Bake Off Brasil – 3×07 – Justiça seja feita

Imagem: Artur Igrecias/SBT/Divulgação
Imagem: Artur Igrecias/SBT/Divulgação

[spacer height=”20px”]

Continua após publicidade

Chegamos ao Top 10 do reality mais doce da TV brasileira, e a disputa vem pegando fogo a cada semana que passa. No último programa, a prova criativa consistiu na produção de uma torta salgada muito bem decorada, e foi aí que as coisas começaram a pegar fogo. Acho que esse foi o episódio em que a embuste da Débora finalmente colocou suas garras para fora, mostrando assim sua verdadeira face.

Continua após a publicidade

Toda afrontosa, a participante estava com uma das mãos machucadas, em decorrência de sua última prova técnica. Confiante de si, pra variar, ela achou que seria aclamada pelos jurados com sua torta, mas as coisas não aconteceram da forma esperada. O recheio da torta de Débora transbordou, e por conta disso, acabou queimando o seu forno. Para tentar concluir a prova e assar a massa, ela então acabou recorrendo a Dona Iaiá que, dócil como sempre, deixou que a colega de bancada usasse seu forno.

Continua após publicidade

A partir desse momento então a treta foi plantada, pois isso acabou prejudicando na execução de nossa vovó mais linda de todas, e não demorou muito para a embuste então começar a atacá-la, dizendo que ela se faz de coitadinha. Ah gente, me poupe, faz favor. Ela foi uma BURRA, que deixou transbordar azeite no seu forno, pediu ajuda a Dona Iaiá, que foi toda solícita, e ainda me solta uma dessa? Simplesmente inadmissível.

https://twitter.com/niviaelo12/status/911753815573110784

Continua após publicidade

Os jurados não gostaram nenhum pouco das tortas que lhe foram apresentadas, pois a maioria apresentou uma massa extremamente crua, exceto de Karyne, que depois de algumas escorregadas, finalmente se reencontrou na disputa. Ainda bem! Ver Débora se queimando por ter mostrado o pior prato foi algo impagável, e também super concordei com a postura de Fasano, em relação ao problema envolvendo o serzinho e nossa vovó. A senhora precisa aprender a dizer não para aqueles que a querem prejudicar, e apenas ser acessível para os que andam com ela.

A prova técnica consistiu na criação de um Fraisier Cake, tradicional bolo francês com creme mousseline, morangos e marzipã, e é claro que a confusão persistiu na tenda. O bolo exige um capricho bem detalhista por parte do confeiteiro, e mais uma vez a implicância foi pra cima de dona Iaiá. A participante pediu ajuda de José para finalizar a cobertura, e Débora, Gigi, Ney e Richarles alertaram o lutador para parar com aquilo. Gente, que coisa mais desnecessária, na moral.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Apesar de ter achado deselegante a postura do quarteto, uma coisa temos que concordar e muito: isso é uma competição. Ou seja, é cada um por si, são 16 pessoas escolhidas entre milhares de inscritos, para ganhar um importante prêmio. Dar uma mãozinha vez ou outra tudo bem, porque também não precisa ser um carrasco egoísta, mas literalmente fazer a prova do outro, realmente é de forçar a barra.

Depois da prova técnica, o jogo deu uma agitada daquelas. Depois de dois programas seguidos como mestre confeiteiro da semana, José passou o avental azul e, merecidamente, para Karyne. A japonesa entregou a melhor torta salgada, no meio de tantas que estavam cruas, e foi a segunda melhor na entrega do Frasier Cake. Merecido? Claro que sim. Agora o que me doeu foi ver dona Iaiá na berlinda, e tudo por conta da Débora e sua energia pesada e negativa. Como a justiça divina nunca falha, a embuste se tornou a sétima eliminada, e a disputa atingiu o ápice da temporada.

Se cuida Gigi, pois se você vai mesmo assumir o posto de vilã da temporada, não vai demorar muito para o seu desempenho na tenda entrar em turbulência. Que ela e Richarles sejam os próximos a vazarem, Ney junto com Johanna quero que cheguem pelo menos ao Top 5, para dar aquela agitada até os momentos decisivos.

Por Eduardo Nogueira