aos números que fez na quinta da semana passada.

CBS

Imagem: Divulgação

No sábado (11), Million Dollar Mile registrou modestos 0.3 no demográfico alvo, uma subida em relação aos 0.2 do último episódio. Em seguida, Ransom caiu de 0.4 para 0.3, mesmo movimento feito por 48 Hours ao cair de 0.5 para 0.4. No domingo (12), 60 Minutes subiu 0.1 para 0.7, enquanto The Red Line caiu 0.1 para 0.3 no demo (uma Series Low) e NCIS: Los Angeles subiu 0.1 para 0.6 no demográfico alvo.

Na segunda-feira (13), The Code subiu 0.1 para 0.6 no demo, mesmo movimento feito pela Season Finale de Bull que subiu 0.1 para 0.5 (bem abaixo dos 1.2 do ano passado). Na terça-feira (14), NCIS subiu 0.1 para 1.1 no demo. A Season Finale de FBI fez estáveis 0.8 no demo, mas trouxe uma queda de 0.4 dos 1.2 que Bull fez nesse mesmo horário em 2018.

Mais tarde, NCIS: New Orleans caiu 0.1 para 0.6 em comparação com a semana passada. Além disso, despencou 0.5 do que o drama fez em 2018 no mesmo horário. Na quarta-feira (15), a Season Finale de Survivor foi muito bem. Os 1.5 não só repetiram os números da semana anterior, como também acrescentaram 0.1 em relação a 2018.

Enfim, chegamos ao grande dia. Na quinta-feira (16), The Big Bang Theory fechou sua jornada com 3.2 no demo, uma subida gigantesca de 1.2 em relação há semana anterior. Em seguida, a despedida de Young Sheldon registrou 2.1, um pulo de 0.6 em relação há semana anterior, mas estável com a Finale de 2018.

Mais tarde, às 22h, S.W.A.T. pulou 0.2 em comparação com a semana passada, mas estável com os 0.9 da despedida de 2018. Na sexta-feira (17), por fim, a Season Finale de Hawaii Five-0 foi o único original com 0.5, uma queda de 0.2.

CW

Imagem: Divulgação

No glorioso e maravilhoso mundo da estabilidade, Supergirl (0.3) e Charmed (0.2) repetiram seus números da semana passada. Após um estável Legends of Tomorrow (0.3) às 20h, enquanto a Season Finale de Arrow segurou-se nos 0.2 da semana anterior, mas que representam uma queda de 0.1 em comparação com 2018.

Na terça-feira (14), The Flash subiu 0.1 para 0.6 no demo, o que representa uma queda de 0.2 em relação ao Season Finale de 2018. Por fim, The 100 ficou estável com 0.3. A Season Finale de Riverdale ficou estável com a semana anterior (0.3), mas caiu 0.1 em comparação com os resultados de 2018. Mais tarde, Jane The Virgin perdeu 0.1 para 0.2.

Na quinta-feira (16), iZombie segurou-se nos 0.2 da semana passada, enquanto In The Dark subiu 0.1 para 0.2. Na sexta-feira (17), por fim, Dynasty subiu 0.1 para 0.2.

Destaques da TV a Cabo

TV a Cabo (logo)

Imagem: Divulgação (06)

The Son cresceu 0.03 para 0.09, o que para uma noite de sábado (11) é um sucesso em todos os sentidos, ainda mais para a sempre problemática AMC. Já no domingo (12), tivemos o episódio monstruoso (e controverso) de Game of ThronesThe Bells trouxe uma Series High para o drama com um total de 12.5 milhões de telespectadores, um crescimento de 400 mil pessoas do último recorde. Contudo, a série não impressionou tanto no demo. Embora tenha crescido 0.34 em relação há semana passada (para 5.41), ainda ficou aquém do que o Season Finale do sétimo ano fez.

