Audiência – Análise de 13/10 a 19/10: Charmed, The Walking Dead, The Conners e mais

Audiência, Análise da Audiência, Números, Camping, The Walking Dead, The Conners
Audiência, Análise da Audiência, Números, Camping, The Walking Dead, The Conners

Imagem: CW/Divulgação; HBO/Divulgação; ABC/Divulgação, AMC/Divulgação

Estamos na quarta semana da Fall Season, mas as estreias ainda não param. Enquanto a CW continua a lançar e estabelecer sua grade, é chegado o grande momento da ABC com a estreia da sua terça-feira. Temos uma análise especial da chegada de The Rookie, assim como o lançamento de The Conners The Kids Are Alright.

A chegada de Charmed traz boas notícias, enquanto The Walking Dead, pela primeira vez na sua história, entrega uma audiência normal e abaixo do que This Is Us The Big Bang Theory fizeram. Será que o fim está próximo? Vamos discutir. E ainda, a timidez de The Alec Baldwin Show, a força da franquia Chicago e muito mais.

Continua após a publicidade

Vamos aos números?

ABC

Imagem: ABC/Divulgação

Abrindo o domingo, Dancing with the Stars: Junior subiu para 0.8 depois de uma estreia de 0.7. Exibida mais cedo, Shark Tank (que continua popular fora da TV) cresceu em ambas as métricas, mas com destaque para o total de telespectadores apesar da competição com The Walking Dead. Fechando a noite, The Alec Baldwin Show decepcionou com magérrimos 0.3 no demo, mas que são (quase) os mesmos da estreia de Ten Days In The Valley (0.4) em 2017.

The Alec Baldwin Show

Imagem: ABC/Divulgação

Na segunda-feira (15), Dancing with the Stars caiu 0.1 em relação há semana passada, enquanto The Good Doctor continua sem chão ao oscilar de 1.2 para 1.1. Na terça-feira, a emissora finalmente estreou sua programação. The Conners ganhou a noite com sólidos 2.4, que são os mesmos números daqueles feitos por Roseanne no seu Series Finale, além de um forte 10.5 milhões de telespectadores assistindo a estreia do spin-off.

Em seguida, The Kids Are Alright teve uma estreia sólida de 1.4. Tais números fazem com que a série se torne a comédia estreante com os segundo melhores números da temporada (atrás de The Conners), sem contar com as críticas positivas que recebeu da imprensa especializada. black-ish caiu 0.2 em relação ao seu Season Finale para 1.0, enquanto Splitting Up Together quase repetiu os 1.0 da despedida em maio, ao retornar com 0.9.

Expectativas altas. Responsabilidades altas.

Na quarta-feira (17), The Goldbergs despencou 0.2 para 1.1, uma Series Low. Às 21h, Modern Family caiu 0.1 para 1.3, enquanto Single Parents (1.0) caiu 0.1, mas American Housewife (1.0) e A Million Little Things (0.8) ficaram estáveis em relação há semana anterior.

Na quinta-feira (18), a emissora exibiu seus clássicos de Halloween: It’s The Great Pumpking, Charlie Brown (1.1) e Toy Story of Horror (0.8), onde ambos fizeram 0.3 a menos do que suas exibições de 2017. Sem Grey’s AnatomyStation 19 foi de um Series High (1.3) para um Series Low (0.8). Mais tarde, How To Get Away with Murder fez 0.7, uma queda de 0.1.

Fechando a semana, Fresh off The Boat (0.6) e Speechless (0.5) subiram 0.1 em relação a semana anterior, enquanto Child Support (0.4) e 20/20 (0.5) ficaram estáveis.

NBC

Imagem: NBC/Divulgação

Sunday Night Football do domingo passado (14) trouxe não só um jogo alucinante (aqui e aqui), mas também números bastante gordos para a emissora. Foram ótimos 7.0 no demográfico alvo e 21.11 milhões de telespectadores, além de fazer uma participação de 25% nos principais mercados de mídia. Tais dados fazem com que o jogo seja o mais assistido desde a primeira semana do torneio de 2017. É a melhor audiência de ambos os times, excluindo Super Bowls, em anos.

Manifest

Imagem: Peter Kramer/NBC

Na segunda-feira, The Voice ficou estável com 1.9, mas Manifest voltou a cair. O drama escorreu para 1.5, mas conseguiu crescer no total de telespectadores (7.46 milhões contra 7.45 milhões há duas semanas). Na terça-feira, The Voice ficou estável em 1.8,  ao mesmo tempo que This Is Us caiu 0.1 (agora com 2.2). New Amsterdam, perdendo completamente o fôlego da Series Premiere, caiu mais uma vez de 1.4 para 1.2.

