Big Brother Brasil – 15×34/35 – Morrendo pela boca

Terça foi dia de eliminação, e não sei vocês, mas eu fiquei bem chateada com tudo que aconteceu.

Continua após publicidade

Mais uma vez o público votou errado, e sem saber ler o jogo ou valorizar o entretenimento, mandou para casa aquela que movimentava essa edição, a musa Angélica.

Continua após a publicidade

bbb-angelica-02

Continua após publicidade

Desde o início estava claro que Angélica seria vital para o jogo. Cheia de personalidade, entrou no programa sob uma falsa camada de “fútil”, ao ser taxada como viciada em selfies. Com o tempo vimos que isso era só reflexo de alguém que ter amor-próprio, alguém que se ama e se respeita, um exemplo para muitos.

Logo depois vimos o primeiro embate, Angélica destruindo Luan e seu discurso racista e cheio de preconceito velado. Foi aí que comecei a virar fã. Ela era uma das melhores amigas de Fernando, mas não quis ser coadjuvante no seu Jogos Vorazes, e tratou de ter certeza que ele estava manipulando a todos.

Continua após publicidade

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=eummJBrct4k[/youtube]

Angélica conquistou muitos fãs com isso, mas as nem tão boas companhias dentro da casa (que não lhe renderam o anjo quando estava mais ameaçada) e mania de falar tudo que pensa, acabaram cavando sua cova.

Continua após a publicidade
O MIX DE SÉRIES atingiu 10 milhões de visitas mensais e vamos ensinar tudo que aprendemos nessa caminhada! Aumente o tráfego do seu site com técnicas avançadas de SEO.
Faça seu pré-cadastro aqui!

Só sei que do início ao fim, fui fã de Angelica. Uma mulher de verdade, cheia de opinião, que não tem medo de encarar seja quem for. E já sinto uma falta enorme dela na casa, que voltou ao marasmo do “somos todos amiguinhos, mimimi”. Angélica foi a rainha dessa edição!

(Por Letícia Bastos)