Ainda na HBO, Barry teve uma pequena queda para 0.80, enquanto a Series Finale de Veep trouxe um pequeno crescimento de 0.40 no demo. Na Showtime, Billions teve uma pequena queda de 0.18 para 0.15. The Chi tropeçou 0.05 para os mesmos 0.13 no demo. Killing Eve subiu 0.03 para 0.15 na AMC, mas caiu 0.06 para 0.07 na BBAmerica. Por fim, The Spanish Princess ficou sólido com 0.05. Já a Season Finale de Now Apocalypse trouxe uma estabilidade de 0.01 no demo.

Quem não gosta de surpresa?

Na segunda-feira (13), uma grande (e grata) surpresa. A minissérie Chernobyl fez algo raro hoje em dia: subiu. Da semana se estreia para sua segunda exibição, o drama cresceu 0.13 para respeitáveis 0.32 no demo. Consequentemente, Gentleman Jack subiu 0.06 para 0.14 no demográfico alvo.

Na noite seguinte (14), Deadliest Catch teve uma pequena queda de 0.02 para 0.34. Enquanto The Haves and Have Nots caiu 0.03 para 0.30. Para TBS, a recém renovada The Last O.G. subiu para 0.28. Por fim, The Bold Type subiu 0.04 para 0.12 e Fosse/Verdon também cresceu 0.05 para 0.12. Na quarta-feira (15), What We Do In The Shadows caiu 0.03 para magros 0.19. Enquanto Wahlburgers retornou com modestos 0.17 no demo.

Encerrando os destaques da noite, The Perfectionists teve uma pequena subida para 0.11. Por fim, Happy caiu 0.02 para 0.07. Por fim, na quinta-feira (16), Project Runway subiu para 0.21; a Season Finale de Better Things também teve um pequeno crescimento para 0.09, mesma audiência registrada por Cloak & Dagger, que caiu 0.02.

Notas do Acúmulo:

Barry: atrás de Game of Thronesreality shows e os Playoffs da NBA na TNT, a comédia da HBO é a série roteirizada com o maior crescimento acumulado de três dias (de 29 de abril a 05 de maio). No lado da TV a Cabo, a produção subiu de 0.2 para 1.0, um crescimento de 25%. É baixo se compararmos com os níveis da MTV (Teen Mom II subiu 120%) ou do Bravo (Vanderpump Rules com 83% de alta), mas mesmo assim são números notáveis.

Bluey: para os bonitinhos que continuam renegando a qualidade e capacidade da televisão infantil, temos números para vocês vindos da Austrália. A animação se tornou a série mais assistida de todos os tempos da plataforma digital da ABC (Australian Broadcasting Company), a ABC iview. O motivo? A segunda temporada gerou um total de 75 milhões de visualizações. Além disso, é a série infantil número um de 2019 nas regiões metropolitanas do país.

Island of Bryan: não são todos os dias que temos destaques vindos do Canadá. Contudo, o reality show quebrou recordes com apenas quatro episódiso da atual temporada levados ao ar. Tais exibições se tornaram as mais assistidas de qualquer programa do canal em 10 anos. O programa vem registrando um crescimento médio de 6% semanalmente entre o demo de 25 a 54 anos. Além disso, a atração também é um grande sucesso nos meios digitais, cujos episódios estão no Top 5 da plataforma da HGTV Canada.

Internacionais

TV Internacional

Imagem: Divulgação (06)

Um novo episódio da oitava temporada de The Voice França foi exibido no sábado passado (11), cuja audiência oscilou positivamente. Foram 3.88 milhões de telespectadores, uma leve subida dos 3.83 da semana passada, de acordo com a Médiamétrie. Perto dali, no Reino Unido, Britain’s Got Talent também teve uma boa noite. Foram pouco menos de 7.5 milhões de pessoas de média, uma pequena alta se compararmos com o resultado da semana anterior. Além disso, o reality show fez mais do que o dobro de público da segunda colocada.

No domingo (12), o MasterChef Chile continuou entregando números medíocres. Contudo, teve uma alta em relação há semana anterior (11.7 x 12.4). Além disso, o reality show teve a segunda melhor audiência do dia, perdendo apenas para a estreia de Yo Soy (15.1). Na segunda-feira (13), o Top Chef Bélgica exibiu sua Season Finale, cuja audiência foi de 429 mil telespectadores, que representa uma queda dos 447 mil da semana anterior.

