Audiência – Análise de 05/10 a 11/10: The Walking Dead, Mr. Robot, Batwoman e muito mais

Audiência, Análise de Audiência, Batwoman, Mr. Robot, The Walking Dead, The Lat Show

Temos muita coisa para conversar nesta semana. Muita coisa mesmo. O retorno de The Walking Dead é um dos assuntos principais da nossa coluna, assim como da volta da tradicional ‘Análise Especial da Semana. Além disso, também tivemos o retorno (magro) de Mr. Robot. O último ano do drama da USA Network deve sair do ar sem muita pompa. All American voltou de uma maneira surpreendente: subindo na audiência.

Continua após a publicidade

E a estreia de Batwoman, será que funcionou para CW? Teremos tudo isso e muito mais, sem contar com destaques para a ajudinha que Hillary Clinton deu para The Late Show; a excepcional estreia de Kids Say The Darndest Things na ABC e do rápido sangramento de Emergence. Será que fica muito tempo no ar?

Então, te convido para ler e lembro que estou esperando seu comentário. Afinal, é a única forma de continuarmos melhorando sempre.

ABC

ABC, Audiência

Imagem: Divulgação

Vencendo mais uma noite de sábado (05) com o College Football, a emissora registrou 1.6 no demográfico alvo (18-49 anos), além de atrair 6.49 milhões de telespectadores. Tais números representam um breve crescimento do que foi feito na semana passada (1.5/5.54 milhões). O canal, como de costume, venceu com folga uma concorrência dominada por reprises. Algo muito curioso, contudo, aconteceu no domingo (06).

Às 19h, America’s Funniest Home Videos caiu 0.1 para 0.6, enquanto Kids Say The Darndest Things registrou 0.9. Sabem o que isso significa? Que a atração é a segunda melhor estreia da temporada (atrás apenas de Prodigal Son) e fez a audiência do seu lead-in crescer. Para quem cravava um desastre de proporções extraordinárias, o revival se saiu muito, mais muito bem. Só pra lembrar, Dancing with the Stars: Juniors estreou em 2018 com 0.7. Em seguida, Shark Tank ficou estável com 0.7, mas The Rookie caiu 0.1 para 0.6.

Na segunda-feira (07), Dancing with the Stars (0.8), assim como The Good Doctor (0.9) ficaram estáveis em relação à semana anterior. Já no dia seguinte (08), The Conners ficou estável com 1.2, enquanto Bless This Mess subiu 0.1 para 0.8. Mais tarde, mixed-ish (0.7) e black-ish (0.7) ficaram estáveis, mas Emergence foi a única a cair de 0.6 para 0.5. Na quarta-feira (09), The Goldbergs ficou estável com 1.0, enquanto Schooled caiu para 0.7.

Em seguida, Modern Family despencou 0.2 para 0.9, mas Single Parents ficou estável com 0.7. Stuptown fechou a noite com uma queda para 0.7. Na quinta (10), Grey’s Anatomy subiu para 1.4, enquanto o restante da programação ficou estável: A Million Little Things (0.8) e How To Get Away with Murder (0.5).

Na sexta-feira (11), por fim, temos problemas. American Housewife ficou estável com 0.5, mas Fress Off The Boat caiu novamente, desta vez para perigosos 0.3. Em seguida, 20/20 caiu para 0.4, perdendo para Dateline.

NBC

NBC, Audiência

Imagem: Divulgação

No sábado (05), o Saturday Night Live apresentado pela premiada Phoebe Waller-Bridge e com performance de Taylor Swift, viu sua audiência subir. Depois de um demo mediano de 1.5 no demo da Season Premiere da semana passada, o programa subiu para 1.7. No domingo (06), o Sunday Night Football registrou 5.6 no demográfico alvo (18-49 anos), uma queda dos 6.0 da semana anterior.