A fortaleza

Na quarta-feira, a emissora teve outra excelente noite com sua franquia. Chicago Med (1.2) e Chicago Fire (1.3) caíram apenas 0.1 em relação há semana anterior, assim como Chicago P.D. (1.1). Segundo a Nielsen, essa é a primeira vez que a NBC ganha as quatro primeiras quarta-feiras da temporada em 16 anos.

The Good Place (0.8) ficou estável em relação há semana anterior. Do outro lado, Superstore (0.9), Will & Grace (0.9), I Feel Bad (0.6) e Law & Order: SVU (1.0), subiram 0.1 em relação às suas exibições anteriores. Na sexta-feira, Blindspot fez 0.4 e Dateline com 0.6, ambos com quedas de 0.1.

FOX

Imagem: FOX/Divulgação

Thursday Night Football

Imagem: Mark J. Rebilas/USA TODAY Sports

A falta de um jogo na NFL no domingo, mesmo que no turno vespertino, prejudicou toda programação. The Simpsons caiu 0.2 para 0.8, Bob’s Burgers despencou 0.3 para 0.9, enquanto Family Guy perdeu 0.3 para 0.9 e REL ficou ainda menor com 0.5. Na segunda-feira, The Resident continua muito bem (e estável) com 1.0 no demo, sendo que mais tarde, 9-1-1 fez 1.4 e quase empatou com Manifest com a maior audiência de um roteirizado da noite.

The Gifted caiu para uma nova Series Low com 0.6, mas Lethal Weapon manteve seus 0.7 da sua anterior. Na quarta-feira (17), Empire ficou estável com seus sólidos 1.6, vencendo a noite com boa vantagem de 0.3 sobre Fire. Em seguida, Star caiu para 1.2 em relação aos seus 1.3 da seamana anterior.

Na quinta-feira, o pacote da NFL não se mostra uma grande notícia pra emissora. Nesta semana em particular, o Thursday Night Football fez 2.8, uma queda gigantesca de 1.9 em relação há semana anterior. Fechando a semana, Last Man Standing caiu 0.1 para 1.3 e The Cool Kids com 0.9, uma queda de 0.1. Já Hell’s Kitchen caiu 0.1 para 0.7.

CBS

Imagem: CBS/Divulgação

No domingo, o presidente Trump deu uma entrevista surpreendente para o 60 Minutes. A revista eletrônica despencou 0.7 para 1.9, em comparação com a semana anterior. No entanto, se compararmos com a última entrevista que ele concedeu ao programa (em 13 de novembro de 2016 como presidente eleito), o demo foram gigantescos 3.4 e 20 milhões de telespectadores. Lembra-se ainda que esperada participação de Stormy Daniels em março deste ano, foram 4.0 no demo e 22 milhões de pessoas.

60 Minutes

Imagem: CBS/Divulgação

Em seguida, God Friended Me continua caindo. Desta vez a série perdeu 0.4 para 1.0, NCIS: Los Angeles caiu 0.1 para 1.0 e Madam Secretary manteve seus 0.6 da Season Premiere há duas semanas. Na segunda-feira (15), as comédias continuam impressionando. Tanto The Neighborhood (1.1) quanto Happy Togheter (0.9) ficaram estáveis, assim como Magnum P.I. (0.9). Bull fechou subindo para 0.8.

Firmeza, mesmo entre uma queda e outra

Na terça-feira (16), tanto NCIS (1.2) quanto NCIS: New Orleans (0.8) caíram 0.1 em relação há semana anterior, mas FBI manteve-se “firme” com 1.0 no demo. Na quarta-feira (17), Survivor fez uma Season Low com 1.4, enquanto SEAL Team, apesar do episódio extraordinário que a série teve, caiu 0.1 para 0.8. Por fim, Criminal Minds oscilou negativamente para 0.7.

The Big Bang Theory caiu 0.2 para 2.1. Young Sheldon segurou mais ao cair apenas 0.1 para 1.7. Mom continua redefinindo a arte da estabilidade ao repetir seus 1.3. Mais tarde, Murphy Brown (0.9) e S.W.A.T. (0.7) caíram 0.1 em relação há semana anterior. Fechando a semana, MacGyver perdeu 0.1 para 0.7, enquanto Hawaii Five-0 Blue Bloods ficaram estáveis com 0.8.

