Better Call Saul – 1×08 – Rico

Better Call Saul 1x08

Imagem: AMC

Na reta final da temporada, que terá dez episódios, mais um ótimo capítulo explorando o que podemos chamar de avanço de Jimmy na profissão. Destaque também para o flashback no início do episódio, que foi mais um vez bastante esclarecedor, dessa vez revelando sua iniciação profissional, sua relação anterior com Kim e um pouco mais de sua relação com Chuck, em um período diferente daquele em que Jimmy está na prisão e Chuck vai visitá-lo como advogado. Por algum motivo, eu sempre tive certa convicção de que tudo que envolvia a atuação de Jimmy como advogado (inclusive como Saul de Breaking Bad) era de alguma forma fraudado. Então, quando ele contou que passou no exame da Ordem dos Advogados fiquei um tanto surpresa. Mas pelo menos a parte que ele fez o curso por correspondência fez todo o sentido.

Em um dos seus lapsos de sagacidade, Jimmy pode ter descoberto o caso que vai finalmente alavancar sua carreira, dessa vez de forma mais profissional do que publicitária. Mas claro, se tratando dele, a única dúvida aqui é qual ponto que vai dar errado. Acredito que dessa vez será Chuck e seu contrato com a firma da qual era sócio. Ou seja, se descoberta a colaboração dele no processo que Jimmy quer dar entrada, é possível que o caso passe para as mãos da Hamlin Hamlin & McGill e, consequentemente, o dinheiro que permitiria a Jimmy tirar seus escritório dos fundos de um salão de beleza e abrir uma verdadeira firma.

A doença de Chuck torna-se um mistério cada vez maior e praticamente se provou, nesse episódio, ser mesmo apenas psicológica, considerando que quando ele esqueceu que a possuía, a luz do sol não teve efeito nenhum sobre ele. Chuck apenas percebeu que estava exposto à todas as restrições de sua condição quando Jimmy o alertou, e então tivemos aquela reação que aparentemente só saberemos o que significa no próximo episódio.

Continua após a publicidade

Interessante como o intuito de Jimmy ao incluir Chuck no processo não foi apenas o de utilizar a experiência do irmão com o Direito, mas também o de livrá-lo da ociosidade, fazer com ele volte a se interessar por alguma coisa. Enquanto isso, Jimmy passou dos limites traçados pelos seres humanos normais na busca por seus objetivos, resultando na cena do lixo que me deu mais agonia do que a abertura de Dexter. E como o personagem é um poço de frustração, claro que o que ele estava buscando se encontrava justamente no único lixo limpo, o que me pareceu uma analogia prévia do que vai acontecer com mais um dos seu planos para atingir seu objetivo de se tornar um advogado que as pessoas levem à sério e que não precisa colar milhares de pedaços de documentos para construir o primeiro possível grande caso de sua carreira.

Eu sempre fico esperando que algo vai acontecer a Chuck para tirá-lo da série. Isso devido à ausência sequer de uma menção no nome dele em Breaking Bad, o que pode significar que, no momento em que Jimmy se aproximar daquele momento de sua vida, Chuck não estará mais presente nela. Assim como Kim. E é isso que torna o processo dessa série muito diferente das demais que acompanhamos, já que tem seu progresso de certa forma invertido, exigindo muito mais dos responsáveis para mantê-la surpreendente e interessante. E estão conseguindo. Aguardemos os dois episódios finais da temporada para conseguirmos fazer um balanço do que ela representou, mas até aqui o saldo está positivo.

Equipe Mix

Equipe Mix

Perfil criado para realizar postagens produzidas pela equipe do Mix de Séries.

No comments

Add yours