Na segunda-feira (07), The Voice (1.5) e Bluff City Law (0.7) ficaram estáveis com a semana passada. Enquanto na terça (08), The Voice (1.5) e This Is Us (1.6) caíram 0.1 em comparação para semana anterior, enquanto New Amsterdam ficou estável com 0.8. Na quarta (09), enquanto Chicago Med (1.1) e Chicago P.D. (1.0) continuaram estáveis, Chicago Fire desafiou a tendência e subiu 0.1 para 1.2.

No medonho bloco de comédias da quinta (10), Superstore ficou estável com 0.8, assim como The Good Place (0.6) e Sunnyside (0.3). Contudo, Perfect Harmony caiu 0.1 para 0.4, assim como Law & Order: SVU, que oscilou negativamente para 0.6. Na sexta (11), The Blacklist ficou estável com 0.5, enquanto Dateline subiu 0.1 para 0.6.

FOX

FOX (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

Com um enorme lead-in do jogo da NFL do período vespertino, mais precisamente o duelo entre o Dallas Cowboys e o Green Bay Packers, Os Simpsons disparou para 2.1 no demo, Bless The Hars subiu para 1.2 e Bob’s Burgers oscilou de 0.7 para 1.0. Na segunda (07), 9-1-1 subiu 0.1 para impressionantes 1.7, enquanto Prodigal Son perdeu 0.1 para ainda bons 0.9.

No dia seguinte (08), praticamente tudo estável com The Resident segurando-se nos seus 0.7 e Empire perdendo 0.1 para 0.8. The Masked Singer deu um suspiro ao permanecer estável com 2.0, enquanto Almost Family permaneceu estável em 0.7 na quarta-feira (08). O Thursday Night Football fez ótimos 4.8 no demo, uma subida de 0.4 do que fizera na exibição da quinta-feira anterior.

Na sexta-feira (11), WWE Smackdown não manteve os bons números da estreia. A exibição oscilou de 1.4 para 1.0, audiência bastante similar ao que Last Man Standing fez na sua última exibição (0.9).

CBS

Audiência, CBS (logo)

Imagem: Divulgação

Com diversos atrasos em virtude da prorrogação do futebol, 60 Minutes teve um sangramento superior 50% ao cair de 1.8 da semana anterior para 0.9 nesta. Em seguida, God Friended Me perdeu 0.2 para 0.7, enquanto NCIS: Los Angeles caiu 0.1 para 0.7. Por fim, a temporada final de Madam Secretary estreou com medonhos 0.4 no demo, uma queda dos já ruins 0.6 do ano anterior.

The Neighborhood perdeu 0.1 para 0.8, enquanto todo o resto ficou estável: Bob ❤️ Abishola (0.7), All Rise (0.6) e Bull (0.6). No dia seguinte (08), NCIS (1.1) e FBI (0.8) caíram 0.2 no demo, enquanto NCIS: New Orleans ficou estável com 0.7. Na quarta (09), Survivor ficou estável com 1.2, mas SEAL Team caiu 0.1 para já fracos 0.6 no demo. Por fim, S.W.A.T. estabilizou com 0.6.

Na quinta-feira (10), Young Sheldon suspirou e ficou firme nos seus 1.0, mas The Unicorn caiu 0.1 para 0.7. Mais tarde, Mom ficou estável em 0.8, mas Carol’s Second Act caiu 0.1 para 0.6. Evil encerrou a noite com estáveis, porém medonhos, 0.6 no demo. Na sexta (11), tudo tranquilo. Magnum P.I (0.7) e Hawaii Five-0 (0.6) ficaram estáveis, mas desafiando qualquer lógica, Blue Bloods subiu 0.1 para 0.7.

CW

CW (logo), Audiência

Imagem: Divulgação

Batwoman estreou muito bem. O que é um alívio para o canal, haja vista que as perspectivas de crescimento no L+3 e L+7 sejam grandes. O drama fez 0.5 na sua estreia, uma estabilidade com o que Supergirl fez ao estrear no domingo em 2018. Em seguida, Supergirl perdeu 0.1 para 0.4, o que é uma queda do que ela fez em 2018, assim como dos números registrados por Charmed nesse mesmo horário no ano passado (0.54).