CW

Imagem: CW/Divulgação

Black Lightning

Imagem: CW/Divulgação

A CW retornou com programação original no domingo de uma forma bastante decente. Supergirl manteve seus 0.5 da Season Premiere da semana anterior, enquanto a Series Premiere de Charmed reteve 100% do seu lead-in com saudáveis 0.5. Mudando novamente de horário, a Season Premiere de Arrow registrou 0.4 no demo.

Tais números representam uma queda do que a série fez em 2017, mas mantém a média da sexta temporada. The Flash caiu 0.1 para bons 0.7 no demo, mas Black Lightning caiu 0.1 para uma Series Low de 0.3. Na sua segunda semana, Riverdale caiu de 0.5 para 0.4, seguido de All American que ficou estável em 0.2.

Na quinta-feira, Supernatural ficou estável em 0.5. Mesmo movimento na sexta-feira, em que Dynasty (0.2) e Crazy Ex-Girlfriend (0.1) entregaram os mesmos números da semana passada.

Destaques da TV a Cabo

Imagem: Divulgação (06)

A exibição de The Walking Dead no domingo foi a gota que precisava para o corpo transbordar. Como o Mix de Séries trouxe na semana passada, a série desabou 0.51 para modestos 1.98 no demográfico alvo. Abaixo de This Is UsThe Big Bang Theory e no mesmo nível que o The Voice desta semana.

American Horror Story

Imagem: FX/Divulgação

Ainda no domingo, Shameless perdeu 0.04 para 0.30, enquanto a recém renovada Kidding ficou em estáveis 0.05. Na HBO, a estreia de Camping foi calamitosa com 0.13, quase o mesmo nível de The Deuce com 0.12. You cresceu 0.08 para 0.26 na Lifetime, ao mesmo tempo que The Last Ship subiu para 0.20.

Na terça-feira (16), The Purge cresceu 0.1 para 0.40, enquanto Mayans M.C. ficou estável em 0.52. Embora sem a mesma forma dos seus anos iniciais, The Haves and Have Nots caiu 0.05, mas ainda sólido com 0.31. Na quarta (17), o grande crossover não impediu que American Horror Story caísse 0.09 para 0.93, enquanto Greeleaf cresceu 0.05 para 0.29 no OWN.

Vencendo a programação não-esportiva, Jersey Shore caiu 0.02 para 0.65.

Notas do Acúmulo:

Empire: Com os dados do L+3 (ao vivo mais três dias gravados) de 08 à 10/11 disponíveis, vemos o quão bem sucedido o drama continua sendo nas quartas-feiras apesar da idade. O drama subiu para 2.1 no demo, uma subida de 31% dos números registrados no ao vivo, fazendo com que Star, sua companheira de noite, subisse para 1.7, o que representa o mesmo crescimento de 31%, reforçando a estratégia correta da Fox em promover essa “visualização” casada.

Jimmy Kimmel Live!: Promovendo seu retorno ao Brooklyn, na cidade de Nova York, o talk show de Jimmy Kimmel teve uma grande subida de audiência. Além de entregar uma Season High para ABC, o programa foi o mais assistido da última segunda-feira (15) em demo, batendo a CBS e a NBC. Além disso, a Nielsen ressalta que esse é o segundo melhor resultado da atração durante a Brooklyn Week por residência da história de 15 anos do programa.

Last Man Standing: Assim como na coluna da semana anterior, a comédia liderada por Tim Allen continua impressionando, principalmente nos números acumulados. No L+7 (ao vivo mais gravações de sete dias) da semana que começou em 1º de outubro, a série subiu para 2.0 no demo, um a subida de +54% do desempenho feito “ao vivo”. Além disso, 9.1 milhões de pessoas assistiram ao segundo episódio da nova temporada.

Internacionais

TV a Cabo, Telecine, Channel 2, BBC One, Chilevisión, TF1, TV Azteca

Imagem: Divulgação (06)

No sábado (13), Strictly Come Dancing fez um Series High com uma média de 10.6 milhões de pessoas. Já X Factor UK foi visto por 5.4 milhões de telespectadores, uma subida em relação a outra semana. No dia seguinte, o segundo episódio da nova temporada de Doctor Who fez uma média de 07 milhões de pessoas, bem acima da mesma merca de 2017.

