Better Call Saul finalmente virou Breaking Bad

Better Call Saul finalmente chega ao momento que todos esperavam.

Better Call Saul

O encontro entre Better Call Saul e Breaking Bad foi um momento antecipado desde o primeiro capítulo do spinoff focado no advogado trambiqueiro. Passando-se anos antes de saga de Walter White, Saul sempre caminhou para um destino inevitável: conhecer a bomba relógio chamada Heisenberg. Seis temporadas depois, o show chega a este momento e, finalmente, torna-se Breaking Bad. E isso acontece com a elegância habitual da franquia.

Continua após publicidade

Antepenúltimo episódio da série, “Breaking Bad” serve como o “Ozymandias” de Better Call Saul. Trata-se de um capítulo intenso e decisivo, que prepara o terreno para a despedida de Goodman, Kim, Mike, Gus e companhia. Assim, o décimo-primeiro episódio da última temporada de Saul começa a amarrar uma das últimas pontas restantes da série. Depois de finalizar o núcleo de Lalo – e encaminhar o de Gus – resta basicamente associar Saul a Bad e mostrar o fim de Kim.

Better Call Saul amarra pontas ao encontrar Breaking Bad

Desta forma, Better Call Saul está terminando suas pendências com calma e inteligência, comprovando que sua estrutura e desdobramentos sempre foram muito bem planejados. Assim, não há sobras ou falhas, mas uma tapeçaria bem costurada de personagens e acontecimentos. Com isso, alguns fãs podem considerar o encontro de Saul, Walter e Jesse anticlimático ou previsível, mas isso só acontece porque o roteiro foi tão cirúrgico, que apenas isso poderia realmente acontecer. Não havia outra forma de linkar estes programas se não assim.

Continua após publicidade

Leia também: Como Better Call Saul vai acabar? Principais teorias e previsões

Logo, o episódio “Breaking Bad” desempenha o mesmo papel agora que “Better Call Saul” desempenhou no programa original. Walt e Jesse não são os protagonistas deste capítulo, assim como Goodman não o foi em BrBa. Assim, começamos a história acompanhando a antiga secretária de Saul. Ela tem outra ocupação e vive uma rotina de insegurança e paranoia. Ao atender um telefone público, ela entra em contato com Saul e o atualiza.

Nesta importante conversa, Francesca revela que Skyler White conseguiu um acordo, enquanto Jesse segue desaparecido. A ex-ajudante ainda deixa claro: Saul Goodman é procurado pela justiça, tendo o nome quente na boca do povo. Ela revela, então, que Kim entrou em contato, dizendo que está bem. Isso desperta em Saul uma vontade de reencontrá-la. O ex-advogado começa a aplicar vários golpes, buscando juntar dinheiro para desaparecer ou encontrar Kim.

Walt e Jesse surgem em cena

Entre os golpes, vemos flashbacks que exploram a linha temporal que já conhecemos e acompanhamos. Saul está desfrutando de um notório sucesso, mas é surpreendido por um sequestro. À noite, com uma arma apontada para a cabeça, Saul implora pela vida, achando estar na mira de Lalo. Mal sabe ele que são Walter White e Jesse Pinkman, ainda novatos na produção de meta-anfetamina. A cena é a mesma que vemos no oitavo episódio do segundo ano de Breaking Bad, intitulado “Better Call Saul“.

Continua após publicidade

Mas agora vamos adiante e vemos o que acontece depois que Saul levanta e entra no furgão da dupla. Os três conversam sobre as possibilidades de negócio, e Saul se mostra entusiasmado. Isso porque o advogado sabe que a droga azul está fazendo sucesso nas ruas, e vê potencial de crescimento. Ele conversa brevemente com os cozinheiros, prometendo ser uma adição imperdível ao negócio.

Caso Saul ouvisse Mike, tudo seria evitado

Em outro momento, vemos Mike. O mal-encarado chega no escritório de Saul depois de investigar várias pessoas para o advogado. Uma delas é Walter. Saul quer saber quem é Heisenberg, e Mike descobre tudo com facilidade. O investigador afirma que Walt é um amador, além de ter câncer e dar aulas em uma escola. Mike ainda adverte: nada de bom deve vir desse novo sujeito e sua meta azul. É tão insignificante que Gus nem ouviu falar ainda.

Leia também: Por onde anda o elenco de Breaking Bad

Mas Saul visivelmente não quer desistir. Mais tarde, vemos Goodman sair de seu carro e caminhar por um estacionamento. Rapidamente reconhecemos o carro de Walter e a escola na qual lecionou química por muitos anos. A sequência termina antes de Saul abrir a porta da escola e entrar para falar com Walter.

Continua após publicidade
Breaking Bad

Better Call Saul dá menos atenção a BrBa. E acerta por isso!

Walter e Jesse aparecem apenas uma vez, em uma sequência rápida. Quem espera algo épico, pode se decepcionar. A cena é leve, com algumas piadas, e não transforma a história de forma acachapante. A verdade é que o passado de Saul já está inteiramente conhecido. Suas atividades em Breaking Bad são amplamente conhecidas, então só resta olhar para o futuro. Desta forma, quem deseja ver mais de Walter e Jesse precisará apenas rever Breaking Bad. A história deles é aquela, e temos bastante de Saul por lá.

Leia também: Crítica: Better Call Saul domina linguagem televisiva na 6ª temporada

Aqui as doses são homeopáticas, e o roteiro sabe que os personagens são importantes, mas não são os protagonistas desta história. Com isso, o objetivo principal não é revelar os primeiros meses de parceria entre o advogado e os cozinheiros, mas os dias de Saul e Kim. A série está muito mais interessada nestes nomes do que em Heisenberg.

E ela está certíssima quanto a isso. E nós temos que aceitar e entender. Breaking Bad já teve seu tempo, e foi belíssimo. Agora é a vez de Better Call Saul entrar para a história.

Jornalista, curioso e viciado em cultura. Escreve há quase 10 anos no Mix e Six Feet Under é sua série favorita.