Season Premiere de All American fez bonito ao subir 0.1 do que fizera na sua estreia em 2018, para 0.3. Depois, Black Lightning caiu 0.1 para 0.3. Já na terça-feira (08), a Season Premiere de The Flash caiu 0.2 para ainda saudáveis 0.6. Na quarta-feira (09), a Season Premiere de Riverdale fez 0.4, uma queda dos 0.5 de 2018. Mais tarde, Nancy Drew começou com 0.3, números não muito empolgantes, mas superiores àqueles que All American fez em 2018 (0.2).

Season Premiere de Supernatural na quinta-feira (10) caiu 0.1 para 0.4, em comparação com 2018. Contudo, Legacies ficou estável com suas estreia no ano passado com 0.3. Na sexta (11), Charmed teve uma queda considerável. A série despencou 0.4 em relação à Series Premiere para 0.2. Contudo, tais números são estáveis com aquilo que o drama fez na sua Season Finale (no domingo). Em seguida, Dynasty começou uma nova temporada repetindo seus tradicionais 0.1.

Destaques da TV a Cabo

TV a Cabo (logo)

Imagem: Divulgação (06)

No domingo (06) tivemos o aguardado retorno de The Walking Dead. A estreia da 10ª temporada fez grandiosos 1.44, mas bem longe dos números gigantescos na qual registrava no passado. Tais números representam uma queda de 42% em relação aos 2.49 de 2018, além de outros 23% em comparação com os 1.86 da Season Finale do mesmo ano. O segundo lugar em roteirizados ficou com Power que não perdeu nada com a competição. Muito pelo contrário. O drama subiu 0.09 para bons 0.52. Na USA Network, a estreia do último ano de Mr. Robot. Foram pequenos 0.13, uma queda de 0.17 em relação a estreia em 2017.

Na HBO, The Righteous Gemstones abriu a noite com uma subida de 0.03 para 0.22, Ballers também operou em alta com uma subida de 0.03 para 0.18. Em seguida, Succession também subiu. Foram de 0.04 para ainda baixos 0.15. Por fim, Last Wek Tonight encerrou a programação original como a única atração a registrar queda. O talk show caiu 0.02 para 0.23. Por fim, na Showtime, The Affair caiu para minúsculos 0.06, On Becoming God In Central Florida também caiu (para 0.02). Enquanto The Circus também caiu para 0.03.

Sem nenhum destaque na segunda-feira (07), partimos para terça (08), onde Mayans M.C. subiu 0.04 para 0.40. Enquanto Greenleaf caiu para 0.23. Na quarta-feira (09), American Horror Story: 1984 subiu 0.02 para 0.64. Enquanto isso na noite seguinte (10), It’s Always Sunny In Philadelphia subiu para 0.17, assim como David Makes a Man que cresceu 0.03 para 0.10. Por fim, na quinta (11), Jersey Shore subiu 0.08 para 0.62 e Ex On The Beach caiu para 0.24.

Notas do Acúmulo:

The Late Show with Stephen Colberttalk shows não registram um grande crescimento de audiência quando somados os números do L+3 ou do L+7. Contudo, o programa registrou um pulo extraordinário graças a participação de Hillary Clinton na semana de 30 de setembro. Somando o acumulado de três dias após a exibição original, a semana da atração fez uma média de 3.91 milhões de telespectadores, o dobro do segundo colocado, The Tonight Show (1.95 milhão).

This Is Us: a série da NBC foi quem mais cresceu em demográfico alvo (18-49 anos) e total de telespectadores no L+3, na semana de 23 de setembro. O drama somou 1.1 na sua audiência ao vivo, registrando assim 2.9, um crescimento de 61%. Superando, 9-1-1 (subida de +50% para 2.3) e Grey’s Anatomy (crescimento de 53% para 2.4).

