Bake Off Brasil Mão na Massa – 2×12 – Tá amarrado!

bake off brasil
Imagem: Arquivo Pessoal

Parece mentira o que acontece nos episódios em que eu estou incumbida de escrever as reviews. Parece o universo girando e rindo da minha cara, porque não é possível todas as vezes a Paula ficar no quase lá. Sim, ainda não desisti e quero que ela saia, não só porque a detesto e pelo seu jeito, mas porque a candidata não é boa. Se vocês repararem, é muito difícil ela fazer uma prova boa, sempre tem defeitos consideráveis, sempre ficando ali, na porta de saída, mas vem alguém e faz uma cagada maior do que a sua. Assisto muitos realities e odeio, ODEIO, os que são arrastados na competição e não seguem pelo seu próprio mérito, e é exatamente isso que vem acontecendo com Paula no Bake Off.

Continua após publicidade

Feito o desabafo inicial, vamos comentar sobre a prova criativa de hoje: bolo Floresta Negra! E o que eu posso dizer sobre isso? Maior agonia da minha VIDA encontrar uma cereja dentro de um bolo. Até gosto do sabor do bolo Floresta, com aquele toque de cereja misturada com chocolate, mas definitivamente não é um dos meus preferidos. O que eu gosto mesmo é de um belo chantilly de recheio, e já estou ficando com água na boca só de pensar.

Continua após a publicidade

Eu costumo ser bem básica quando se trata de bolos. Gosto daqueles bolos caseiros, cheio de recheio e com uma bela cobertura, sabe? Que você corta um pedaço enorme e se esbalda, bolo de aniversário mesmo. Só que estamos falando de releitura do Floresta Negra, então achei interessante as ideias de fazer mini bolos ou uma decoração diferente. Separei os destaques positivos e negativos, vamos lá!

Continua após publicidade

 

DESTAQUES POSITIVOS

Continua após publicidade

Noemy – Não sei se gostei daquele suspiro na cobertura, eu não gosto de nada seco e nem absurdamente doce, e um suspiro tem essas duas qualidades. Mas o bolo, por dentro, me deixou com muita vontade de comer. Eu penso da seguinte forma: não estou lá para experimentar, então o bom, para mim, é aquele que me deixa com água na boca e o bolo da Noemy com certeza cumpriu este papel. É verdade que a aparência deixou um pouco a desejar, mas parecia muito gostoso e isso foi muito positivo.

Juliana – Eu adorei a ideia da Juliana de fazer o bolo nas tigelinhas de chocolate. Não sei como Fazano não reclamou da técnica, afinal, é uma maneira simples de fazer. Achei criativo, diferente, uma releitura delicada e parecia estar muito gostoso. Se eu encontrasse aquele bolo Floresta em alguma doceria, com certeza iria querer experimentar.

Camila – Discordo totalmente do Fazano. E daí que aquele estilo de doce se encontra em padarias? Vai em alguma padaria chique e vê quanto você pagaria num bolinho daqueles. Fazano é chato e não perde a oportunidade de ser inconveniente. Eu adorei o bolinho da Camila, achei super criativo, com uma decoração pensada e muito delicada e difícil de fazer. Acho que não se pode falar um “a” sobre a capacidade de Camila de fazer algo bonito. Sobre os seus sabores? Falaremos daqui a pouco.

 

DESTAQUES NEGATIVOS

Lucas – Coitado da cria de Helganete. Lucas pode conseguir trazer bons sabores e ter boas ideias, mas suas execuções geralmente são de amargar. Aquele bolinho ficou um horror, e eu jamais teria vontade de comer. Acho que Lucas pode crescer muito como cozinheiro, mas não sei se a praia dele é mesmo a confeitaria. Talvez depois de alguns cursos, treinamento e estudos, ele pode conseguir algo, mas, por enquanto, eu voltaria a trabalhar como coordenador pedagógico que vai dar mais dinheiro.

Paula – Os bolinhos da Paula não ficaram tão feios assim, mas ficaram desleixados, entende? Outro grande problema da Paula: se ela não gosta de algo, ela não experimenta e, por isso, o chantilly dela ficou em um ponto muito ruim. Acho também que ela poderia ter caprichado bem mais na aparência dos mini naked cakes e eles poderiam ter ficado bem bonitinhos. É como eu digo, Paula não é nada demais dentro daquela cozinha, e sim apenas uma garota que tem sorte de ter conseguido chegar até aqui.

bake off brasil
Imagem: Arquivo Pessoal

Vamos para a prova técnica e, mais uma vez, Camila mostrou que, entre todos os participantes que restaram, ela é a que mais merece ganhar a competição. Camila gosta de trabalhar com a confeitaria, conhece muito desse universo e tem tudo para se tornar uma Chef confeiteira das melhores, mas concordo com a Carol, a candidata precisa de um “que” a mais. Ela tem toda a bagagem, conhecimento e talento para decoração, mas é simples na sua forma de agir, de ser e isso, definitivamente, está refletindo nos seus sabores e a minha preocupação é que isso possa derrubá-la em algum momento.

Ela estava com o avental de mestre confeiteira e acabou ficando entre os três piores e, acredito eu, chegou o momento em que precisa se espertar em relação às dicas da Carol. Camila precisa colocar mais sabor, especiarias diferentes, fazer doces marcantes e que vão fazer os jurados se derreterem. Capacidade para isso ela tem de sobra e talento também, só falta colocar em prática.

Sobre o doce francês, eu nunca tinha ouvido falar e, mesmo que eu já tivesse, passaria longe, beeeem longe. Eu não como nada que é feito com creme de confeiteiro, porque quando tinha oito anos, comi um doce chamado Nariz Entupido sozinha e fui parar no hospital, e tomei uma injeção tão dolorida que me deixou sem andar uns cinco dias (dica: muito cuidado com esse creme confeiteiro). Enfim, só de ver como esse doce era feito já me deu um revertério e comecei a torcer para acabar logo.

Imagino que seja muito complicado você fazer um doce que não conhece e sem ter nenhuma referência e isso aplaudo todos eles: todos conseguiram captar bem a prova e entregaram um trabalho decente. Não tenho o que falar mal da prova técnica, acho que foram todos muito bem, na medida do possível.

Sobre a eliminação, imagino que não foi uma surpresa para ninguém. A prova criativa do Lucas foi péssima e entregar um doce praticamente cru, a esta altura do campeonato, é imperdoável. Como eu disse, novamente Paula não saiu porque alguém foi lá e fez algo pior, mas ainda estou no aguardo e a hora dela vai chegar!

(Por Jeh Mari)