Ainda na segunda-feira (13), temos uma amostra do quão bem sucedido é o formato de Quem Quer Ser Um Milionário? ao redor do mundo. Na França, o game show liderou seu horário para TF1 com 2.07 milhões de pessoas. Já na Alemanha, o episódio da semana, que também foi uma homenagem ao dia das mães, fez 4.03 milhões de telespectadores. Vice-líder do horário das 20h15 e terceiro lugar geral de todo o dia.

Importados americanos vão bem. Mas nem todos.

O desempenho de Manifest na Bélgica ainda não é bom. A série atraiu, na terça-feira (14) passada, 148 mil telespectadores. É um crescimento dos fracos 111 mil da semana anterior (07), mas ainda são números bem aquém do espero. Por outro lado, a série estreou muito bem na França. Exibido pela TF1, o drama atraiu enormes 5.78 milhões de telespectadores na mesma noite. Já na Alemanha, Whiskey Cavalier estreou na sexta (14), conquistado mornos 1.56 milhão de pessoas para Sat.1.

Análise Especial da Semana: afinal, os Upfronts ainda importam?

Upfront (Fox)

Imagem: FOX/Divulgação

Respondendo diretamente a pergunta, diria que sim. Contudo, é evidente que sua relevância não é mais a mesma que era em 2008, 2003 ou em 1995. Não é segredo para ninguém que a TV aberta vê seus números caírem a cada temporada que passa (observe tabela abaixo), mas esses eventos aos anunciantes são importantes por uma série de razões. Primeiramente temos que pensar na realidade de mercado. Quais as plataformas que atraem o maior número de espectadores? Netflix e HBO.

Upfront, This Is Us

Imagem: Charles Sykes / NBCUniversal

O problema é que ambos não trazem consigo anunciantes como formato de mercado. Eles fazem receita a partir do relacionamento direto com o telespectador. De acordo uma excelente análise da Variety publicada recentemente, a razão pela qual a demanda por anúncios vai continuar crescendo pode ser evidenciada a partir de alguns pontos. Produtores de remédios têm sido os principais clientes dos canais da TV aberta apesar da crise de opióides que assola o país.

Empresas alternativas, como Wayfair e Peloton, começaram a anunciar no meio digital. Contudo, a audiência por lá é limitada. Além disso, fazendo com que a televisão ofereça a possibilidade de atingir um grupo de pessoas que sequer possui banda larga apropriada. Por fim, até mesmo os serviços de streaming estão comprando anúncios tradicionais para conquistar mais assinantes. Pense nisso: embora a audiência de Marvel’s Agents of Shield seja baixa (2.31 milhões), quem consegue reunir, numa sexta-feira à noite, pouco mais de dois milhões de pessoas na frente da televisão ao mesmo tempo?

Números para prestar atenção:

– De acordo com uma análise do The Wall Street Journal, estima-se que quase 10 bilhões de dólares em anúncios foram negociados na última semana em Nova York.

35 novas séries foram encomendadas para temporada de 2019-2020, distribuídos em 21 dramas e 14 comédias. É uma pequena queda (3%) em relação aos 36 de 2018.

– A FOX é quem mais encomendou séries neste ano (10 no total). Além disso, o canal também foi quem mais aprovou dramas (06). Enquanto empatou com a CBS e NBC no número de comédias (04).

– Com três novas séries aprovadas neste ano, Greg Berlanti terá 18 produções ativas espalhadas por todos os lugares em canais abertos, TV a Cabo e streaming.

O que veremos na próxima semana: a CBS lança sua nova aposta para Summer SeasonBlood & Treasure, enquanto lança a última temporada de Elementary. Temos também o retorno de My Last Days na CW e de Beat Shazam na FOX. Além disso, as estreias de The Name of the Rose Vida.

Share this post

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.