American Horror Story: 1984: na semana de 23 de setembro, o drama de Ryan Murphy foi quem mais cresceu quando somados os números do L+3. A audiência foi de 0.9 no ao vivo para ótimos 1.6 após três dias da exibição original. Em relação a competição roteirizada, Mayans M.C. ficou em segundo com um pulo de 100% ao crescer de 0.4 para 0.8. E South Park em terceiro ao subir de 0.3 para 0.8, um crescimento de 60%.

Internacionais

TV Internacional

Imagem: Divulgação (06)

No sábado (05), a RTL exibiu o quarto episódio da nova temporada de Das Supertalent (a versão alemã de America’s Got Talent). O reality show registrou uma queda no número total de telespectadores. O número oscilou de 3.94 milhões para ainda bons 3.68 milhões de telespectadores. Provavelmente o motivo da perda de telespectadores aconteceu em virtude da competição com o popular Der Quiz-Champion, um programa bastante popular de perguntas e respostas na Alemanha que, exibido no mesmo horário da atração de talentos, foi visto por 4.10 milhões de pessoas.

Já no domingo (06), The Voice Alemanha fez saudáveis 3.02 milhões de telespectadores. O que não passam perto do seu Series High, mas bem longe da Series Low. Em Portugal, a questão foi outra. Ainda no domingo, o MasterChef Portugal registrou sua pior audiência da história. Exibido logo após a cobertura das eleições legislativas do país, foram apenas 3.6 de rating, 11.8% de participação e uma média de 337 mil telespectadores.

O que esse resultado sugere? A TVI foi a única a interromper a apuração ao vivo para exibir entretenimento, enquanto a RTP1 e a SIC, líder e segunda colocada respectivamente, seguiram com política. Eu entendo que essa ideia de contra-programação é inteligente, o SBT que o diga, mas não funcionou desta vez.

Audiência

Análise Especial da Semana: The Walking Dead

The Walking Dead

Imagem: AMC/Divulgação

No grande retorno da nossa tradicional análise especial da semana, temos o retorno de The Walking Dead. Curiosamente, os números não são nada bons se colocarmos em perspectiva o passado. Contudo, nem eu e nem você deveríamos nos preocupar com eventuais quedas porque a própria AMC Networks, que é dona da AMC e AMC Studios, canal e produtora do drama respectivamente, não está preocupada com isso. Lembram daquela história de criar uma franquia em torno da série? Pois bem, essa ideia continua a todo vapor.

Com um novo spin-off pronto para estrear em 2020 e Fear The Walking Dead sem qualquer perspectiva de término, a série original vai continuar no ar, primeiramente, porque é muito importante para AMC manter o universo vivo. Há um filme com Andrew Lincoln próximo de entrar em produção em Atlanta. Além disso, há diversos planos em produzir séries animadas, dar continuidade aos quadrinhos e manter o investimento na fabricação de artigos licenciados. E outra, lembro que a série não é consumida apenas na televisão.

Como bem lembrou o Deadline, numa análise excepcional postada na semana passada, a AMC tem uma plataforma digital, a AMC Premiere, pelo preço de cinco dólares por mês, onde os assinantes podem assistir os episódios uma semana antes da TV. Embora ainda não hajam números desse streaming, e provavelmente nem teremos, é possível inferir que parte dos fãs mais vorazes da série já assinaram e já assistiram ao episódio. Em suma, The Walking Dead pode estar vacilando na audiência, mas a série é muito mais importante para AMC do que o tradicional demográfico alvo.

Audiência, Audiência

Avatar

Bernardo Vieira

Catarinense e estudante de direito. Escrevo sobre entretenimento desde 2010, mas comecei com política internacional depois da campanha americana de 2016. Adoro uma premiação e um debate político, mas sempre estou lendo ou assistindo algo interessante. Quer saber mais? Me pague um café e vamos conversar.

No comments

Add yours