Bake Off Brasil – 3×05 – Vegano is the new black

Imagem: Artur Igrecias/SBT/Divulgação

Continua após as recomendações

Podemos dizer que esse foi o programa mais difícil da temporada? Sim, senhor! E digo mais, foi também o que desempenhou a melhor audiência dessa terceira edição, atingindo ótimos índices.

A dificuldade já veio exalando logo na primeira prova, em que os confeiteiros tiveram a missão de fazer um bolo de aniversário vegano. Hoje em dia muitas pessoas estão adotando a esse estilo de vida, e deu para ver que há diversas alternativas para substituir o uso de derivados animais, como ovo, leite e manteiga. Sinceramente achei as receitas bem exóticas, e algumas até me deu vontade de experimentar, inclusive.

Continua após a publicidade

Como de costume, alguns acabaram se sobressaindo mais, enquanto outros bem menos. Nessa primeira etapa o destaque foi, merecidamente, da vovó mais linda e fofa do Brasil, dona Iaiá. Vendo a Beca elogiando a candidata, relembrando de sua infância, fez aquecer o coração de ternura. Como não amar?

Se as coisas já não foram nada fáceis na prova criativa, na técnica então nem se fala. Nossos confeiteiros amadores precisaram fazer 12 cannolis, sendo seis assados e seis fritos. Vendo de relance pensamos que isso é algo bem fácil de se fazer, mas a textura da massa, sua consistência e tudo mais exige muito, mas muito cuidado. E nessa trajetória vimos algumas “tragédias” acontecendo, como sempre. Dessa vez, além de impressionar nossos críticos jurados Fasano e Beca, os participantes ainda tinham que fazer isso com o primeiro convidado da temporada, Alexandre Leggieri.

O destaque da semana é com certeza José, que é bem familiarizado na produção de cannolis, e assim então se sobressaindo. Mais do que justa a escolha dele como confeiteiro da semana, pois na prova criativa, mesmo com seu jeito rústico para decorar bolos, ele conseguiu agradar os jurados no paladar. Volto a bater na mesma tecla de que o lutador precisa ser mais cuidadoso, pois a sorte bateu na porta dele dessa vez, mas sabemos muito bem que o rapaz está na mira de Fasano há tempos, e o jurado só está esperando um escorregão feio do candidato.

O teste à cega rendeu críticas muito duras por parte do trio, e infelizmente Marina, dona Iaiá e Monique não se deram tão bem assim. Quando a vovó esteve entre os quatro que não foram escolhidos para continuar mais uma semana na disputa, meu coração disparou aqui. Fiquei completamente sem chão, com receio dela acabar na berlinda. Graças à Beca e seu discurso encantador, a participante foi salva. Entretanto, não gostei da ex-funkeira e da mineira disputando a permanência, sendo que trocaria Marina fácil pelo engomadinho chato do Flávio.

O pior acabou acontecendo, e a nossa mulher perereca acabou sendo a quinta eliminada da disputa. Sabíamos que ela não tinha muitas chances de ir até a final, por exemplo, porém a candidata era a magia do programa, o ar cômico e descontraído da tenda, mesmo que isso incomodasse algumas pessoas ali. Vou sentir falta de sua excentricidade, e não consigo engolir o fato dela ter saído primeiro que a embuste da Débora. Vamos torcer para que haja repescagem, para que ela e o monge retornem.

Até a próxima semana!

Por Eduardo Nogueira

Avatar

Team Mix Reality

#TeamReality no Mix de Séries é responsável pelos realities shows.

2 comments

Add yours
  1. Avatar
    Bruno D Rangel 14 setembro, 2017 at 09:01 Responder

    Confesso que não achei nada atrativo aqueles bolos veganos e a cor deles não ajudava.

    Monique está há três semanas entre as piores. Já podemos dizer que ela é a arrastada do programa. Infelizmente ela ficou mais uma semana (em que provavelmente vai mal) e Marina, que foi mal de verdade pela primeira vez, acaba saindo e deixando o programa beeem sem graça (e sem chance de dar treta). Agora Ney vai ter que animar a tenda sozinho.

  2. Avatar
    Daniel Gonçalves de Amorim 14 setembro, 2017 at 23:38 Responder

    A primeira eliminação indiscutivelmente lamentável pra mim. Concordo com a crítica: Marina não é uma participante que venceria o programa (Dário, Iaiá e Karyne são os candidatos mais fortes, na minha opinião). Mas Monique é bem pior. É uma participante muito mais ou menos, que nunca se destacou em nada nas provas criativas (embora também não flope) e é ruim nas técnicas. A justiça de Fasano insinuando que Monique têm mais potencial não cola pra mim. Tudo pra ela é “minha terra isso”, “nunca ouvi falar daquilo”, não tem confiança pra sobreviver. E são nas provas técnicas que vemos potencial construtivo, que vai além do que os participantes já sabem. E se dependesse só disso, ela não sobreviveria. Aposto que ela será a nova Nena.

Post a new comment