Bates Motel – 5×03 – Bad Blood

Imagem: Banco de Séries.

Mais um excelente episódio mostrando que a série tem tudo para terminar em grande estilo.

Vamos começar falando do Caleb. Continuo achando que o personagem está durando muito mais do que deveria na série, mas gostei da participação dele nesse episódio. Passou o episódio todo lutando pela sua sanidade. Em vários momentos ficava difícil saber o que era real do que era imaginário. Toda aquela atmosfera da casa dos Bates afetou demais o personagem. E aquele final com ele sendo atropelado pelo Chick? Acho que ainda não morreu, personagem ruim assim não morre fácil. Mas vamos aguardar.

Um personagem que me intriga bastante é o Chick. Desde que ele surgiu eu não entendo qual é a do personagem. No começo era só um vizinho louco e envolvido no núcleo do Dylan. Aos poucos ele foi se aproximando da família e agora já está todo envolvido na trama do Norman. Até onde isso vai eu não sei, mas está bem interessante essa relação nada convencional entre os personagens. E essa história dele estar escrevendo um livro sobre isso tudo? Seria uma grande reviravolta se esse livro fosse o próprio “Psycho”, livro de Robert Bloch que serviu de base tanto para o filme quanto para a série. Achei essa teoria na internet e achei demais. Mas será que o personagem sobrevive até o final?

Continua após a publicidade

Para fechar o trio dos personagens secundários que ainda não entendo muito bem o papel na série, temos o Romero. Quando era xerife, o personagem era bastante importante para a série. Depois que foi preso, parece que a única coisa que ele quer é vingança. Mas ele está fazendo tudo sozinho. Norman é muito inteligente. Agir sozinho contra ele não é uma das melhores decisões do personagem. Parte de mim torce bastante pelo ex xerife, mas já sabemos como deve ser o final do personagem. Pobre Romero, aproveite seus últimos momentos.

Para terminar, vamos falar de mais um show de atuação da dupla Vera Farmiga/Freddie Highmore. Se ela já arrasava quando interpretava a Norma viva, agora que está morta o samba continua. Que mulher maravilhosa! Sua atuação consegue transmitir muito bem a ideia de que as ações da personagem são fruto da cabeça problemática de Norman. Nesse episódio ficou bem claro, na cena do Norman descendo a escada para o porão, como é a transição de Norman para Norma na cabeça dele. É algo muito rápido, nem ele mesmo percebe a mudança. Num piscar de olhos a segunda personalidade toma conta do seu corpo. Essa cena foi incrível! Ainda sobre Norman, estou curioso para ver até onde vai a relação dele com a Madeleine. E aquele passeio no mato? Suspeito. Provavelmente, seu final vai ser o mesmo da senhora Watson, mas deve ter um pequeno desenvolvimento antes de chegar lá.

Notas:

  • Ainda tentando entender qual é a do Sam, marido da Madeleine.
  • Cada vez mais ansioso pela chegada da Marion Crane. Vem, Rihanna!

Abaixo a promo do próximo episódio. Continue acompanhando as reviews e notícias da série aqui no Mix de Séries.

Avatar

Matheus Ronconi

Paulista, nerd, viciado em séries e fã do Rei Leão e do Homem-Aranha. No Mix escrevo sobre The Big Bang Theory e Star Trek: Discovery.

1 comment

Add yours
  1. Avatar
    Bruno D Rangel 13 março, 2017 at 15:50 Responder

    Episódio mais fraco da temporada, mas ainda assim bom. Muito boa a cena do jantar. Chick começou a ter importância e deixou de ser apenas asqueroso.
    O plot do Romero é o mais fraco até agora. Ah, na real tem um mais fraco ainda, em Seattle, mas eu praticamente nem lembro deles.

Post a new comment