Autor de Chicago Fire comenta os acontecimentos da estreia da sexta temporada

Imagem: Elizabeth Morris/NBC/Divulgação

Os fãs de Chicago Fire devem estar comemorando até agora as boas notícias: Casey não só sobreviveu ao incidente do final da quinta temporada, mas também todos os outros sobreviveram, como foi revelado durante a estréia da sexta temporada na última quinta-feira (28).

Enquanto o batalhão 51 saiu fisicamente ileso, Dawson saiu da provação emocionalmente marcada pela perspectiva de perder o marido para sempre. Enquanto isso, Severide escapou ileso e já esta chamando a atenção da amiga de Brett, Hope (Eloise Mumford). Enquanto os dois trocavam mensagens de flerte, Kidd que está sem apartamento chegou a bater na porta de Severide, procurando um lugar para dormir.

Derek Hass, um dos principais escritores da série, resolveu comentar estes fatos e alguns outros para oV, em uma entrevista logo após a estreia da nova temporada.

Continua após a publicidade

Chicago Fire RecapSobre a cena inicial, Hass deu uma risada e disse que precisava fazer aquela cerimônia de medalhas e que “por 15 segundos a audiência tinha que pensar ‘poxa, eles fizeram isso’.”, destacou. “Era o nosso trabalho”. Hass ainda refletiu sobre o impacto emocional que este incidente teve nos personagens. Apesar de ninguém morrer, haverá resquícios emocionais que se refletirão durante a temporada. “Quando o conceituamos, sabíamos qual era o nosso final… Nós pensamos em alguém morrendo. Nós pensamos em fazer o que fizemos entre a 2ª e a 3ª temporada. O que percebemos quando começamos a temporada 3 com a morte de Shay [foi isso:] tão emocional e crua, surpreendente e chocante como foi, acabou se tornando um começo deprimente para a temporada. Nossa série é é um programa inspirador e menos ‘todo mundo está se sentindo culpado o tempo inteiro’. E então, para começar a temporada 6, simplesmente não queríamos que esse fosse o ponto de partida. Agora não estou dizendo que não vamos matar ninguém nesta temporada, porque já fizemos isso anteriormente na metade da temporada. Já fizemos isso no segundo episódio. Então, ainda podemos fazê-lo. Não temos medo de fazê-lo. Mas começar a temporada com a morte e todas as ramificações disso, e o que isso teria feito para o Batalhão, parecia uma ideia muito sombria”, enfatizou.

Casey e Dawson deverão carregar alguns resquícios deste acidente por um tempo. Mas até quando? “Não iremos muito longe por essa estrada. Mas você verá mais efeitos disso. Dawson tem um mau hábito de se associar às vítimas. Ele vai jogar-se em algumas coisas que estão chegando nesta temporada.”, respondeu de forma misteriosa.

Já Severide parece estar recebendo um efeito contrário do incidente, vendo isso como um incentivo para ele se jogar nas mulheres (até parece que ele precisava). Mas isso será tratado como uma regressão e problemas para o personagem é o que não vão faltar. “Ele teve o coração partido na temporada passada. Ele quis se comprometer e teve uma decepção. Então ele vai pensar ‘por que não voltar ao meu velho hábito?’. Ele não encontrou a pessoa certa e ainda vai usar essa armadura para curar seu coração.”. E Stella? Ficará no apartamento de Severide por quanto tempo? “Ficará por um tempo. A busca por um apartamento irá durar mais do que ela pensava, e ao longo da temporada Severide verá que ela talvez seja a única que se encaixe no tipo que ele realmente procura”. Estamos na torcida por eles…

O episódio terminou com um cliffhanger que deverá permear os próximos episódios: o fogo na escola de Donna foi proposital. “Descobriremos mais sobre essa história no segundo episódio”, disse Hass. “Nosso tema para esta temporada é como a família externa afeta a família do Batalhão 51. E essa história com Donna certamente causará uma pressão nos bombeiros”, finalizou.

Com todo esse mistério e nenhuma perda – até agora, vocês acham que a sexta temporada da série será atraente?

Chicago Fire continua com episódios inéditos nos Estados Unidos às quintas pela NBC.

Anderson Narciso

Anderson Narciso

Criador, editor e redator do site Mix de Séries, é apaixonado por séries desde sempre. Fã incondicional de One Tree Hill, ER, Friends, e não perde um episódio da Franquia Chicago.

No comments

Add yours