Exibido no sábado ao invés do usual domingo em virtude do amistoso da seleção chilena, o Bake Off Chile registrou 11.2 pontos de audiência, abaixo dos 12 pontos da outra semana. No domingo (14), o The Voice Portugal bateu um novo recorde. O programa foi o quarto mais assistido do dia, liderando em alguns momentos. Foram 9.7 no rating, registrando uma participação de 20.6% de mercado e ótimos 941 mil telespectadores.

Algumas novidades, outros velhos conhecidos

Na Alamanha, vimos a cobertura das eleições da Baviera dominarem a televisão no domingo (14). Enquanto na segunda-feira NCIS (no episódio 15×09) foi a série mais assistida do dia com 2.10 milhões de telespectadores. Já This Is Us continua minguando com míseros 230 mil telespectadores.

Na Austrália, All Togheter Now Australia teve uma pequena caída em relação há semana de estreia. Foi de sólidos 813 mil para ainda bons 745 mil telespectadores, uma oscilação de 09%. Na quarta-feira (17), Manifest ainda não empolgou na Austrália. Depois de estrear com medianos 658 mil telespectadores, a segunda semana trouxe 545 mil.

Terça-feira (16), na Argentina, o La Voz Argentina voltou a enfrentar a novela da Telefe e mais uma vez ganhando de forma impressionante (foram 18.7 contra 8.1 pontos). O desempenho de The Good Doctor é muito interessante. Embora não tenha conseguido um desempenho bom na Austrália, foi bem no resto. Foi bem na Espanha (2.9 milhões); na Alemanha (2.1 milhões) e na Bélgica (473 mil).

Análise Especial da Semana: The Rookie

The Rookie

Imagem: ABC/Divulgação

Na terça-feira (16), a ABC finalmente estreou The Rookie. Uma das suas principais ofertas de drama para Fall Season estrelada por Nathan Fillion. A missão não era pouca, muito pelo contrário. A emissora precisava redimir-se após a bagunça em torno do cancelamento de Castle. Além de enfrentar seu pior horário: terça-feira às 22h. Analisando os números da audiência da Series Premiere, posso dizer que essa tarefa ainda está longe, muito longe de ser cumprida.

O drama estreou com medianos 1.0 no demo e rasos 5.42 milhões de telespectadores, retendo não só 100% de Splitting Up, mas aumentando em 0.1. O problema é que tal desempenho no demo está no mesmo nível de Kevin (Probably) Saves the World, que foi cancelada há alguns meses. As dificuldades do horário não começaram ontem. Na verdade elas vêm de anos atrás com reprises (Shark Tank Scandal) se saindo melhor do que originais.

A estratégia mais uma vez mostra-se errada ao colocar um drama fechando a noite após dois blocos de comédia. Mesmo equívoco na quarta-feira que deve vitimar A Million Little ThingsThe Good Doctor How To Get Away with Murder se saem melhor porque elas sucedem programas cuja estratégia é coerente. A série médica retém os telespectadores mais velhos de Dancing with The Stars. Enquanto HTGAWM mantém as mulheres de Grey’s Anatomy fidelizadas.

O problema muitas vezes não é da série, mas sim da forma na qual ela é oferecida. Entendo essa vontade de investir em dramas mais leves, todos os canais estão nessa missão. Mas é preciso pensar além do senso comum e estabelecer outras estratégias. É impensável que em 2018 a ABC não tenha executivos capazes de bolar algo diferente.

Top 11 das estreias/retornos na Terça-Feira às 22h:

The Rookie (2018) – 1.0 no demográfico alvo (18-49 anos) / 5.42 milhões de telespectadores

For The People (2018) – 0.8 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.22 milhões de telespectadores

Kevin (Probably) Saves the World (2017) – 1.0 no demográfico alvo (18-49 anos) / 4.16 milhões de telespectadores

Agents of S.H.I.E.L.D. (2016/5ª temporada) – 1.1 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.43 milhões de telespectadores

Wicked City (2015) – 0.8 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.28 milhões de telespectadores

Forever (2014) – 1.5 no demográfico alvo (18-49 anos) / 8.25 milhões de telespectadores

Killer Women (2014) – 0.8 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.95 milhões de telespectadores

Mind Games (2014) – 1.0 no demográfico alvo (18-49 anos) / 3.58 milhões de telespectadores

Body of Proof (2013/3ª temporada) – 1.2 no demográfico alvo (18-49 anos) / 6.75 milhões de telespectadores

Lucky 7 (2013) – 1.3 no demográfico alvo (18-49 anos) / 4.43 milhões de telespectadores

Private Practice (2012) – 1.9 no demográfico alvo (18-49 anos) / 6.45 milhões de telespectadores

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours